Com "lei do ex", Corinthians conquistava o Paulistão em cima do São Paulo há 23 anos

São Paulo, SP

05-06-2020 07:00:50

Maior campeão do Campeonato Paulista, o Corinthians comemora 23 anos de seu 22º título da competição nesta sexta-feira. Com uma campanha invejável, o Timão conquistou o torneio estadual de 1997 em uma decisão que contou até com a “lei do ex” em cima do rival São Paulo.

Naquela edição, o Paulistão foi disputado em duas fases. Na primeira, as equipes era distribuídas em dois grupos, jogando com turno e returno. Na sequência, os dois melhores de cada chave se classificavam para o quadrangular final, em que seria decidido o campeão.


O Corinthians, que tinha Ronaldo, Antônio Carlos, Marcelinho Carioca, Donizete e companhia, começou com tudo e fez uma primeira fase impecável. Com direito a goleada por 5 a 2 em cima do Palmeiras, além de outras como um 8 a 2 no Guarani, o Timão liderou o Grupo 2 com 13 vitórias, seis empates e quatro derrotas, somando 45 pontos.

Os quatro grandes de São Paulo classificaram-se para o quadrangular final, e os corintianos emplacaram bons resultados para sair com o título. A primeira partida foi de grande emoção, e o Corinthians bateu o Santos por 4 a 3. Na sequência, o time comandado por Nelsinho Batista bateu o Palmeiras por 2 a 0 e tirou o rival da disputa.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

A decisão ficou então para o dia 5 de junho, e o adversário foi o São Paulo, que venceu o time alviverde por 4 a 1 e o Peixe por 1 a 0. Como tinha a melhor campanha na primeira fase, o Corinthians entrou naquela partida precisando do empate, e foi o que aconteceu.

O lateral-esquerdo André Luís, revelado no Tricolor Paulista, abriu o placar para o Timão aos 45 do primeiro tempo. No início da segunda etapa, Fábio Aurélio empatou, e na sequência o placar não se alterou. Com o 1 a 1 no placar o título caiu nos braços da Fiel no Morumbi.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?