Gazeta Esportiva

Renato Augusto revela papo sincero com Vítor Pereira: "Estou no melhor momento da temporada"

São Paulo, SP

26/09/22 | 07:00

Um dos principais jogadores do Corinthians na temporada, o meia Renato Augusto passou por altos e baixos em 2022. Em uma entrevista ao canal de TV a cabo ESPN, o jogador revelou que teve uma conversa séria e sincera com o técnico português Vítor Pereira para poder achar seu melhor lugar em campo, depois de se recuperar de um problema muscular na panturrilha, e ajudar o time.

"Tentando resumir um pouco da temporada. Eu comecei jogando na minha função de origem, com o Sylvinho. Totalmente adaptado ao sistema, totalmente adaptado à forma de jogo e consegui implementar tudo o que eu queria dentro do campo. Quando houve a troca, quando o 'Mister' (Vítor Pereira) chegou, tive que me readaptar à forma de jogo, uma forma um pouco diferente", afirmou.

Em 2022, Renato Augusto teve um início de ano muito bom tanto com Sylvinho quanto com o auxiliar Fernando Lázaro, que assumiu o time no começo de fevereiro com a demissão do técnico. Fez dois gols, deu uma assistência e comandou o time até a chegada do português, que foi contratado em março.

"Ali eu tive que começar a rodar um pouco mais pelo campo, daqui a pouco eu estava quase de ponta direita. Eu não estava conseguindo me encaixar. Até o dia em que ele me chamou e disse: 'Eu estou te matando porque eu não estou conseguindo achar a função'. Eu falei: 'Esse lado para mim está complicado. Eu não estou conseguindo fazer o que você quer'. Foi a hora que eu mais oscilei", relembrou o meia.

De março até meados de junho, quando se lesionou contra o Goiás, o desempenho de Renato Augusto em campo caiu muito. Fez apenas um gol e deu uma assistência em 22 jogos disputados. Já desde o seu retorno, em agosto, são dois gols marcados e quatro assistências nas 10 partidas em que foi utilizado, guiando a equipe até a decisão da Copa do Brasil. Para ele, a readaptação pós-lesão foi algo a se destacar.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

"Me adequei mais ou menos ao que ele queria, uma função um pouco diferente, que também é a minha função, que sempre joguei desde a categoria de base. Consegui me adaptar rápido. Acho que hoje eu estou no melhor momento da temporada. Sempre falo que às vezes é interessante você crescer no momento exato da temporada. Eu acho que não só eu, a equipe está crescendo no momento ideal. Isso nos deixou próximos a um título", analisou.

Deixe seu comentário