Brasileiro Série A

Arena Condá | 30/05/2018

Chapecoense reage e deixa o Ceará em situação complicada

São Paulo , SP
30/05/2018 22:57:49 — 31/05/2018 00:58:52

Em: Brasileiro Série A, Ceará, Chapecoense, Futebol
Arhur aproveitou um cruzamento de Wellington Paulista para abrir caminho para a vitória (foto: divulgação/Chapecoense)

Derrotada por 3 a 0 pelo Internacional e por 3 a 1 pelo Fluminense nas duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, a Chapecoense aproveitou o fato de enfrentar um time da parte inferior da tabela de classificação para reagir. Na noite desta quarta-feira, derrotou o Ceará por 2 a 0, com gols de Arthur Caike e Canteros (de falta) no segundo tempo, na Arena Condá.

O resultado deixou a Chapecoense com 9 pontos ganhos, mais longe da zona de rebaixamento. Lá dentro, está o Ceará, que ainda não venceu no seu retorno à Série A e soma 3, assim como o lanterna Paraná.

No sábado, a Chapecoense tentará embalar contra o Atlético-MG, no Independência. Um dia depois, o Ceará voltará ao Castelão para buscar a reabilitação diante do Cruzeiro.

O jogo – Mesmo sem contar com grande público na Arena Condá, a Chapecoense tentou aproveitar o fato de atuar em casa para assumir o controle da partida nos primeiros minutos. O Ceará, no entanto, soube conter o ímpeto do time adversário.

Apesar de mais contida, a equipe visitante também chegou a assustar. Aos 28 minutos, Valdo desviou a bola com a coxa após cobrança de escanteio e errou o alvo. Assim como Arthur Caike, que ficou com uma sobra dentro da área pouco depois e bateu para fora.

Já o chute de Leandro Pereira, aos 41 minutos, tinha endereço. O atacante arrematou de primeira, de fora da área, depois que Arthur ajeitou com o peito e parou em uma boa defesa do goleiro Everson. “Ele foi muito feliz”, elogiou o jogador da Chapecoense.

O Ceará queria ser feliz também ofensivamente. Com Tiago Alves na vaga de Fabinho, o time dirigido por Jorginho voltou do intervalo mais presente no ataque e criou chances de gol com Hyuri e Wescley.

Foi a Chape, porém, que abriu o placar. Wellington Paulista, que havia substituído Guilherme, fez um cruzamento da direita para a área, aos 17 minutos. A bola quicou no meio do caminho e encontrou Arthur, que se esticou na segunda trave para empurrar para dentro.

Recompensada por ter buscado mais o gol do que o Ceará, a Chapecoense voltou a fazer a sua torcida vibrar aos 33 minutos. O responsável foi o argentino Canteros, cobrando falta com perfeição e complicando de vez o Ceará na partida.

Nos minutos finais, Alan Ruschel, um dos sobreviventes do trágico acidente aéreo que marcou a história da Chapecoense, virou o foco dos aplausos dos torcedores ao entrar no lugar de Leandro Pereira.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 2 X 0 CEARÁ

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 30 de maio de 2018, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)
Público: 7.015 torcedores
Renda: R$ 132.850,00
Cartões amarelos: Canteros e Leandro Pereira (Chapecoense); Luiz Otávio, Pio e Douglas Coutinho (Ceará)
Gols: CHAPECOENSE: Arthur Caike, aos 17, e Canteros, aos 33 minutos do segundo tempo

CHAPECOENSE: Jandrei; Apodi, Rafael Thyere, Douglas e Vinícius Freitas; Elicarlos, Márcio Araújo e Canteros; Guilherme (Wellington Paulista), Arthur Caike (Bruno Silva) e Leandro Pereira (Alan Ruschel)
Técnico: Gilson Kleina

CEARÁ: Everson; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Valdo (Reina) e Romário; Richardson, Fabinho (Tiago Alves), Pio e Wescley; Douglas Coutinho e Hyuri (Éder Luís)
Técnico: Jorginho