Mais Esportes/Vôlei

Classificado, Brasil vence mais uma e segue na liderança da Liga das Nações

São Paulo , SP
19/06/2019 11:34:01 — 19/06/2019 11:45:52

Em: Mais Esportes, Notícias, Vôlei

Já classificado para a fase final, o Brasil entrou em quadra querendo melhorar ainda mais seus números na Liga das Nações feminina e conseguiu. Por 3 sets a 0, venceu a Bélgica com parciais de 25/23, 25/15 e 25/18 na penúltima rodada da competição, resultado que classificou a Polônia para a disputa final.

Seleção Brasileira venceu mais uma na Liga das Nações feminina (Foto: Reprodução/Twitter)

Agora, são 11 vitórias em 14 partidas (sete vitórias consecutivas) e 34 pontos somados. Já a Bélgica permanece com 20 pontos, na oitava colocação, e dá adeus à competição – a Polônia avançou na sexta posição. Na última terça-feira, as comandadas de Zé Roberto tiveram um “treino de luxo” e venceram a equipe reserva da Itália por 3 sets a 0, com parciais de 25/21, 25/20 e 25/23, já tendo pulado para a primeira posição.

O próximo compromisso será diante da Turquia, também já classificada, nesta quinta-feira, às 13h (de Brasília). A fase final será disputada na China, de 3 a 7 de julho. Com o resultado desta quarta, Brasil, Estados Unidos, Turquia, Itália, China e Polônia estarão na disputa.

O jogo – O Brasil começou pontuando em saque da levantadora Macris, porém, as belgas foram para cima e, após boa sequência de Grobelna, abriram a distância de 6 a 3. As brasileiras continuavam tentando, ponto a ponto, até empatar 15 a 15 e depois virar o placar. A disputa foi até o fim do primeiro set, com vitória das brasileiras por 25/23 após ace de Amanda.

As comandadas de Zé Roberto vieram com tudo no segundo set. Com ralis e pontos disputados, elas abriram boas vantagens durante o período, de até cinco pontos, e fecharam a parcial de “goleada” por 25 a 15, com boas atuações de Macris, Mara e Beatriz.

Apesar de já eliminada, a Bélgica continuou tentando conquistar espaços e chegou a ficar à frente do placar em alguns momentos no terceiro set, mas o Brasil seguiu firme, principalmente com Paula, a maior pontuadora da partida, e nos bloqueios consistentes, para fechar a parcial em 25/18.