COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA

A Copa do Mundo irá começar na quinta-feira, dia 14 de junho, com a partida entre Rússia e Arábia Saudita e Mario Fernandes será o primeiro brasileiro a entrar em campo, defendendo os anfitriões. Além do lateral-direito, outros nove naturalizados ou descendentes do Brasil irão disputar o Mundial. A equipe que conta com mais atletas brasileiros é a Espanha, com três jogadores. Portugal, México, Costa Rica e Polônia também tem seus representantes do único país pentacampeão.

Diego Costa defende o Atlético de Madrid (Foto: Joe Klamar/AFP)

Diego Costa – Espanha

Mesmo tendo defendido a Seleção Brasileira em dois amistosos, o atacante optou por defender a Espanha a partir 2014. O jogador de 29 anos já atuou por diversas equipes espanholas, mas se destacou no Atlético de Madrid, clube que atualmente defende. Ele também foi centroavante do Chelsea, conquistando dois títulos do Campeonato Inglês, sendo um dos destaques em 2016/17. Nesta temporada, Diego Costa marcou sete gols e deu seis assistências em 23 jogos e foi campeão da Liga Europa.

Thiago Alcântara defende o Bayern de Munique (Foto: AFP)

Thiago Alcântara – Espanha

Nascido na Itália, Thiago Alcântara é filho de Mazinho e desde jovem defendeu as seleções de base da Espanha, inclusive vencendo duas Eurocopas sub-21 e uma sub-18. O meio-campista é formado nas canteras do Barcelona, clube em que atuou até 2013, quando se transferiu para o Bayern de Munique. O jogador de 27 anos tem em seu currículo cinco títulos do Campeonato Alemão, dois do Campeonato Espanhol e uma Liga dos Campeões. Em 2017/18, ele marcou sete gols e deu quatro assistências em 32 jogos.

Rodrigo joga no Valencia (Foto: Jack Guez/AFP)

Rodrigo – Espanha

Com passagens nas categorias de base do Real Madrid e do Flamengo, Rodrigo ganhou espaço na equipe Julen Lopetegui na reta final da preparação para a Copa do Mundo. O atacante do Valencia venceu a Eurocopa sub-21 em 2013 com a Espanha e também já defendeu o Benfica. O jogador de 27 anos marcou 19 gols e deu sete assistências em 44 jogos nesta temporada, ajudando a equipe do Mestalla conseguir vaga na Liga dos Campeões.

Pepe jogou no Besiktas em 2017/18 (Foto: Christof Stache/AFP)

Pepe – Portugal

Pepe sempre jogou profissionalmente no futebol português, primeiro pelo Marítimo e depois pelo Porto. O zagueiro começou a defender a seleção portuguesa em 2007 e fez parte do grupo que conquistou a Eurocopa em 2016. O jogador de 35 anos – que defendeu o Besiktas em 2017/18 – se destacou no Real Madrid, vencendo três vezes a Liga dos Campeões e três vezes o Campeonato Espanhol com os merengues.

Bruno Alves jogou no futebol escocês na última temporada (Foto: AFP)

Bruno Alves – Portugal

Filho do ex-jogador Washington Alves e nascido em Portugal, Bruno Alves tem cidadania brasileira, entretanto sempre atuou no futebol lusitano e defendeu as categorias de base da seleção portuguesa. O zagueiro de 36 anos defendeu ao longo de sua carreira Porto, Zenit, Fenerbahçe, Cagliari, entre outros times. Ele defendeu o Rangers em 2017/18 e fez 25 partidas na última temporada. Bruno Alves participou da conquista da Eurocopa em 2016.

Mario Fernandes joga no CSKA desde que deixou o Grêmio (Foto: Pavel Golovkin/AFP)

Mario Fernandes – Rússia

Formado no São Caetano e no Grêmio, Mario Fernandes é conhecido como o homem que rejeitou a Seleção Brasileira, alegando que não estava preparado para o desafio em 2011, quando Mano Menezes comandava o time verde e amarelo. Jogando no CSKA Moscou desde 2012, o lateral-direito conseguiu a cidadania russa em 2016 e desde então defende a seleção anfitriã da Copa do Mundo de 2018. Ele deu cinco assistências em 37 jogos na temporada 2017/18.

