Oeste supera o Boa Esporte e volta a vencer após oito jogos

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte,MG

11-09-2015 22:32:38

O temporal que caiu na cidade de Osasco traduzia muito bem a situação tempestuosa vivida por Oeste e Boa Esporte na Série B do Campeonato Brasileiro. Com ambos os times vivendo longos jejuns na competição, o tempo só abriu mesmo para o Rubrão, que derrotou a equipe mineira por 2 a 1, nesta sexta-feira, encerrando uma série de oito jogos sem vitórias na competição.

Com o gramado repleto de poças d’água, o Oeste se aproveitou das bolas paradas e das falhas do Boa Esporte para sair vitorioso em casa e subir para a 13ª colocação, se afastando da zona de rebaixamento. Já o Boa Esporte amplia para cinco o número de jogos sem vencer na Segunda Divisão e se mantém na 18ª colocação, vendo cada vez mais distante sua chance de deixar o Z4.

Na próxima rodada, o Oeste terá um duelo complicadíssimo ao enfrentar o líder Botafogo, na terça-feira, às 21h30 (de Brasília), no Engenhão. No mesmo dia e horário, o desesperado Boa recebe o Santa Cruz, no estádio municipal de Varginha, precisando a todo custo de uma vitória em casa.

O jogo – Com direito a um verdadeiro temporal em Osasco, Oeste e Boa Esporte protagonizaram um festival de chutões no começo da partida, em razão das poças d’água no gramado do estádio Prefeito José Liberatti.

E logo no primeiro lance de perigo da partida, a poça d’água foi a protagonista. Aos nove minutos, a bola parou no gramado encharcado após cruzamento pela esquerda, e Guilherme Amorim chegou chutando forte, mas a bola foi para fora. Sem poder trocar passes, o Boa Esporte chegou ao gol após um lateral cobrado direto na área. Após a cobrança, a bola chegou para Tadeu escorar para o estreante da noite, Wilson Júnior, encher o pé, abrindo o placar aos 19 minutos.

Mesmo saindo atrás no placar, o gol do Boa ao menos ensinou o caminho das redes para o Rubrão. Dois minutos depois, o Oeste também optou pela bola alçada na área e, após muitas divididas e muita água espirrando, o volante Elivelton bateu de voleio para carimbar a trave de Fernando Júnior.

Empolgado pelo lance, o Oeste quase empatou aos 24 minutos. Mazinho soltou a bomba na falta e Kahê desviou para a boa defesa do goleiro do Boa Esporte. A pressão do Oeste, no entanto cessou, e o time mineiro por pouco não fez o segundo, aos 35, em outro lance protagonizado pelo gramado encharcado. O volante Gabriel Dias driblou o goleiro, mas na “hora H” acabou escorregando, perdendo ótima chance.

Oito minutos depois, o Boa pagou caro pelo gol desperdiçado. Em escanteio cobrado na área, o zagueiro Júnior Lopes subiu mais alto que a defesa mineira para empatar a partida.

O começo do segundo tempo repetiu o cenário do primeiro, e quem aproveitou foi o Oeste. Aos seis minutos, o Oeste cobrou escanteio, o goleiro Fernando Júnior rebateu mal e Mazinho aproveitou a sobra para virar o placar.

O clima até melhorou em Osasco, mas só para o Oeste, porque para o Boa Esporte o tempo ficou ainda mais fechado aos 13 minutos. Já amarelado na partida, o centroavante Tadeu tentou simular um pênalti e a arbitragem, atenta, acabou expulsando o camisa 9.

Apesar do gramado não ajudar, o Oeste já sabia que a bola parada era a grande deficiência do Boa Esporte. Foi assim que aos 24 e 27 minutos, Ligger, de cabeça e Mazinho, após pegar a sobra de um escanteio, quase ampliaram o placar para o Rubrão.

Seguindo a mesma fórmula, o meia Wagninho também pegou o rebote do escanteio e finalizou de fora da área, aos 34 minutos, mas acabou mandando para fora.

FICHA TÉCNICA
OESTE 2 X 1 BOA ESPORTE
Local: Estádio Prefeito José Liberatti, em Osasco (SP)
Data: 11 de setembro de 2015, sexta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Henrique de Melo Salmazio (CBF-MS)
Assistentes: Leandro dos Santos Ruberdo (CBF-MS) e Diogo Carvalho Silva (CBF-RJ)
Cartões Amarelos: Guilherme Amorim, Wagninho e Kahê (Oeste); Tadeu, Léo Baiano e Clébson (Boa Esporte)
Cartão Vermelho: Tadeu (Boa Esporte)

Gols
Oeste: Júnior Lopes aos 43 minutos do primeiro tempo; Mazinho aos seis minutos do segundo tempo
Boa Esporte: Wilson Júnior aos 19 minutos do primeiro tempo

OESTE: Leandro Santos; Paulo Henrique, Júnior Lopes, Ligger e Fernandinho (Dionísio); Elivelton, Guilherme Amorim (Renato Xavier), Patrik Silva (Leandro Mello), Wagninho e Mazinho; Kahê
Técnico: Roberto Cavalo

BOA ESPORTE: Fernando Júnior; Wendel, Raphael Silva, Everton Sena e Bruno Felipe; Gabriel Dias, Leonardo (Kleiton Domingues), Léo Baiano (Erick Luís) e Clébson (Felipe Alves); Wilson Júnior e Tadeu
Técnico: Nedo Xavier

Deixe seu comentário