Carille encontrará pilares de sua época vencedora no Corinthians; veja comparações

Tiago Salazar - São Paulo,SP

11-12-2018 07:00:28

Fábio Carille não chegou a completar um ano e meio à frente do Corinthians antes de rumar à Arábia Saudita, em maio. Ainda assim, pode-se dizer que o técnico viverá em 2019 seu quarto momento com o time alvinegro sob seu comando, sem contar as situações em que trabalhou como interino.

O início do trabalho, em janeiro de 2017, que culminou no título Paulista no primeiro semestre daquele ano. A conquista do Campeonato Brasileiro após a janela de transferências de verão (início da temporada europeia). E, posteriormente, em 2018, a segunda taça Estadual, passando por um novo período de mercado quente, com a janela de inverno.


Nesse período, Fábio Carille conseguiu somar, além dos três títulos, 59 vitórias, 32 empates e 23 derrotas, o que lhe rendeu um aproveitamento de 61.1% dos pontos disputados.

Para manter o estigma de vencedor e levar o Corinthians a uma retomada na próxima temporada, o treinador terá à disposição três pilares de sua época vencedora: Cássio, Fagner e Jadson. Todos jogadores experientes, identificados com o clube, respeitados pela torcida e que são líderes do elenco corintiano.

Gabriel, Ángel Romero e Clayson foram outras peças importantes no passado recente do Timão, mas ainda são incógnitas para a temporada que se aproxima, devido ao momento de negociações e incertezas.


Pedro Henrique, Mateus Vital e Paulo Roberto fazem parte de um grupo de jogadores que nunca se firmou como titular absoluto, mas que têm a confiança do ex e futuro treinador.

Titular na estreia de Carille e nos jogos que marcaram os títulos Paulista e Brasileiro em 2017, o volante Camacho está voltando de empréstimo depois de defender o Atlético-PR. Se ficar para 2019, é mais uma peça na qual o substituto de Jair ventura sabe o que pode extrair.

Relembre e compare ‘os Corinthians de Carille’:

Início de 2017:
Time da estreia: Cássio, Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Moisés; Gabriel; Romero, Camacho, Rodriguinho e Marlone; Jô.
*Jadson chegou em fevereiro.

Alguns reservas da época: Léo Príncipe, Yago, Vilson, Marciel, Cristian; Giovanni Augusto, Paulo Roberto, Guilherme, Marquinhos Gabriel e Kazim.

Football field

Paulistão 2017:

Jogo do título: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Paulo Roberto, Jadson (Pedrinho), Camacho (Clayton), Maycon e Romero (Léo Jabá); Jô

Football field

Brasileirão de 2017:

Jogo do título: Caíque (Cássio não pôde jogar); Fagner, Pedro Henrique (Balbuena estava suspenso), Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Camacho (Jadson), Romero, Rodriguinho e Clayson (Maycon); Jô (Danilo)

Football field

Paulistão 2018:

Jogo do título: Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf, Maycon, Romero, Jadson (Emerson Sheik), Rodriguinho (Danilo) e Mateus Vital (Lucca)

Football field

Fim de 2018 (com Jair Ventura):

Time da despedida: Cássio, Fágner, Léo Santos, Henrique e Carlos; Gabriel (Douglas) e Thiaguinho; Pedrinho (Danilo), Jadson e Mateus Vital (Clayson); Romero

Football field

Deixe seu comentário