Thiago Cionek jogou no Spal em 2017/18 (Foto: Anne-Christine Poujoulat/AFP)

Thiago Cionek – Polônia

Thiago Cionek atua pela seleção polonesa desde 2014 e disputou a Eurocopa de 2016 pela equipe do Leste Europeu. O zagueiro de 32 anos teve passagens pelo Cuiabá e CRB no Brasil e defendeu o Palermo e o Spal na última temporada. Cionek conseguiu a cidadania polonesa em 2011, quando defendia o Jagiellonia Bialystok. Ele disputou 33 jogos e marcou dois gols em 2017/18.

Celso Borges jogou na Espanha na última temporada (Foto: Jung Yeon-Je/AFP)

Celso Borges – Costa Rica

Celso Borges é filho do brasileiro naturalizado costa-riquenho Alexandre Guimarães, que foi para as Copas de 1990 (como jogador), 2002 e 2006 (como treinador). O meio-campista nasceu no país da América Central e participou da histórica campanha da Costa Rica na Copa do Mundo de 2014. O jogador de 29 anos defende o Deportivo La Coruña e disputou 32 jogos, marcando três gols e dando três assistências, na última temporada.

Giovani dos Santos joga no LA Galaxy (Foto: Yuri Cortez/AFP)

Giovani dos Santos – México

Campeão olímpico em 2012 sobre o Brasil, Giovani dos Santos é descendente de brasileiros e fez toda a sua base no Barcelona. O meio-campista, que atualmente defende o Los Angeles Galaxy, teve passagens por Tottenham, Galatasaray, Villarreal, entre outras equipes. O jogador de 29 anos sempre atuou nas categorias de base do México e já conquistou duas Copas Ouro.

Jonathan dos Santos joga no LA Galaxy (Foto: AFP)

Jonathan dos Santos – México

Irmão de Giovani, Jonathan dos Santos também foi formado nas categorias de base do Barcelona. O meia também defendeu o Villarreal e o Los Angeles Galaxy, clube que ele pertence atualmente. Em seu currículo, o atleta de 28 anos tem três títulos do Campeonato Espanhol e um da Liga dos Campeões.



Se a Seleção Brasileira vive grande momento e chega na Copa do Mundo no auge de sua forma e de suas atuações, o mesmo não pode se dizer de uma de seus concorrentes diretos no grupo: a Sérvia. Nesta segunda-feira, no Estádio de Graz, na Áustria, os adversários do time de Tite na terceira rodada tiveram uma atuação muito ruim e acabaram derrotados pelo Chile por 1 a 0.

O gol dos comandados de Reinaldo Rueda, ex-treinador do Flamengo, foi marcado já na reta final da partida, aos 42 minutos, pelo zagueiro Maripán, que aproveitou a bola aérea para testar firme para o fundo das redes. Fora da Copa do Mundo e em processo de renovação, o Chile apresentou problemas defensivos, que nem assim foram aproveitados pelos sérvios, apesar de muitas chances criadas.

Antes da estreia no Mundial da Rússia, o técnico Mladen Krstajic tem apenas mais um amistoso. No sábado, a Sérvia enfrenta a Bolívia, novamente Graz, na Áustria. A estreia na Copa está marcada para o dia 17 de junho, diante da Costa Rica, em Samara. Cinco dias depois, o rival será a Suíça, em Kaliningrado. Na última rodada do grupo E, o adversário é o Brasil, em Moscou.

A Sérvia foi derrotada pelo Chile no penúltimo amistoso antes da estreia na Copa (Foto: JOE KLAMAR/AFP)

O JOGO

O início de jogo foi de pressão intensa do Chile, que apertava a saída de bola da Sérvia e conseguia ter o controle da partida, criando chances e assustando os futuros adversários do Brasil. Aos poucos, porém, a intensidade chilena foi dando lugar a uma passividade e marcação mais baixa, já em seu campo defensivo.

Mesmo sem Matic, que iniciou no banco de reservas, os sérvios passaram a equilibrar o jogo e ter a bola, mas ainda pecando na criação para infiltrar na defesa montada pelo ex-treinador do Flamengo, Reinaldo Rueda. A primeira oportunidade veio aos 18 minutos, com Radonjic, que fez linda jogada individual e arrematou firme, obrigando grande intervenção de Arias.

