Antes destaques, jogadores buscam dar a volta por cima depois de retorno da China

São Paulo, SP

22-01-2020 07:00:37

Em um ano com menos contratações de pompa em dezembro e janeiro, os clubes paulistas iniciam o estadual com uma base semelhante à do ano passado. Para que os resultados sejam melhores dos alcançados em 2019, algumas dessas equipes apostam na recuperação de jogadores que retornaram da China no ano passado e não conseguiram brilhar.

Por conta da grande diferença de intensidade e do preparo físico, frequentemente os atletas que retornam do futebol chinês sintam dificuldade para desempenhar um alto nível de futebol. Além disso, lesões surgem no meio do caminho e atrapalham a sequência de partidas.

Dupla Tricolor

Hernanes e Pato ainda não mostraram o futebol desempenhado em outras passagens (Foto: Rubens Chiri/SPFC)

No São Paulo, duas das principais apostas para 2019 passaram por esses obstáculos. O Tricolor apostou no retorno de Hernanes, que estava no Hebei China Fortune, e de Alexandre Pato, que atuava pelo Tianjin Tianhai.

A dupla não conseguiu repetir o desempenho alcançado em passagens anteriores pelo São Paulo e, além disso, sofreram com lesões por mais de uma vez durante a temporada. Enquanto Hernanes disputou 37 partidas e marcou quatro gols, Pato entrou em campo apenas 22 vezes e balançou as redes em cinco ocasiões.


Para 2020, o São Paulo é cauteloso no mercado e adota a estratégia de tentar recuperar a dupla que retornou da China no ano passado. Para isso, o clube acredita que a pré-temporada pode ter sido fundamental para que a forma física e a confiança de ambos melhorassem.

Pato sabe que será reserva no São Paulo. A princípio, o titular da ponta-esquerda será Vitor Bueno, que terminou a temporada passada em alta. Apesar disso, o camisa 7 tem sido frequentemente testado nos treinos, tanto pelo lado quanto na vaga de centroavante. Já Hernanes deve iniciar o ano como titular pelo meio-campo. Isso porque Igor Gomes, que encerrou 2020 como dono da vaga, está na Colômbia com a Seleção Brasileira para a disputa do pré-olímpico.

Ramires no Verdão 

Ramires busca ter uma sequência de partidas pelo Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Já no Palmeiras, o jogador que passou por dificuldades após o retorno da China é Ramires. O meio-campista de 32 anos chegou ao Verdão em junho do ano passado de graça após o término do contrato junto ao Jiangsu Suning.

Uma indicação de Felipão, Ramires praticamente não atuou pelo Verdão no ano passado por conta de uma lesão no tendão do adutor da coxa direita. A situação do volante foi um problema para a equipe, já que o atleta tem um alto salário e, além disso, chegou com uma expectativa alta de poder ajudar em diversas posições.


Para esse ano, Vanderlei Luxemburgo espera contar com o Ramires como opção de maior mobilidade para atuar na dupla de volantes. Apesar de gostar do futebol do jogador, o treinador do Palmeiras acredita que o meio-campista precisará de um tempo maior para se preparar neste início de ano. Veja o que o técnico falou ao comentar sobre as opções que tem para a posição:

"O Bruno (Henrique) se machucou, o Matheus (Fernandes) está em negociação (com o Barcelona), e o Ramires ainda precisa estender um pouco mais a pré-temporada", afirmou Luxemburgo.

Casos diferentes

O quadro clínico e físico de jogadores que retornam da China muitas vezes é imprevisível. É possível encontrar casos de sucesso imediato, como Gil, no Corinthians. O zagueiro voltou a vestir a camisa do Timão em 2019 depois de passagem pelo Shandong Luneng e logo de cara se firmou como pilar da defesa do clube do Parque São Jorge.

Goulart chegou com muitas expectativas, porém lesão impediu chance de sucesso (Foto: Cesar Greco/SEP)

Por outro lado, o caso de Ricardo Goulart no Palmeiras é um contrate em relação ao de Gil. O meia-atacante chegou ao Verdão como a contratação mais badalada de 2019, cercado de expectativas depois do que apresentou com a camisa do Cruzeiro. No entanto, a aposta mostrou ser um erro estratégico.

Depois de disputar apenas quatro partidas pelo Palmeiras, Goulart teve uma grave lesão no joelho direito e teve que ser operado. Clube e jogador chegaram a um acordo e o contrato do meia-atacante foi rescindido. Após o rompimento do vínculo, o jogador acertou uma renovação de cinco anos com o Guangzhou Evergrande.

Deixe seu comentário