Betis bate o Valencia nos pênaltis e conquista o título da Copa do Rei

São Paulo, SP

23/04/22 | 19:52 - 23/04/22 | 20:13

Neste sábado, o Real Betis conquistou o título da Copa do Rei ao vencer o Valencia por 5 a 4 nos pênaltis após empate por 1 a 1 o tempo normal, no estádio de La Cartuja.

O Betis volta a campo no dia 2 de maio para enfrentar o Getafe, fora de casa, pela 34ª rodada do Campeonato Espanhol, às 16 horas (de Brasília). Já o Valencia enfrenta o Levante às 13h30, pelo mesmo motivo no próximo sábado.

Em um primeiro tempo bem disputado, o Betis saiu na frente aos dez minutos. Borja Iglesias recebeu cruzamento de Hector Bellerin e subiu para marcar de cabeça. Aos 29, o Valencia saiu em bom contra-ataque e deixou tudo igual com Hugo Duro, que recebeu de Moriba e marcou de cavadinha, sem chance para Bravo. O Betis ficou perto de marcar o segundo, mas Sergio Canales mandou na trave.

Na volta para a segunda etapa, o Valencia assustou aos quatro minutos. Fulquier recebeu na área, finalizou e viu Bravo defender. No rebote, Hugo Duro tentou, mas mandou para fora. Aos 19 minutos, o Betis desperdiçou uma grande chance com Juanmi, que encontrou espaço e na hora de finalizar mandou em cima do goleiro Giorgi Mamardashvili. Minutos depois, novamente o camisa 7 levou perigo ao mandar a bola na trave.

A equipe de Sevilla fez grande pressão na reta final, sufocando a defesa do Valencia. Nabil Fekir chutou rasteiro para o gol, mas o goleiro conseguiu defender e mandou a bola para fora. Aos 44, Borja Iglesias recebeu bom passe, invadiu a área e finalizou no canto para defesa de Mamardashvili. O Valencia respondeu com Carlos Soler, que chutou rasteiro e viu Bravo salvar sua equipe. Com um empate no tempo regulamentar, o duelo seguiu para a prorrogação.


Na prorrogação os técnicos apostaram em algumas mudanças para dar novos ares às equipes, mas não conseguiram criar chances claras. O Betis tentou com Nabil Fekir e Cristian Trello, mas a defesa valenciana afastou o perigo. O Valencia, por sua vez, arriscou com Racic e também parou na zaga. Mantido o 1 a 1 no placar, o campeão foi decidido nos pênaltis.

Soler iniciou as cobranças para o Valencia e marcou. O brasileiro Willian José deixou tudo igual. Depois, Racic colocou o Valencia na frente novamente. Joaquín marcou para o alviverde e Gonçalo Guedes deixou o dele para o Valencia. Andres Guardado também balançou a rede. Já Musah, do clube valenciano, mandou por cima do gol. Cristian Tello guardou o quarto do Betis, enquanto Jose Gaya marcou e deixou o Valencia vivo. Por fim, Juan Miranda deixou o dele e garantiu o título ao Betis.

Deixe seu comentário