Antiga capital do Império, São Petersburgo tem estádio mais caro da Copa

São Paulo, SP

05-04-2018 09:00:23

Fundada em 1703 pelo czar Pedro, o Grande, São Petersburgo chegou a ser capital do Império Russo e batizada de Petrograd e, posteriormente, de Leningrado. Segunda maior cidade do País, Piter, como é informalmente conhecida, é considerada a metrópole com mais de 1 milhão de habitantes mais ao Norte do planeta.

São Petersburgo chama a atenção por sua beleza e construções luxuosas. As pontes levadiças e as “noites brancas”, fenômeno natural que toma conta da região em alguns dias do verão por conta da proximidade com o ártico, atraem milhares de turistas anualmente, e na Copa do Mundo não será diferente.


São Petersburgo, ao menos por algum período, também foi casa dos principais artistas da história da Rússia. Nomes como Fiódor Dostoiévski, Alexander Pushkin, Nikolai Gogol, Dmitri Shostakovich e Joseph Brodsky passaram por lá e deixaram suas marcas na cidade.

O Estádio Krestovsky, que recebeu a final da Copa das Confederações no ano passado, é o mais caro do Mundial. A Arena ficou pronta a um custo de nada mais, nada menos que R$ 2,3 bilhões. Com capacidade para 67 mil pessoas, receberá sete jogos da Copa, incluindo a segunda partida da Seleção Brasileira na fase de grupos.

O estádio, projetado pelo renomado arquiteto Kisho Kurokawa, lembra uma espécie de disco voador e conta com um teto retrátil, fundamental se tratando do local em que está instalado. Por conta do frio extremo que marca o inverno russo, a cobertura garantirá que o campo possa ser protegido das consequências do clima na região.

O Zenit, ex-equipe do brasileiro Hulk, hoje no futebol chinês, herdou o luxuoso estádio de São Petersburgo.

Confira os jogos da Copa do Mundo que acontecerão no Estádio Krestovsky:

Marrocos x Irã

Rússia x Egito

Brasil x Costa Rica

Nigéria x Argentina

Um jogo das oitavas de final

Um jogo das quartas de final

Um jogo da semifinal

Disputa de 3º lugar

Deixe seu comentário