Pressão sob Sylvinho antes de clássico no Corinthians: não é a 1ª vez e equipe costuma responder bem

Tiago Salazar - São Paulo,SP

31-01-2022 07:00:46

Na próxima quarta-feira, o Corinthians vai fazer seu primeiro clássico na temporada 2022. O Timão vai receber o Santos, às 21h35, na Neo Química Arena, pela terceira rodada do Campeonato Paulista.

Apesar do ano estar apenas no começo, com jogadores ainda ganhando ritmo, a pressão externa sobre Sylvinho já existe e ficou evidente tanto pelas redes sociais quanto pelos protestos que aconteceram nas arquibancadas do Estádio Bruno José Daniel, no último domingo, após a vitória corintiana em cima do Santo André.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Logo em sua segunda entrevista coletiva após uma partida em 2022, o treinador precisou responder a um questionamento referente a manifestação de torcedores que não apoiam a continuidade do trabalho.

"Não muda nada, absolutamente nada. Nosso ambiente é muito saudável, nosso ambiente é muito bom, haja vista os atletas, e eu não pago atleta para dar entrevista, é o que ele veem. E eu fico muito feliz porque são atletas que conhecem treinadores, têm uma rodagem importante, muitos vencedores, e os caras dizem, estão dizendo. Eu não pago eles e ninguém. Sou uma pessoa que em breve vou completar meio século, construí minha vida com muito trabalho, muita dedicação. Volto a dizer, ganhei três Paulistas aqui, tive oportunidade de vencer Brasileiro, uma Copa do Brasil, mais de 270 jogos por esse clube. Não atrapalha nada. Tenho uma experiência, uma construção de carreira sólida, possibilidade de fazer uma Copa do Mundo, que é algo fora da curva. Defino: não atrapalha absolutamente nada", bradou o técnico.

O histórico de Sylvinho no Corinthians realmente mostra uma certa "casca grossa" para suportar momentos de tensão e pressão pelo resultado positivo.

Desde que assumiu o cargo, em maio de 2021, o ex-lateral-esquerdo passou por situações semelhantes a esta pelo menos quatro vezes, e sempre se saiu bem.


Eliminação e primeiro Derby
Na terceira rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians foi visitar o Palmeiras no Allianz Parque.

A equipe vinha de uma eliminação para o Atlético-GO na Copa do Brasil e a lembrança de uma goleada sofrida na visita anterior à casa do rival.

Em campo, o Corinthians surpreendeu, jogou bem e arrancou um empate por 1 a 1.

Série invicta após vexame
Mais para frente, o Corinthians acabou sofrendo uma derrota por 3 a 1 para o Flamengo, dentro da Neo Química Arena. A atuação alvinegra naquela tarde assustou, de tão inferior ao adversário.

A pressão era gigantesca, mas o Corinthians reagiu bem, mais uma vez. Na Vila Belmiro, o placar ficou no 0 a 0, mas o Timão dominou o Santos, chegou a ter gol anulado e pênalti não marcado, além de uma estreia animadora de Giuliano.

O Corinthians inicou ali uma série de 10 jogos sem perder.

Aposta alta e sucesso
O paz durou pouco tempo. Três empates seguidos diante Juventude, Atlético-GO e América-MG antes de um Derby colocaram Sylvinho à prova, novamente.

Para deixar o clima ainda mais tenso, o técnico resolveu apostar em Cantillo como primeiro homem de meio-campo na vaga do então suspenso Gabriel, e foi revelado que Xavier estava treinando como zagueiro.

O temor era até de uma nova goleada palmeirense, dessa vez em Itaquera. Mas, a verdade é que o Corinthians não só jogou bem, como Cantillo foi um dos destaques do clássico, que terminou com a vitória do Timão por 2 a 1.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Vitórias no limite
É possível dizer que o exigente torcedor do Corinthians sempre esteve muito atento a Sylvinho, quase a espera de uma derrapada grave.

Uma trinca de triunfos por 1 a 0, com gols no fim dos jogos, contra Fluminense, Chapecoense e Fortaleza, todos diante da Fiel, evitou nova carga dos descontentes.

Altos e baixos na reta final
No fim do Brasileirão, ainda teve uma vitória por 2 a 0 sobre o Peixe, em Itaquera, que sucedeu a um revés para uma equipe reserva do Flamengo, e a classificação à fase de grupos da Copa Libertadores da América em dia de derrota para o Juventude.

O novo capítulo
Parece que sempre que a situação pode se tornar mais complicada, Sylvinho consegue criar algum argumento a seu favor.

É nesse clima que o técnico vai preparar o Corinthians para o clássico com o Santos, na próxima quarta.

Será que, de novo, Sylvinho e seus comandados vão conseguir acalmar àqueles mais impacientes?

Deixe seu comentário