Futebol/Bastidores

Centurión se recusa a fazer teste do bafômetro e tem carro apreendido

São Paulo , SP
19/03/2018 13:41:46

Em: Bastidores, Futebol, Futebol Internacional, Notícias, Racing
Ex-jogador do São Paulo, Centurión defendeu o clube entre os anos de 2015 e 2016 (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O polêmico ex-jogador do São Paulo, o argentino Ricardo Centurión, se envolveu em mais um episódio na manhã desta segunda-feira. No município de Lanús, em seu país natal, o atleta do Racing ultrapassou o semáforo vermelho, se negou a fazer o teste do bafômetro ao ser abordado pelos policiais e teve o seu carro rebocado, de acordo com o veículo de mídia da Argentina Infobae.

O secretário de segurança da cidade argentina, Diego Kravetz, explicou o caso. “Avistamos que um veículo preto havia passado um sinal vermelho, colocando em risco um grupo de crianças que iam ao colégio e procedemos para interromper seu andamento imediatamente”, contou.

Após a abordagem, Centurión recusou ser submetido a um teste que mediria o nível de álcool em seu sangue. Com isso, as autoridades locais decidiram por levar o automóvel do jogador, que não foi detido.

O jogador argentino já se envolveu em inúmeras polêmicas. Durante seu empréstimo ao Boca Juniors, quando ainda fazia parte do elenco do São Paulo, Centurión viu seu nome ser relacionado com um acidente de carro, na cidade de Avellaneda.

Além disso, o sul-americano também já viu fotos íntimas suas serem vazadas na Argentina, o que lhe rendeu uma bronca pública do então presidente do Boca, Daniel Angelici. Pouco depois, o ponta foi denunciado por Melisa Tozzi por violência doméstica e agressão, recebendo uma ordem judicial para manter-se longe da ex-namorada, que, à época, já apontava o álcool como um fator de risco no estilo de vida de Centurión.

“Ele precisa ter consciência e se ajudar. É uma excelente pessoa, mas o álcool ainda vai arruinar sua carreira de jogador de futebol e tudo o que ele se propõe a fazer. Ele tem problemas com isso”, afirmou Tozzi ao jornal Todo Notícias, no meio do ano passado.