Gazeta Esportiva |

Após fim dos Jogos, Autoridade Pública Olímpica será extinta até o fim do ano

Atualizado em 19/09/2016 - 18:24:55 Compartilhe
São Paulo , SP
APO deixará de existir no fim do ano (Foto: Adrian Dennis/AFP)
APO deixará de existir no fim do ano (Foto: Adrian Dennis/AFP)

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, confirmou a extinção da Autoridade Pública Olímpica, após o encerramentos das Paralimpíadas, evento que encerrou a sequência de grandes competições realizadas na capital do Rio de Janeiro.

A APO teria como uma das missões cuidar do legado relacionado aos Jogos Olímpicos, já que, inicialmente, o plano era que ela deixasse de existir apenas em 2018. O ministro garantiu que isso não afetará o olhar para o futuro das instalações construídas para os eventos.

Leia mais:

Paes ironiza cientistas que colocaram zika como risco para eventos no Rio

“O legado será administrado, principalmente, pelo governo municipal. A esfera estadual, além da federal, também participarão”, explicou Padilha. Eliseu também confirmou que não haverá reativação da APO, nem criação de nenhuma agência.

“Não haverá nenhuma entidade nova. Os governos federal, estadual e municipal já têm estruturas competentes para tratar disso”, concluiu o ministro.

No último domingo, a cerimônia de encerramento dos Jogos Paralímpicos concluiu a sequência de grandes eventos realizados no Rio de Janeiro. Além das Olimpíadas, em agosto, a Copa do Mundo, em 2014, também teve a Cidade Maravilhosa como sede.

Comente