Gazeta Esportiva

Com título da São Silvestre, campeã olímpica se sente abençoada no Brasil

Edoardo Ghirotto - São Paulo,SP

31/12/16 | 11:22 - 31/12/16 | 11:31

Jemina Jelagat (1º), durante chegada da 92ª Corrida Internacional de São Silvestre 2016, em São Paulo. 31/12/2016, Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press
Jemima Sumgong estabeleceu um novo recorde para a corrida de São Silvestre (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Campeã olímpica no Rio de Janeiro, a queniana Jemima Sumgong confirmou o favoritismo ao vencer neste sábado a 92ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre. A atleta disse ter se surpreendido com a distância que abriu para as outras competidoras e afirmou que se sente abençoada no Brasil.

“O Brasil é um país abençoado para mim. Na primeira vez em que eu vim para cá, ganhei as Olimpíadas do Rio. Agora, na segunda vez, venci de novo. São feitos muito bons para mim e para o meu país. Posso dizer que o Brasil é um lugar de bênçãos para mim”, disse a atleta.

Jemima correu os 15km da São Silvestre em 48min35s, estabelecendo um recorde para a modalidade feminina. A marca anterior, de 48min48s, já durava cinco anos e pertencia à também queniana Priscah Jeptoo.


A atleta disse que não esperava vencer a prova com tamanha facilidade. A segunda colocada, a queniana Flomena Daniel, terminou o percurso em 49min15s. "Não achei que seria tão fácil. O clima estava úmido e quente para mim. As subidas e descidas da cidade também foram uma dificuldade. Não sabia o que iria encontrar", afirmou.

“Vim para ganhar a prova, e não para quebrar o recorde. Não sabia que isso aconteceria. Foi uma surpresa”, acrescentou.

Jemima não chegou a dizer se planeja correr a edição de 2017 da prova. Mas fez agradecimentos à organização da São Silvestre e às pessoas que a apoiaram nas ruas. "Os brasileiros estavam torcendo por mim em todos os trechos. Eles me motivaram, são pessoas muito legais", disse.

"Há muita segurança em todos os lugares. Isso também é muito bom", prosseguiu a queniana. "Quero agradecer à organização da São Silvestre. Todos foram muito legais, apesar de o calor ter tornado o final da prova muito difícil", concluiu.

Deixe seu comentário