Fábio Santos admite clima de decisão no Corinthians: "Não pode ter oscilação"

Tiago Salazar - São Paulo,SP

09-02-2021 14:47:52

O Corinthians vai encarar o Athletico-PR nessa quarta-feira, às 21h30, na Neo Química Arena. É a oportunidade do Timão desgarrar do pelotão intermediário, deixar um adversário direto para trás e não perder contato com o G6 do Campeonato Brasileiro.

No CT Joaquim Grava, Fábio Santos, um dos líderes do elenco alvinegro, falou nesta terça sobre a importância do confronto pela 35ª rodada.

"A gente tem essa consciência que vai ser o jogo mais importante pra gente nesse momento, podemos abrir uma vantagem, firmar uma posição, temos dois jogos a menos, estamos bem concentrado para esse jogo. Amanhã não pode ter oscilação e temos consciência disso".

Como o Corinthians teve uma semana inteira para se recuperar fisicamente e se preparar para o próximo desafio, não há dúvida de que o lateral esquerdo será titular em Itaquera. Mas, o próprio Fábio Santos admitiu que tem tido dificuldade em campo quando o intervalo entre um jogo e outro é mais curto. O ponto preocupante nesse tema é que a partir do embate com o Furacão, o Corinthians vai ter uma sequência de cinco jogos em 16 dias.

"Desde que eu cheguei, principalmente ano passado, tivemos várias semanas abertas e, quando você tem tempo para trabalhar é bem melhor. Eu baixei um pouco nos dois últimos jogos, não sei dizer se foi por causa da sequência ou não. Tenho conversado com a comissão técnica, meu rendimento tem sido melhor quando tem uma semana livre, teve o problema do Piton também, não tinha ninguém para revezar, a gente sabe que a temporada é longa, mas durante a temporada a gente vai conversando, ajustando, vamos rodar, para não perder o nível de atuação".

 

Veja outros trechos da entrevista coletiva de Fábio Santos:

Motivação para o retorno
"O que mais me motivou, já falei algumas vezes, foi a identificação que eu tenho com o clube. Aqui foi onde conquistei as principais coisas na minha carreira. Voltar com 35 anos, mas ainda bem fisicamente, me fez muito bem. Tenho curtido todos os dias. Essa é a minha motivação".

Chegada com Mancini e mudança do time
"Difícil responsabilizar duas pessoas por uma mudança. A gente tem um grupo, um staff. A gente sabia que era muito pouco brigar para não ser rebaixado e, acredito que pelo trabalho, hora de saber o que fazer, todo mundo comprou a ideia e, graças a Deus, essa respostas veio nos jogos. Conseguimos resultados importantes para subir na tabela. Foi um todo, o grupo entendeu o que o Mancini estava pedindo e hoje, faltando cinco rodadas, estamos brigando por uma vaga na Libertadores. Temos de saber aproveitar. A gente sabe que é importantíssimo para nós".

Condição do time sem grandes reforços
"Difícil responder. Acredito que dá, sim, que dá para reforçar, qualificar, melhorar. Isso não quer dizer que tem de ser com contratações galácticas. Temos jogadores importantes na base, são reforços importantes que temos aqui dentro, o próprio Sub-23, com o Danilo e o Alex fazendo um grande trabalho, tem jogadores emprestados. Isso ai da diretoria, mas, junto com nosso grupo, com esses outros jogadores, sem contratações absurdas, aí a gente vai ver. Pontos corridos é diferente de um mata-mata, mas estamos bem otimistas, sim. Esse segundo turno nos deu essa condição mais otimista".

Condição física
"Desde que eu cheguei, principalmente ano passado, tivemos várias semanas abertas e, quando você tem tempo para trabalhar é bem melhor. Eu baixei um pouco nos dois últimos jogos, não sei dizer se foi por causa da sequência ou não. Tenho conversado com a comissão técnica, meu rendimento tem sido melhor quando tem uma semana livre, teve o problema do Piton também, não tinha ninguém para revezar, a gente sabe que a temporada é longa, mas durante a temporada a gente vai conversando, ajustando, vamos rodar, para não perder o nível de atuação. E eu tenho contrato até o final do ano e vamos conversando, pretendo jogar mais alguns anos".

Maratona de jogos
"Estou acostumado a jogar todos os jogos, sempre me senti bem, mas temos de ter essa noção de que o tempo passa, temos de ter cuidados, não tenho mais 20 anos, cabe uma mudança de pensamento, de repente. Vamos ver, conversar com departamento médico, com a fisiologia e ir fazendo o melhor".

Raul Gustavo
"Menino muito bom, trabalha forte, um zagueiro que também atua na lateral, tem força, vontade de aprender. Os meninos trabalham muito forte, escutam todo mundo. Conversando com outros jogadores, de outras equipes, foge daquilo de meninos que sobem achando que já sabem tudo. Pessoal aqui tem mui futuro".

Time não ter entendido Mancini
"Cada jogo tem sua história. Contra o Palmeiras, dei essa declaração, fizemos uma leitura totalmente errada do jogo, do que o Mancini tinha passado e fizemos ao contrário, jogamos da maneira como o Palmeiras gostaria, fizemos tudo aquilo que o Palmeiras tem de forte. Contra o Bragantino, mérito do time deles, que adiantou a marcação, erramos muito e tomamos gol com dois minutos, o que dificultou muito. Para mim, o pior foi contra o Bahia, que criamos situações de gols, quatro, cinco chances de gol em 30 minutos, sabíamos que tínhamos de jogar com o nervosismo deles. A gente deu força pra eles depois que tomamos o gol. Pra mim, foi o pior. Mas essa oscilação é natural também, a equipe vinha numa sequência bacana, o time mais reativo, depois começamos a propor mais o jogo e o time confundiu a hora de marcar alto, marcar baixo, mas faz parte do trabalho, essa oscilação é natural e, com o tempo, você vai entendendo".

Planos para reta final
"A gente está pensando jogo a jogo, nossa sequência não vai ser fácil, temos de jogar com a tabela. Nesse jogo, precisamos da vitória, é um confronto direto, a gente sabe que vai nos dar uma condição no campeonato, sabemos da importância desse jogo".

Jogos contra Flamengo e Inter
"Não penso muito nesse, em lado positivo ou negativo, hoje estamos muito focados na classificação, temos pensado muito nisso, nem esperávamos, oportunidade está aí, estamos focados nisso, independente se o adversário está brigando pelo título ou contra o rebaixamento".


Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?