Gazeta Esportiva

Pato é tratado como "amigo" e "trunfo do título" após primeiro treino

Tomás Rosolino - São Paulo,SP

05/07/16 | 18:31

Elenco do Corinthians não apresentou qualquer rejeição à chegada de Pato

Elenco do Corinthians não apresentou qualquer rejeição à chegada de Pato (Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)
Elenco do Corinthians não apresentou qualquer rejeição à chegada de Pato (Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)

Assim como esperavam os dirigentes do Corinthians que apostam em uma boa retomada de Alexandre Pato com a camisa do clube, a recepção do camisa 7 no primeiro dia de treinos no clube foi bastante positiva. Além de ser alvo de algumas brincadeiras, o jogador recebeu muitos elogios do zagueiro Pedro Henrique e do atacante Rildo, escolhidos para dar entrevista coletiva à imprensa nesta terça-feira.

"Excelente jogador, amigo, cumprimentei já. Ele está trabalhando, se compuser o elenco vai fazer a diferença. Foi recebido de braços abertos, se ficar, vai nos ajudar bastante", comentou o jovem defensor, utilizando a palavra "amigo" para se referir ao atleta em algumas oportunidades.

"Sempre quando chega jogador de qualidade quem tem a ganhar é o Corinthians. Todos querem jogar, mas respeitamos o espaço de cada um. Estou torcendo para que ele nos ajude nessa caminhada para o título do Brasileiro", afirmou o atacante Rildo, concorrente direto do jogador por uma vaga na equipe titular caso Pato realmente seja aproveitado pelo técnico Cristóvão Borges.

De acordo com o que foi conversado nesta tarde, o atleta vai se condicionar fisicamente nos próximos dias, já que está parado há mais de um mês. Depois que estiver pronto para ser utilizado, passará a trabalhar com o restante dos companheiros e, se não receber nenhuma proposta de equipes do exterior no período, será aproveitado como atleta do Alvinegro. Seu contrato é válido até o dia 31 de dezembro deste ano.

"Olha, ele é um excelente atacante, se ficar é um grande atacante. Mas se for para outro lugar, vou marcar normal. Mas espero que ele fique", reconheceu Pedro, que não vê influência do pênalti batido contra o Grêmio, pela Copa do Brasil de 2013, quando o jogador tentou uma "cavadinha", mas viu o goleiro Dida agarrar seu chute tranquilamente e, como consequência, a equipe ser eliminada do torneio.

"Todo mundo está sujeito a errar. Se o professor Cristóvão contar com ele, vai ser muito bem recebido. Para mim, é isso. É um grande atacante, temporada passada vinha marcando muitos gols. Se ele se juntar a nós, vai ser bem vindo, e ficar à vontade para fazer o que faz de melhor", continuou Pedro, apoiado por Rildo.

"Cheguei em cima da hora, não tive aquele contato com ele, mas o pessoal gosta bastante dele, se ele ficar vai ser um ganho e tanto. Se o Pato tiver essa chance vai ajudar bastante o Corinthians", completou o avante, corintiano desde a infância, sem querer dar dicas de como Pato deve fazer para agradar à torcida.

"Acho que cada jogador tem suas qualidades e seus defeitos. O Alexandre Pato tem a dele, eu tenho a minha. O que não pode falar é vontade de correr, até porque o Corinthians é uma equipe enorme. Cada um tem seu jeito e o professor vai saber explorar", encerrou.

Deixe seu comentário