As marcações se sobressaíram no restante do primeiro tempo e as oportunidades de gol cessaram consideravelmente. Porém, com a Sérvia melhor em campo. A mais clara oportunidade saiu já aos 39 minutos, quando Kolarov invadiu a área chilena pela esquerda e arriscou um chute cruzado, no qual a bola saiu literalmente raspando a trave.

O segundo tempo começou com a Sérvia melhor e disposta a tirar o zero do placar na Áustria. Aos seis minutos, Radonjic ficou sozinho na entrada da área, em plenas condições de finalizar, mas a bola saiu pela linha de fundo. Depois, o mesmo Radonjic saiu novamente na cara do gol, mas perdeu o ângulo e viu Arias fechar bem para fazer a defesa.

A partir dos 20 minutos, um apagão tomou conta da Sérvia. O Chile, que pouco criava ofensivamente, teve duas grandes chances de marcar. Primeiro, Valdes chutou à queima-roupa da entrada da área e Stojkovic espalmou a bola para escanteio. Aos 29 minutos, Junior Fernandez fez toda a jogada e deixou Ángelo Henríquez livre para abrir o placar. O camisa 22, porém, perdeu o gol mais feito do dia, debaixo da trave.

A pressão, enfim, culminou em gol, já nos minutos finais da partida. Aos 42 minutos, Maripán completou para a rede e deu a vitória ao time comandado por Reinaldo Rueda, em uma partida que foi de poucas emoções.

Confira outros resultados desta segunda-feira: 

Índia 3 X 0 Quénia
Armênia 0 X 0 Moldávia
Marrocos 2 X 1 Eslováquia



Messi é fotografado junto a um bode para a revista Paper Magazine, em referência a ser o melhor de todos os tempos (goat) (Foto: Reprodução Instagram)

Você pode achar estranho, mas tem um motivo: Lionel Messi, atacante do Barcelona e da seleção argentina, foi fotografado ao lado de um bode para a revista Paper Magazine desta segunda-feira. Tudo porque o animal, em inglês, é chamado de goat, mesmas iniciais de “maior de todos os tempos”, em inglês (G.O.A.T.). Colocando a peculiaridade de lado e às vésperas da Copa do Mundo, o astro se mostrou humilde e reforçou a importância de vestir a camisa de seu país.

“Não me considero o melhor. Acredito que eu seja apenas um jogador como qualquer outro. Somos todos iguais no campo quando a partida começa”, relatou. Ele já foi eleito cinco vezes melhor do mundo, ao lado de Cristiano Ronaldo, que defende Portugal e o rival Real Madrid.

Em relação à seleção argentina, o craque demonstrou a importância de manter as raízes e do favoritismo que sempre a acompanhou, independentemente do momento. “Quando nós (argentinos) queremos fazer algo, tratamos de fazer o possível para isso. No meu caso é uma mistura de ambição e empenho. Temos que ser mais fortes como equipe para ficarmos no mesmo nível de seleções como França, Alemanha, Brasil e Espanha. Porém, temos um bom grupo de jogadores, e a Argentina é candidata sempre”, disse.

A Argentina está no grupo D da Copa do Mundo da Rússia, junto de Islândia, Croácia e Nigéria. Sua estreia será contra a Islândia, no dia 16, depois encara a Croácia e, por fim, a Nigéria, no dia 26. Lionel Messi nunca venceu uma Copa do Mundo pela Argentina.



Nesta segunda-feira, o CIES Football Observatory, um centro de pesquisa especializado em futebol e localizado na Suíça, divulgou um estudo com os 100 jogadores mais valiosos do mundo que atuam nas cinco principais ligas mundiais. Harry Kane, atacante do Tottenham, é o melhor colocado (201,2 milhões de euros), enquanto Neymar (195,7 milhões, do PSG) vem em segundo e seu colega de equipe, Kylian Mbappé, fecha o top 3 (186,5 milhões de euros).

