Boca Juniors se torna o clube com mais finais na história da Libertadores

São Paulo, SP

31-10-2018 23:45:04

Riquelme conquistou três Libertadores com o Boca - 2000, 2001 e 2007 (Foto: AFP)

Depois de eliminar o Palmeiras nesta quarta-feira, o Boca Juniors colocou mais um feito em seu vasto currículo. Com a conquista da vaga para a decisão da Libertadores de 2018, os xeneizes se tornaram o clube com o maior número de finais na história do torneio continental, ultrapassando o Peñarol, do Uruguai.

Assim, o Boca Juniors disputará sua 11ª decisão em 59 edições da competição. A estreia do time na fase aconteceu em 1963, quando perdeu para o Santos, de Pelé, que contou com três gols de Coutinho para fazer 5 a 3 no agregado.

Depois disso, o time xeneize ficou 13 anos sem garantir vaga na decisão, mas quebrou o jejum em grande estilo, conquistando o bicampeonato ao vencer as edições de 1977 e 1978, diante de Cruzeiro e Deportivo Cali, respectivamente. O tri bateu na trave, já que os argentinos perderam a final de 1979 para o Olimpia, do Paraguai.

Após a segunda conquista, o torcedor azul e amarelo teve que esperar 22 anos para comemorar mais um título. Em 2000, o Boca derrotou o Palmeiras e deu início a uma dinastia na América do Sul, garantindo vaga na decisão em quatro das cinco edições entre 2000 a 2004. Em 2001 e 2003, bateu Cruz Azul e Santos, respectivamente, enquanto em 2004 foi frustrado pelo Once Caldas, da Colômbia.

Em 2007, o hexacampeonato veio ao derrotar o Grêmio. O hepta, entretanto, ficou pelo caminho em 2012, quando os xeneizes perderam a final para o Corinthians. Agora, em 2018, em sua 11ª final, a equipe argentina tem outra chance de conquistar o sétimo título e igualar o Independiente como o maior vencedor do principal torneio de futebol da América Latina.

Deixe seu comentário