Nagoya Grampus oficializa rescisão de Jô 'por justa causa' e vai levar caso para Fifa

São Paulo, SP

21/06/20 | 13:00 - 21/06/20 | 13:10

O Nagoya Grampus, clube que Jô defendia antes de ser anunciado pelo Corinthians na última quarta-feira, publicou neste domingo a rescisão contratual do atacante. Segundo comunicado, a quebra do vínculo se deu por "justa causa" e os japoneses pretendem levar o caso para a Fifa.

Nagoya Grampus confirma recisão de Jô, mas promete levar caso para a Fifa porque o atleta havia renovado até o fim do ano, mas não se reapresentou ao clube - Foto: Djalma Vassao/Gazeta Press

O novo camisa 77 do Corinthians tinha contrato com o clube asiático até janeiro de 2021, mas já vinha negociando uma rescisão. Jô não teria aparecido nos treinos desde janeiro, o que revoltou o seu antigo time. Em função da pandemia do novo coronavírus, o Grampus fez apenas duas partidas este ano. O brasileiro sequer foi relacionado para ambas.

"O Nagoya Grampus Eight anuncia que o contrato de Jô (João Alves de Assis Silva) foi cancelado por justa causa. No momento, estamos introduzindo este caso na Câmara de Resolução de Disputas da Fifa", diz o comunicado.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O Corinthians não tem relação com o caso. O caso envolve exclusivamente o atleta e o clube japonês. A diretoria alvinegra contratou Jô após rescisão, uma vez que estava livre no mercado. Se a Fifa optar por uma punição, o único afetado seria o jogador.

Será a terceira passagem do ídolo de 33 anos no Corinthians. Anunciado na última quarta-feira, Jô já fez seus primeiros treinos remotos orientados pela comissão técnica e deve se reapresentar com os demais colegas na próxima semana no CT Joaquim Grava.

Deixe seu comentário