Contas de 2019 do Corinthians devem ser votadas em fevereiro

Tiago Salazar - São Paulo,SP

04-01-2021 06:00:23

O balancete financeiro de 2019 do Corinthians deve ser votado na primeira quinzena do mês de fevereiro.

Com déficit de aproximadamente R$ 195 milhões, o documento foi protagonista de grandes embates nos bastidores do clube, chegou a passar por uma atualização e recebeu sugestão de reprovação tanto do Conselho de Orientação (Cori) quanto do Conselho Fiscal (CF).

Desde março do ano passado, a pauta já foi adiada pelo Conselho Deliberativo em três oportunidades. A primeira vez, em março, por causa das normas de prevenção à pandemia do coronavírus. Depois, em outubro, por alegação de ausência de segurança devido ao vazamento de votações anteriores. E em dezembro, em função do aumento do número de casos de conselheiros diagnosticados com covid-19.

Nesta segunda-feira, os conselheiros eleitos no pleito de 28 de novembro do ano passado serão considerados empossados. Não haverá evento presencial.

A nova formação do Conselho Deliberativo corintiano está convocada para a primeira reunião de 2021, agendada para o dia 18, a partir das 18 horas, no Parque São Jorge.

Neste primeiro momento, os conselheiros vão definir a mesa diretiva. Romeu Tuma Júnior é o favorito para assumir a presidência do órgão.

A reunião seguinte, que não poderá ser marcada antes de 15 dias de intervalo, já deve ter na pauta a votação do balanço de 2019. Ela deve acontecer na primeira quinzena de fevereiro.

Nos bastidores, a sensação é de que as contas seriam reprovadas e Andrés Sanchez sofreria um pedido de impeachment, caso a votação fosse feita pela antiga formação do CD.

Com a reformulação entre os membros do órgão, a expectativa do grupo que está no poder é de que o balanço seja aprovado.

Qual foi o melhor jogador do Corinthians na temporada 2020?

Deixe seu comentário