Argentina não sai do 0 a 0 com o Uruguai e segue com vaga ameaçada

São Paulo, SP

31-08-2017 22:02:58

No primeiro desafio oficial de Jorge Sampaoli à frente da seleção argentina, os Hermanos tentaram de tudo, mas não passaram de um 0 a 0 com o Uruguai no clássico válido pela 15ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. Sob a liderança de Messi, a Argentina dominou, deteve a posse da bola e ignorou a pressão de um estádio Centenário completamente lotado, em Montevidéu. O Uruguai, apesar da dupla Cavani e Suárez no ataque, até teve algumas oportunidades, mas passou o tempo todo focado em se defender. Com o jogo truncado, algumas vezes violento, não teve jeito. Nada de gols.

O resultado acabou sendo pior para os visitantes. Agora, a apenas três rodadas do fim das Eliminatórias, a Argentina segue na quinta colocação, com 23 pontos, e nesse momento iria apenas à repescagem contra o campeão da Oceania, em uma última tentativa de jogar o Mundial da Rússia.

Para deixar a situação ainda mais dramática, a vitória do Paraguai deixa a Argentina ainda mais ameaçada. Já o Uruguai chega aos 24 pontos e segue na terceira colocação por causa da derrota do Chile.

Na 16ª rodada, a Argentina receberá a Venezuela em Buenos Aires. O duelo está marcado para terça, às 20h30. No mesmo dia, mas às 21h (sempre em horário de Brasília), os uruguaios visitarão o Paraguai, em Assunção.


Antes da bola rolar, argentinos e uruguaios, autores de uma das maiores rivalidades do mundo, se uniram pela campanha para sediar a Copa do Mundo de 2030 de forma conjunta. Os companheiros de Barcelona, Messi e Suárez, foram os protagonistas da ação.

As amizades, no entanto, foram esquecidas após o apito inicial. Como sempre, Uruguai e Argentina fizeram um clássico pegado, viril e de muito trabalho para o árbitro. Outro fato que não surpreendeu foi a postura recuada dos donos da casa, com os visitantes, ao velho estilo Sampaoli, atuando muitas vezes com os 10 jogadores de linha dentro do campo ofensivo.

O primeiro lance mais perigoso, depois de uma fase de estudos, veio com Lionel Messi. O craque argentino bateu cruzado e Otamendi chegou um segundo atrasado na segunda trave.

A resposta do Uruguai veio imediatamente. Cavani venceu a briga no alto e Suárez tentou surpreender Romero, que estava adiantado. Do meio do campo, o centroavante arriscou por cobertura, mas acabou exagerando na força.

Antes do intervalo, casa seleção ainda teve uma chance de abrir o placar. Pelo lado dos uruguaios, Cavani não soube aproveitar a falha de Romero e bobeou dentro da área. Aos 42, Messi tabelou com Dybala e obrigou Muslera a trabalhar.

Na segunda etapa, o jogo que já era truncado passou a ficar violento. Víctor Carrillo começou a distribuir cartões e ainda teve de conter a fúria dos jogadores, que discutiram entre si algumas vezes.

Para tentar alguma coisa, Sampaoli ainda colocou Pastore e Acosta no clássico, enquanto Oscar Tabárez, com menos opções, apostou em Corujo para tentar terminar com os 11 atletas. Suárez, que jogou no sacrifício, também precisou sair aos 38 e foi aplaudido por cerca de 50 mil pessoas.

FICHA TÉCNICA
URUGUAI 0 X 0 ARGENTINA

Local: Estádio Centenário, em Montevidéu (Uruguai)
Data: 31 de agosto de 2017 (Quinta-feira)
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Víctor Carrillo (Peru)
Assistentes: Jonny Bóssio (Peru) e Coty Carrera (Peru)
Cartões amarelos: URUGUAI: José Giménez, Álvaro González. ARGENTINA: Mercado, Pastore.

URUGUAI: Fernando Muslera, Martín Cáceres, José Giménez, Diego Godín e Gastón Silva; Nahitan Nández, Álvaro González (Corujo), Matias Vecino e Cristian Rodríguez; Luis Suárez (Stuani) e Edinson Cavani
Técnico: Óscar Tabárez

ARGENTINA: Sergio Romero, Gabriel Mercado, Federico Fazio e Nicolás Otamendi; Lucas Biglia, Guido Pizarro, Acuña (Acosta), Angel Di María (Correa), Lionel Messi e Paulo Dybala (Pastore); Mauro Icardi
Técnico: Jorge Sampaoli

Deixe seu comentário