Apenas mais nove brasileiros além de Neymar compõem o ranking, sendo que apenas um deles, Fabinho Tavares, não foi convocado por Tite para a Copa do Mundo. Confira cada um deles e seus respectivos valores segundo a pesquisa:

2º colocado – Neymar: no PSG, o atacante tem valor estimado em 195,7 milhões de euros
12º colocado – Philippe Coutinho: no Barcelona, ele é o primeiro depois de Neymar nesta lista, com valor estipulado em 154,6 milhões
15º colocado – Roberto Firmino: atacante do Liverpool, ele não é titular de Tite e vale 142,6 milhões de euros
16º colocado – Gabriel Jesus: no Manchester City e incontestável na Seleção, o atacante tem valor de 140,3 milhões
21º colocado – Ederson: goleiro mais bem avaliado do ranking, o brasileiro tem valor estipulado em 104,6 milhões de euros
53º colocado – Fabinho Tavares: o recém-contratado Fabinho Tavares é lateral no Liverpool e é o único da lista que não foi chamado por Tite. Tem valor de 75,8 milhões de euros
57º colocado – Alisson: incontestável na Roma e na Seleção, o goleiro vale 75 milhões de euros
67º colocado – Casemiro: de Real Madrid à Seleção Brasileira, o volante tem valor de 69,5 milhões
72º colocado – Paulinho: atualmente no Barcelona e conquistando bons números, Paulinho vale 68,2 milhões de euros
88º colocado – Marquinhos: completando a lista de brasileiros, o zagueiro Marquinhos, do PSG, tem valor estipulado em 60,4 milhões de euros

A quantidade de jogadores brasileiros entre os mais valiosos, no entanto, está abaixo das demonstradas em outros anos, com destaque para a ausência de Marcelo, lateral do Real Madrid e da Seleção. Já na lista geral, chamam a atenção o maior número de franceses (16) e a variedade de nacionalidades entre os mais valiosos: nos dez primeiros colocados, tem-se dois ingleses (Kane e Dele Alli), dois franceses (Mbappé e Griezmann), dois belgas (de Bruyne e Lukaku), dois argentinos (Messi e Dybala), um brasileiro (Neymar) e um egípcio (Salah).

Confira abaixo os 20 primeiro colocados do ranking geral, segundo o CIES Football Observatory:

1 – Harry Kane (Tottenham) – 201,2 milhões de euros

2- Neymar Júnior (Paris Saint-Germain) – 195,7 milhões de euros

3 – Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain) – 186,5 milhões de euros

4 – Lionel Messi (Barcelona) – 184,2 milhões de euros

5 – Mohamed Salah (Liverpool) – 171,3 milhões de euros

6 – Dele Alli (Tottenham) – 171 milhões de euros

7 – Kevin de Bruyne (Manchester City) – 167,2 milhões de euros

8 – Antoine Griezmann (Atlético de Madrid) – 164,5 milhões de euros

9 – Paulo Dybala (Juventus) – 164,2 milhões de euros

10 – Romelu Lukaku (Manchester United) – 163,4 milhões de euros

11 – Raheem Sterling (Manchester City) – 155,1 milhões

12 – Philippe Coutinho (Barcelona) – 154,6 milhões de euros

13 – Leroy Sané (Manchester City) – 152,2 milhões de euros

14 – Paul Pogba (Manchester United) – 144,9 milhões de euros

15 – Roberto Firmino (Liverpool) – 142,6 milhões de euros

16 – Gabriel Jesus (Manchester City) – 140,3 milhões de euros

17 – Eden Hazard (Chelsea) – 124,7 milhões de euros

18 – Luis Suárez (Barcelona) – 120,4 milhões de euros

19 – Samuel Umtiti (Barcelona) – 111,5 milhões de euros

20 – Christian Eriksen (Tottenham) – 106,2 milhões de euros

Cristiano Ronaldo, o jogador mais velho entre os 100 mais valiosos, está em 24º lugar, perdendo para nomes como Sané, Pogba, Hazard, Suárez, Higuaín e Ederson, o goleiro mais bem colocado do ranking, em 21º. Harry Kane, com 25 anos e primeiro colocado, fez 80 gols em duas temporadas pelo Tottenham e disputará a Copa do Mundo pela Inglaterra.



A seleção colombiana foi mais uma que divulgou os seus convocados para a Copa do Mundo na data-limite para isso. Na manhã desta segunda-feira, o treinador José Pekerman revelou o nome dos 23 jogadores que representarão país na Rússia e confirmou a presença de Miguel Borja, atacante do Palmeiras.

