Mais Esportes/Olimpíada

A um ano da Olimpíada, COB testa operações em três cidades japonesas

São Paulo , SP
24/08/2019 12:34:08

Em: Lutas, Mais Esportes, Notícias, Olimpíadas 2020

Após a disputa do Pan-Americano em Lima, no Peru, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) está direcionando ainda mais o foco do esporte brasileiro para a Olimpíada de Tóquio, em 2020. Em 13 de agosto, somente dois dias após o encerramento do Pan, uma delegação com mais de 50 integrantes desembarcou em três pontos diferentes do Japão com o objetivo de planejar e testar a operação que envolve a preparação para os Jogos.

Entidade oferece suporte aos judocas brasileiros antes do Mundial de Tóquio e acompanha de perto os eventos-teste do triatlo e da vela (Foto: Divulgação)

Na delegação estão presentes atletas, membros de comissões técnicas e profissionais do COB. O judô desembarcou em Hamamatsu e, inclusive, começa neste sábado a disputa do Mundial, que vale pontos para a corrida olímpica. Enquanto isso, a equipe da vela está em Enoshima e do triatlo em Odaiba. Para Marco Antônio La Porta, vice-presidente do COB, isso permite uma melhor condição aos atletas para as disputas do próximo ano.

“É muito importante testar as estruturas em diferentes pontos. No triatlo, focamos no percurso e no dia da competição para ter um trabalho mais preciso. Na vela, já testamos tudo o que será oferecido aos atletas nos Jogos Olímpicos. Além disso, os atletas puderam competir com a elite de suas modalidades, e o COB pode trabalhar para oferecer as melhores condições aos brasileiros no ano que vem”, explicou.

Veja abaixo o que vem sendo feito em cada uma dessas modalidades:

Vela – A vela já havia participado de um evento-teste em 2018. O COB, então, apresentou uma estrutura mais robusta, com duas grandes novidades: uma base a 500 metros da Marina de Enoshima, com salas de fisioterapia e massoterapia, área de descanso, refeitório e depósito, e a presença de um contêiner-oficina com todos os equipamentos necessários, como peças e ferramentas, para a manutenção das embarcações. A estrutura permanecerá em Enoshima até 2020.

Triatlo – A equipe brasileira teve a oportunidade de conhecer os fluxos, o percurso e, sobretudo, as condições climáticas de Odaiba, ilha artificial localizada na capital japonesa, que abrigará as competições da modalidade nos Jogos Olímpicos. Realizado entre os dias 14 e 18 de agosto, o evento-teste terminou com bons resultados dos atletas brasileiros: Vittoria Lopes foi a 4ª colocada e Luisa Baptista, a 11ª, na elite feminina, enquanto o revezamento misto terminou em 12° lugar, com o segundo melhor desempenho das Américas.

Judô – Com dez mil brasileiros entre seus 800 mil habitantes, a cidade de Hamamatsu, a 260 quilômetros de Tóquio, foi a base escolhida pelo judô para realizar sua preparação visando o Mundial, que começa neste domingo, 25 de agosto, e também servirá como evento-teste para os Jogos Olímpicos. Realizando sua aclimatação na cidade desde o último dia 14, a delegação brasileira ficou hospedada em um hotel ao lado do ginásio e da academia, além de terem se alimentado com pratos típicos brasileiros.

Escalada esportiva e outras ações – Ainda no mês de agosto, a seleção brasileira de escalada esportiva disputou o Mundial da modalidade, em Hachioji, cidade vizinha a Tóquio.

Até o final de 2019 ainda estão previstas outras ações do COB para o Time Brasil no Japão, em parceria com as Confederações Brasileiras Olímpicas. A seleção de karatê, por exemplo, treina em Saitama em setembro e depois vai a Tóquio disputar a Premier League; o vôlei masculino chega a Ota no fim do mesmo mês e, em outubro, disputa a Copa do Mundo; e as meninas do handebol, que também vão a Ota em novembro e, a partir do dia 30, disputam o Mundial, em Kumamoto.