Roberto de Andrade repudia criação do Partido Nacional Corinthiano

São Paulo, SP

19-05-2016 15:06:09

Corinthians repudiou a criação do Partido Nacional Corinthiano (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)
Corinthians repudiou a criação do Partido Nacional Corinthiano (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

O Corinthians, por meio de nota oficial, repudiou a criação do Partido Nacional Corinthiano (PNC). Os dirigentes do clube fizeram questão de ressaltar que não tem nenhuma ligação com os integrantes da nova legenda, aceita pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), na última terça-feira.

Leia mais:

De acordo com o texto, todos os torcedores da equipe tem direito ao livre arbítrio, podendo seguir a ideologia que quiserem. Além disso, deixa claro que o partido não representa, de modo algum, as ideias do clube. Enfática, a nota, apoiada pelo presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, repudia o "uso oportunista do sentimento corintiano".

A política partidária faz parte dos bastidores do Parque São Jorge há algum tempo. Principal figura da diretoria alvinegra nos últimos anos, tendo sido mandatário do Timão entre 2007 e 2011, Andrés Sanchez é deputado federal pelo PT-SP, desde janeiro de 2015.

Confira abaixo, na íntegra, a nota oficial do Corinthians:

O Sport Club Corinthians Paulista tomou conhecimento da criação do Partido Nacional Corinthiano através da imprensa, e quer esclarecer que o clube não tem envolvimento nenhum com o novo partido político.

O Corinthians, com seus mais de 30 milhões de torcedores, informa que o novo partido não representa as ideias do clube, que não faz distinção de religião, raça e posição política de qualquer espécie. Nossa nação alvinegra é apartidária e todos têm o livre direito para seguir suas ideologias

Através de seu presidente, Roberto de Andrade, o Corinthians repudia o uso oportunista do sentimento corinthiano, que reconhece somente sua bandeira e suas cores, e garante que não haverá apoio aos envolvidos neste partido.

Deixe seu comentário