Além do camisa 9 do Verdão, os outros nomes de destaque da seleção sul-americana são Radamel Falcão Garcia, que perdeu o último mundial quando estava no auge por uma lesão e hoje atua no Mônaco, o meia James Rodrigues, do Bayern de Munique e o zagueiro Yerri Mina, do Barcelona. O volante Gustavo Cuellar, do Flamengo estava na pré-lista com 35 nomes porém foi cortado.

A convocação do camisa 9 foi motivo de comemoração para o Palmeiras, que publicou um vídeo relembrando alguns gols de seu atacante e desejando boa sorte para o jogador.

A Colômbia faz parte do Grupo H da Copa do Mundo ao lado de Polônia, Senegal e Japão. A estreia da seleção sul-americana na competição acontece diante dos asiáticos no dia 19 de junho.

Confira a lista final da Colômbia:

Goleiros: José Fernando Cuadrado (Once Caldas-COL), David Ospina (Arsenal-ING) e Camilo Vargas (Deportivo Cali-COL)

Defensores: Santiago Arias (PSV-HOL), Frank Fabra (Boca Juniors-ARG), Yerry Mina (Barcelona-ESP), Johan Mojica (Girona-ESP), Óscar Murillo (Pachuca-MEX), Dávinson Sánchez (Tottenham-ING) e Cristian Zapata (Milan-ITA)

Meio-campistas: Abel Aguilar (Deportivo Cali-COL), Wilmar Barrios (Boca Juniors-ARG), Juan Cuadrado (Juventus-ITA), Jefferson Lerma (Levante-ESP), Juan Quintero (River Plate-ARG), James Rodríguez (Bayern München-ALE), Carlos Sánchez (Espanyol-ESP) e Mateus Uribe (Amética-MEX)

Atacantes: Miguel Borja (Palmeiras), Carlos Bacca (Villarreal-ESP), Falcao García (Monaco-FRA), José Izquierdo (Brighthon-ING), Luis Muriel (Sevilla-ESP)




A Bélgica revelou a sua lista final para a Copa do Mundo com uma particularidade. Lesionado no amistoso do último final de semana, o zagueiro Kompany faz parte dos 23 nomes, porém como sua participação no mundial ainda não pode ser confirmada devido as suas condições físicas, o treinador Roberto Martinez assinou a convocação com o zagueiro Laurent Ciman na lista de espera.

A escolha em deixar um defensor de sobreaviso se dá pelas condições físicas de seu capitão que precisará ser reavaliado durante a semana para saber se terá condições de atuar ou não na Copa do Mundo. Vale lembrar que as seleções podem alterar a lista final, em caso de lesões, até 24 antes da sua primeira partida no mundial, no caso da Bélgica, Panamá no dia 18.

O capitão belga sentiu uma lesão no amistoso contra Portugal do último sábado (Foto: BRUNO FAHY / BELGA / AFP)

“Até 24 horas antes do jogo contra o Panamá ainda podemos fazer uma substituição na lista. Precisamos esperar um período de sete ou oito dias para analisar a situação de Kompany. Então teremos uma boa oportunidade para fazer um diagnóstico. Ele é um verdadeiro líder e se apresentou de maneira fantástica quando esteve em campo. Sua liderança é essencial para nós”, disse o treinador.

Além de Panamá, o grupo belga da Copa do Mundo conta com Tunísia e Inglaterra. Ainda antes da estreia na Rússia, a Bélgica fará dois amistosos para finalizar a preparação. O primeiro deles será contra o Egito, no dia 6, e o último diante da Costa Rica, no dia 11.

Goleiros: Koen Casteels (Wolfsburgo), Thibaut Courtois (Chelsea) e Simon Mignolet (Liverpool/).

Defesas: Toby Alderweireld (Tottenham), Dedryck Boyata (Celtic), Leander Dendoncker (Anderlecht), Vincent Kompany (Manchester City), Thomas Meunier (Paris Saint-Germain), Jan Vertonghen (Tottenham) e Thomas Vermaelen (FC Barcelona).

