Para Coelho, Corinthians tomou conta do jogo após sofrer gol e precisa começar melhor

Tiago Salazar - São Paulo,SP

07-10-2020 21:53:36

Dyego Coelho gostou do que viu nesta quarta-feira. Com exceção dos primeiros minutos, momento que o Santos abriu o placar na Neo Química Arena, o técnico do Corinthians aprovou o desempenho de seus jogadores no empate por 1 a 1.

Durante a entrevista coletiva, para defender sua visão do que foi o clássico válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, Coelho fez questão de discordar dos jornalistas que apresentaram opiniões diferentes.

“Não, não vejo desta maneira. Os 15 primeiros minutos, até tomar gol, realmente a gente estava muito mal no jogo, mas depois do gol nós tomamos conta do jogo. Mudamos para um 4-3-3, acho que vocês perceberam, eu trouxe o Mantuan para jogar de médio com Gabriel e Roni, Luan lado esquerdo e centralizei o Jô, onde o Santos não conseguiu mais jogar, sair jogando. Falei pra eles, a gente tem que começar a entrar melhor, para não ficar 10, 20 minutos sofrendo. Depois do gol, foi outro jogo e nós tomamos conta do jogo. É entrar mais ligado, para não tomar susto, e ai sim fazer um jogo melhor no início”.

“Ele (repórter) viu outro jogo, não o que nós vimos. Não evoluiu? Não entendo. As coisas que fizemos hoje, volume de jogo que colocamos, realmente os primeiros minutos não foram bons. Mas, não concordo com a análise do nosso amigo, porque o jogo foi completamente diferente do que ele perguntou. Está evoluindo, sim, estamos criando chances, defensivamente estamos evoluindo a cada treino, jogo, eu estou trabalhando bem, e a gente vai embora, vamos assim".

A aprovação de Coelho para o que o Corinthians apresentou contra o Santos também levou ao técnico a avaliar o placar como injusto.

“Não, não é justo o placar. Pelo o que a gente apresentou, pelo o que a gente fez, a gente merecia sair com a vitória hoje. Essa é a minha maneira de ver o jogo, com muito mais volume, com muito amis agressividade. Volto a repetir, não me interessa (os desfalques), era o Santos que estava ali dentro, um clássico difícil, e a gente deveria ter saído com um resultado positivo hoje, porque a gente realmente foi melhor que o Santos”.

Quando perguntado se os jogadores estariam com dificuldade de entender e executar o que é passado por ele, Coelho também defendeu seu grupo.

“Você deu a resposta já na pergunta. Eles estão tendo entendimento, por isso melhora no segundo empo, e é isso que a gente precisa entender e concentrar mais. Agora é fazer com que a bola entre, porque com o volume de jogo, as chances que tivemos, a confiança após tomar o gol... Parece que não tomou gol, porque fomos pra cima do Santos, não quero saber se não veio fulano, ciclano, era clássico, a gente foi agressivo e tem que continuar sendo”.

Apesar de reconhecer que os primeiros minutos do clássico foram de muitos erros individuais dos jogadores do Corinthians, Dyego Coelho explicou que o momento de pressão e os protestos da torcida não estão tirando a confiança do elenco.

“Não, não está abalando. Concordo que no início do jogo as coisas não estavam bem, e realmente não estavam. Eles estão trabalhando bem, não abala. O que temos de fazer é concentrar no início do jogo para não termos tantos problemas na partida e entrar tão desconcentrado, para não tomar gol cedo”.

Agora, o Corinthians se prepara para enfrentar o Ceará, no próximo domingo, fora de casa. O Timão não vence há quatro rodadas e Coelho mantém a postura e evitar planos muito ambiciosos.

“É jogo a jogo, não tem para onde fugir. Fazer o que fizemos depois que tomamos o gol, ser agressivo, como no segundo tempo, melhorar taticamente. É fazer as coisas ficarem mais calmas dentro de jogo, entrar mais concentrado, para não ter problema como a gente teve hoje”.


 

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?