Presidente do Boca comenta sobre fotos vazadas de Centurión

São Paulo, SP

19-10-2016 09:24:31

Fotos íntimas de Ricardo Centurión, jogador emprestado pelo São Paulo ao Boca Juniors, circularam na Argentina no começo desta semana. O presidente do clube xeneize, Daniel Angelici, defendeu o direito dos jogadores de curtirem sua vida pessoal, mas ressaltou o cuidado que deve ser tomado.

“Procuro ser equilibrado com esses temas e não quero que me tirem de contexto. Não me incomoda eles irem para o boliche quando tem uma noite livre ou saírem para jantar com sua família e amigos, mas têm que ser inteligentes e saber que com o celular não existe mais privacidade”, afirmou Angelici em entrevista ao canal TyC Sports.

Esta não é a primeira polêmica de Centurión em sua volta para a Argentina, já que, em setembro, o jornal Olé afirmou que o atacante se envolveu em um acidente de carro mal esclarecido pelas partes.

“Têm que manter a conduta, não fazer o ridículo e posar com um champagne na mão. Precisam se cuidar, mas também têm o direito de saírem e se divertirem”, acrescentou o presidente.

Angelici também zelou pela imagem do centenário clube, um dos mais tradicionais da América do Sul. “Estão no Boca e são conhecidos, assim, quando soltam uma foto o que se prejudica é a imagem do clube. Não quero sair nos jornais pelas saídas dos jogadores ou por assuntos da torcida. Preciso lidar com estas coisas porque fazem parte da realidade”, concluiu.

Em uma reunião fechada nesta segunda-feira, chefes da La 12, maior torcida organizada do Boca, criticaram o comportamento extra-campo de vários atletas da equipe e ameaçaram o elenco, exigindo ao menos a classificação para a Libertadores de 2017.

Atualmente, no Campeonato Argentino, a equipe ocupa a quinta colocação, com 11 pontos, posição que dá vaga apenas na Copa Sul-Americana de 2017 – apenas os quatro primeiros da competição garantem lugar no maior e mais cobiçado torneio do continente.

 

Deixe seu comentário