Celeiro de craques e jogo bonito: Méndez explica o Wanderers para o Corinthians

Tomás Rosolino - São Paulo,SP

25-07-2019 05:01:42

O Corinthians entra em campo na noite desta quinta-feia para encarar o Wanderers, às 21h30 (de Brasília), na Arena (partida com transmissão exclusiva pela DAZN), e poucos no mundo podem fazer uma análise melhor deste duelo que o zagueiro Bruno Méndez. Revelado pelo histórico clube de Montevidéu e hoje atleta do Alvinegro, ele conversou com a Gazeta Esportiva sobre o que esperar da partida de logo mais.

Fora dos treinos do Timão desde o começo da semana por estar a serviço da seleção uruguaia nos Jogos Pan-Americanos, Méndez já não poderia atuar porque foi inscrito justamente pelos "bohemios" na primeira fase da Sul-Americana. Como espectador, ele vê o Alvinegro diante de um estilo pouco comum no futebol uruguaio e explicou um pouco da história de onde surgiu para o futebol

"É um time não muito conhecido fora do Uruguai, mas é um time que revela muito. Saíram de lá figuras como o "Maestro" Tabárez, o (Enzo) Francescoli e alguns outros", comentou o defensor. Óscar Tabárez é técnico da seleção uruguaia há mais de uma década e foi responsável pela primeira convocação do atleta à Celeste, no final do ano passado.


Já Francescoli é um dos maiores jogadores do país em todos os tempos, dono de um título de Libertadores com o River (1996) e da admiração de Zinedine Zidane. "Era meu ídolo porque jogava no (Olympique) Marselha", disse o atual treinador do Real Madrid, em 2008. Seu filho, também jogador de futebol, se chama Enzo justamente por causa de Francescoli.

Toda essa tradição de revelar jogadores faz com que o jogo do Wanderers pouco se assemelhe à ligação direta e garra que caracterizou os charrúas no cenário mundial. Ansioso pelo duelo, Méndez acredita que os seus conterrâneos não virão à Arena apenas para se defender.

"Bom, é um jogo lindo para mim, porque eu conheço os dois lados. (O Wanderers) É um time que gosta de jogar por baixo, gosta de posse de bola. Isso não se vê muito no Uruguai, um time que goste da posse de bola. Lá os times gostam de jogar mais por cima, ligação direta, até na própria seleção. Acredito que vai ser um grande jogo, um lindo jogo. E não vai ser nada fácil para o Corinthians", analisou o atleta.

Admiração e curiosidade: o que os uruguaios pensam do Corinthians

Último nome de destaque e uma das principais vendas da história do Wanderers, Méndez reconhece que não há como comparar seu atual e o seu antigo clube em termos financeiros. "Acredito que o Corinthians está um passo à frente do Wanderers. Talvez mais, pelas carências que tem um time pequeno do Uruguai, pela parte econômica", observou, contando o que seus ex-companheiros lhe perguntaram sobre o Timão.

"Eles nos conhecem mais do que nós a eles. Me perguntam sempre sobre os jogadores mais conhecidos aqui, o Vagner Love, o Fagner, o Cássio, o Ralf. Perguntam como é estar convivendo no dia a dia com eles", contou Méndez, abrindo um sorriso ao ser questionado qual foi sua resposta aos uruguaios.

"Para mim é um orgulho, algo lindíssimo. Eu estava assistindo eles pela televisão faz alguns anos e agora estou aqui, compartilhando o vestiário, conversando, jogando. É algo que eu nunca pensei fazer e estou cumprindo. É um sonho cumprido", concluiu o jogador.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?