Após escalação irregular, FPF tira coronel Marinho da arbitragem

São Paulo, SP

16-01-2016 21:31:36

Presidente da comissão de arbitragem da Federação Paulista de Futebol (FPF) desde 2005, o coronel Marcos Marinho deixa seu cargo logo após escalar um árbitro suspenso na Copa São Paulo de Futebol Júnior. A entidade informa que a troca foi de “comum acordo” e que Marinho exercerá outro acordo.

De acordo com nota oficial divulgada pela FPF, Marinho “continuará no comando do Departamento de Segurança e Prevenção da entidade”, cargo que exercia paralelamente. A promessa é de que o novo presidente da comissão de arbitragem será anunciado nos próximos dias.

Na quinta-feira, o árbitro Flávio Rodrigues Guerra apitou o jogo entre Figueirense e São Paulo, quando o Tricolor se classificou com vitória por 1 a 0 convertendo pênalti polêmico – a falta teria sido cometida fora da área. Guerra cumpre suspensão imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), válida para qualquer jogo de competição oficial, amador ou não.

Apesar do erro na escalação, a FPF informa que a saída de Marinho da presidência da comissão de arbitragem “dá prosseguimento à proposta de reestruturação da área, iniciada no fim de 2015 com a criação do departamento de desenvolvimento dos árbitros”.

Confira a íntegra da nota oficial da FPF:

“Em comum acordo, a Federação Paulista de Futebol e o coronel Marcos Marinho decidiram por trocar a presidência da Comissão de Arbitragem. A medida dá prosseguimento à proposta de reestruturação da área, iniciada no fim de 2015 com a criação do departamento de desenvolvimento dos árbitros.

Coronel Marinho ocupava o cargo na Comissão desde 2005 e foi responsável por importantes evoluções da arbitragem paulista, motivo pelo qual agradecemos pelos serviços prestados na área. Ele continuará na FPF no comando do Departamento de Segurança e Prevenção da entidade. O novo presidente da Comissão de Arbitragem será anunciado nos próximos dias.”

Deixe seu comentário