Meio-campo: Yannick Carrasco (Dalian Aerbin), Nacer Chadli (West Bromwich), Kévin De Bruyne (Manchester City), Moussa Dembélé (Tottenham), Marouane Fellaini (Manchester United), Youri Tielemans (Mónaco) e Axel Witsel (Tianjin Quanjian).

Atacantes: Michy Batshuayi (Borussia Dortmund), Eden Hazard (Chelsea), Thorgan Hazard (Borussia Mönchengladbach), Adnan Januzaj (Real Sociedad), Romelu Lukaku (Manchester United) e Dries Mertens (Napoli).

Espera: Laurent Ciman (Los Angeles Galaxy/EUA)

Croácia também está convocada

Após a disputa do amistoso contra o Brasil, quando saiu derrotada por 2 a 0, a Croácia definiu a sua lista final para a disputa da Copa do Mundo. A maior parte do trabalho do treinador Zlato Dalic já havia sido feito, e o comandante só precisou realizar um corte e escolheu o zagueiro Matej Mitrovic para deixar a seleção.

O grupo croata desse Mundial será o C, ao lado de Argentina, Nigéria e Islândia sendo a estreia contra os africanos no dia 16. Ainda antes do mundial, a Croácia encara a seleção de Senegal no amistoso final de preparação para a Copa do Mundo.

Zlato Dalic precisou fazer apenas um corte na seleção para apresentar os 23 (Foto: Oli SCARFF / AFP)Goleiros: Subasic (Monaco), Kalinic (Gent), Livakovic (Dínamo Zagreb);

Defensores: Vedran Corluka (Lokomotiv Moscou), Vida (Besiktas), Strinić (Sampdoria), Lovren (Liverpool), Vrsaljko (Atletico de Madrid), Pivarić (Dynamo Kiev), Jedvaj (Bayer Leverkusen), Caleta-Car (RB Salzburg);

Meio-campo: Modric e Kovacic (Real Madrid), Rakitic (Barcelona), Badelj (Fiorentina), Brozović (Internazionale), Filip Bradaric (Rijeka-CRO);

Atacantes: Mandzukic (Juventus), Perisic (Internazionale), Kalinic (Milan), Kramaric (Hoffenheim), Pjaca (Schalke), Rebic (Eintracht Frankfurt)



Mohamed Salah lesionou o ombro no último dia 26, na final da Liga dos Campeões entre Liverpool e Real Madrid (Foto: Genya Savilov/AFP)

Na manhã desta segunda-feira, a Federação Egípcia de Futebol divulgou os 23 jogadores que disputarão a Copa do Mundo pelo país. Com Mohamed Salah, que sofreu uma lesão no ombro na final da Liga dos Campeões, no último dia 26 de maio, a lista não possui surpresas, a não ser a convocação do goleiro Essam El Hadar, de 45 anos, que, se colocado em campo pelo técnico Hector Cuper, será o atleta mais velho a disputar uma edição do Mundial. Confira abaixo a lista completa do Egito:

Goleiros: Essam El Hadary (Al Taawoun), Mohamed El-Shennawy (Al Ahly) e Sherif Ekramy (Al Ahly).
Defensores: Ahmed Fathi, Saad Samir, Ayman Ashraf (Al Ahly), Mahmoud Hamdy (Zamalek), Mohamed Abdel-Shafy (Al Fateh), Ahmed Hegazi (West Bromwich), Ali Gabr (West Bromwich), Ahmed Elmohamady (Aston Villa) e Omar Gaber (Los Angeles FC).
Meio-campistas: Tarek Hamed, (Al Raed), Shikabala (Zamalek), Abdallah Said (Al Ahli), Sam Morsy (Wigan Athletic), Mohamed Elneny (Arsenal), Mahmoud Kahraba (Ittihad Jeddah), Ramadan Sobhi (Stoke City), Mahmoud Hassan (Kasimpasa) e Amr Warda (Atromitos Athens).
Atacantes: Marwan Mohsen (Al Ahly) e Mohamed Salah (Liverpool).

Na última sexta-feira, a seleção egípcia empatou por 0 a 0 com a Colômbia em amistoso preparatório que aconteceu na cidade de Bérgamo, na Itália. Na próxima quarta, o adversário será a Bélgica, em Bruxelas, fechando o ciclo de amistosos.

