Apto a jogar, Luiz Gustavo quer 'meio-termo' para evitar sobrecarga

São Paulo, SP

05/10/15 | 13:51 - 05/10/15 | 14:33

O volante Luiz Gustavo, um dos brasileiros do Wolfsburg, ao lado dos zagueiros Dante e Naldo, está plenamente à disposição da Seleção Brasileira para o início das Eliminatórias. Nesta segunda, o jogador chegou ao hotel em que o grupo se hospeda, em Santiago, e se mostrou confiante para a partida desta quinta contra a seleção local. Ainda assim, tenta se “entender da melhor forma” para não correr riscos.

Peça importante do meio-campo da Seleção desde a Copa de 2014, atuando na contensão das jogadas como primeiro volante, Luiz Gustavo não veio ao Chile em junho, para a disputa da Copa América, após se apresentar à Seleção no início de junho e ser constatado com lesão no joelho pelo Dr. Rodrigo Lasmar. À época, Fred, do Shakhthar Donetsk, foi quem o substituiu no torneio de seleções.

Após voltar ao elenco nos amistosos disputados nos Estados Unidos, contra Costa Rica e Estados Unidos, Luiz Gustavo diz estar com a musculatura mais fortalecida para suportar as disputas de jogo. “Estamos tentando nos entender da melhor forma – o clube, a Seleção e eu – para poder aproveitar os dias e não forçar tanto para que eu não possa regredir com o tratamento feito no joelho”, disse.

Luiz Gustavo se coloca à disposição para jogar após fortalecimento (Foto: Leo Correa/Mowa Press)
Luiz Gustavo se coloca à disposição para jogar após fortalecimento (Foto: Leo Correa/Mowa Press)

“Depois da operação, tem que tomar um cuidado maior, fazer um fortalecimento mais específico. Tem que ter um entendimento bacana para que nem eu, nem o clube e nem a Seleção saiam prejudicados. Quando eu me apresento, é para jogar. No tempo que fiquei fora pude fazer o fortalecimento que precisava, então estou apto a jogar”, completou, em entrevista à ESPN Brasil.

Questionado sobre o pedido de dispensa do lateral direito Rafinha, com quem atuou entre 2013 e 2014 no Bayern de Munique, Luiz Gustavo não fez alarde e garantiu que a imprensa alemã também tratou a recusa com naturalidade. “Lá é tranquilo, não saiu muita coisa. Ele deixou bem claro a opinião e os motivos dele. Todo mundo tratou de forma bem natural, não teve nenhuma surpresa”, garantiu.

O grupo da Seleção treina pela primeira vez em território andino no fim da tarde, a partir das 17h (de Brasília). O técnico Dunga terá um intervalo de pouco mais de 48 horas para ensaiar e definir o time que enfrentará o Chile, na quinta-feira, no estádio Nacional de Santiago.

Deixe seu comentário