Corinthians não vê necessidade de esforço extra para ter Paulinho; entenda

Tiago Salazar - São Paulo,SP

21-09-2021 06:00:46

A rescisão repentina de Paulinho com o Al-Ahli após apenas dois meses de vínculo colocou o volante, novamente, no radar do Corinthians.

A diretoria alvinegra entende que Paulinho se encaixa no planejamento montado para 2022, sem que haja necessidade de qualquer esforço extra, e monitora a situação do jogador.

Como a Gazeta Esportiva antecipou, no início da próxima temporada, o Timão pretende repetir a estratégia adotada nos primeiros sete meses da gestão liderada pelo presidente Duilio Monteiro Alves.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O plano consiste em abrir espaço no elenco, seja com vendas ou empréstimos de atletas, para atacar o mercado, novamente. A intenção é enxugar a folha salarial e, assim, criar condição para que novos reforços pontuais sejam contratados.

Depois de trazer Giuliano, Renato Augusto, Roger Guedes e Willian, o Corinthians quer dar ao grupo de Sylvinho, pelo menos, mais duas ou três opções importantes, que cheguem com status de titular e sejam aproveitadas em uma base sólida, construída durante todo esse segundo semestre de 2021, para colocar a equipe como candidata real aos títulos que estiverem em jogo no ano que vem.

Na cúpula alvinegra há o entendimento de que contratar Paulinho em 2021 poderia comprometer o orçamento e, talvez, até mesmo se tornar inviável. Por isso, o fato da possibilidade ter sido aberta para janeiro de 2022 foi comemorada internamente.

Além da parte financeira, o Corinthians espera que a relação afetiva de Paulinho com o clube e as contratações recentes de grandes atletas sejam suficientes para vencer a concorrência.


Paulinho ainda está na Arábia Saudita resolvendo burocracia e não sentou para tratar com nenhum clube. Não há nenhuma negociação avançada, por enquanto. O que há é interesse declarado das duas partes após uma conversa inicial.

O Corinthians está ciente de que os mais de três meses que Paulinho terá para resolver seu futuro tiraram qualquer pressa do jogador e de seus representantes para uma definição.

A concorrência também deve ser pesada, o que faz o Corinthians frear qualquer clima de empolgação nos bastidores. É certo que grandes clubes, não só do Brasil, farão proposta ao volante de 33 anos.

O cenário faz com que o retorno de Paulinho ao Corinthians dependa mais da vontade do jogador do que do próprio clube.

O ex-camisa 8 do Timão sempre deixou claro a importância da opinião de seus familiares e a preferência pela Europa. Nada disso, porém, tira a esperança dos corintianos, sejam eles torcedores ou dirigentes.

Pelo Corinthians, Paulinho fez 167 jogos marcou 34 gols e participou de quatro títulos: Campeonato Brasileiro (2011), Copa Libertadores da América (2012), Mundial de Clubes (2012) e Campeonato Paulista (2013).

 

Deixe seu comentário