Salah está em processo de recuperação e deve perder a primeira partida da fase de grupos da Copa do Mundo, contra o Uruguai, no dia 15 de junho. Os adversários seguintes serão a anfitriã Rússia, dia 19, e a Arábia Saudita, dia 25.

Outra seleção que também divulgou sua lista final foi o Marrocos, que compõe o grupo B junto de Portugal, Espanha e Irã. Confira abaixo:

Goleiros: Monir Mohand Mohamed (Numancia/ESP), Yassine Bounou (Gérone/ESP) e Ahmed Reda Tagnaouti (Ittihad Tanger/MAR)
Defensores:
 Mehdi Benatia (Juventus/ITA), Romain Saiss (Wolverhampton/ING), Manu Da Costa (Istanbul Basaksehir/TUR), Achraf Hakimi (Real Madrid/ESP), Nabil Dirar (Fenerbahçe/TUR) e Hamza Mendyl (Lille/FRA)
Meio-campistas: 
Youssef Ait-Bennasser (Caen/FRA), Medhi Carcela (Standard de Liège/BEL), Karim El Ahmadi (Feyenoord Rotterdam/HOL), Younes Belhanda (Galatasaray/TUR), Hakim Ziyech (Ajax Amsterdam/HOL), Fayçal Fajr (Getafe/ESP), Sofyan Amrabat (Feyenoord Rotterdam/HOL), Nordin Amrabat (Leganés/ESP), Mbark Boussaoufa (Al Jazira/EAU) e Amine Harit (Schalke 04/ALE)
Atacantes:
Aziz Bouhaddouz (St. Pauli/ALE), Khalid Boutaib (Yeni Malatyaspor/TUR), Ayoub El Kaabi (Renaissance Berkane/MAR) e Youssef En Nesyri (Malaga/ESP).



A atual campeã do mundo está definida para a disputa da Copa do Mundo. Com uma lista prévia de 27 nomes, a Alemanha anuncia na manhã desta segunda-feira, data limite para a convocação final, o corte de quatro jogadores com uma grande surpresa. Destaque da temporada vitoriosa do Manchester City, o atacante Leroy Sané não irá a Rússia para disputar o Mundial.

Além do atacante de 22 anos, os outros escolhidos de Joachim Low para ficar de fora foram os O goleiro Bernd Leno, o defensor Jonathan Tah e o atacante Nils  Petersen. Na coletiva de anúncio do corte, o comandante afirmou que a escolha dos 23 foi bastante apertada.

Leroy Sané ficou de fora da lista final que representará a Alemanha na Rússia (Foto: JOE KLAMAR / AFP)

“Foi uma decisão muito apertada entre ele e Brandt. Há dias melhores na vida de um treinador de seleção, quando você tem que mandar quatro para casa jogadores incríveis, que mereciam estar na Copa do Mundo”, avaliou o comandante.

Outro destaque da convocação final alemã foi a presença de Manuel Neuer, já que o goleiro perdeu a maior parte da temporada se tratando de lesões. Dessa forma, a Alemanha irá para a Rússia com 10 atletas que vieram no Brasil há quatro anos e foram campeões mundiais.

Os atuais campeões do mundo integram o Grupo F, ao lado de México, Suécia e Coreia do Sul. A estreia alemã acontece no dia 17 de junho diante dos norte-americanos. Antes da primeira partida no Mundial, a Alemanha fará um amistoso contra a Arábia Saudita, no dia 8 de junho.

Goleiros: Neuer (Bayern de Munique), Ter Stegen (Barcelona) e Trapp (Paris Saint-Germain);

Defensores: Kimmich, Boateng, Hummels, Süle (Bayern de Munique), Ginter (Borussia Mönchengladbach), Hector (Colônia), Plattenhardt (Hertha Berlin) e Rüdiger (Chelsea);

Meias: Draxler (Paris Saint-Germain), Goretzka (Schalke 04), Gundogan (Manchester City), Khedira (Juventus), Kroos (Real Madrid),  Rudy (Bayern de Munique), Reus (Borussia Dortmund), Ozil (Arsenal)

Atacantes: Thomas Müller (Bayern de Munique), Mario Gomez (Stuttgart) Timo Werner (RB Leipzig) e Brandt (Bayer Leverkusen)