Palmeiras perde do Botafogo, cai para terceiro e Corinthians assume a ponta

São Paulo, SP

31-07-2016 20:23:15

O Palmeiras fez mais uma péssima partida no Campeonato Brasileiro e perdeu a liderança da competição após oito rodadas. O time foi derrotado por 3 a 1 pelo Botafogo, neste domingo, no estádio Luso-Brasileiro, e foi ultrapassado pelos rivais Corinthians e Santos. O revés foi o segundo consecutivo do Verdão e fez o clube terminar a 17ª rodada na terceira colocação.

O técnico Cuca, suspenso pelo STJD, acompanhou o jogo das tribunas do estádio. A direção do time ficou a cargo do auxiliar Cuquinha, que entrou em consenso com o treinador e iniciou a partida com Dudu entre os reservas. Mas o time não se encontrou em campo e sofreu com as investidas de Neilton, autor de dois belos gols no duelo. Erik, aos 32 minutos do segundo tempo, descontou para o Palmeiras. Mas Camilo, aos 41, fez o terceiro do Botafogo.

Com 32 pontos, o Palmeiras terá de trabalhar para alcançar os arquirrivais Corinthians e Santos. O Timão derrotou o Inter por 1 a 0, neste domingo, e se tornou o novo líder do Brasileiro, com 33 pontos. O Peixe, que superou o Cruzeiro por 2 a 0, tem os mesmos 32 pontos do Verdão, mas ocupa a vice-liderança graças aos critérios de desempate.

O próximo compromisso do Palmeiras será diante da Chapecoense, na quinta-feira, na Arena Condá. O estádio traz péssimas recordações para a torcida alviverde, já que o time foi goleado pelos catarinenses por 5 a 1 no Brasileirão do ano passado.

Já o Botafogo tentará manter a reação contra a Ponte Preta. A partida também será realizada na quinta-feira, em Campinas. Com a vitória, os cariocas chegaram aos 20 pontos e subiram três posições no Brasileiro. O clube foi para o 14º lugar e já não ocupa mais a zona do rebaixamento.

O jogador Erik, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Bruno Silva, do CR Botafogo, durante partida válida pela décima sétima rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, no Estádio Luso Brasileiro.
Erik foi o autor do gol palmeirense no segundo tropeço consecutivo no Brasileiro (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O Jogo - O Palmeiras voltou a se atrapalhar na hora de impor o estilo de jogo que caracterizou a equipe na maior parte do campeonato. Sem Gabriel Jesus e com Dudu no banco de reservas, o time encontrou sérias dificuldades para fazer o trio de ataque funcionar com Róger Guedes, Erik e Leandro Pereira. Melhor para o Botafogo, que aproveitou a confusão do rival para se mandar ao ataque já no início da partida.

Logo no primeiro minuto, Canales foi acionado por Camilo e passou como quis pela defesa do Palmeiras, mas na hora de chutar acertou o lado de fora da rede. Aos 18, Róger Guedes perdeu a bola no meio-campo e permitiu que Rodrigo Lindoso acertasse um lançamento para Neilton na lateral direita. O atacante dominou nas costas de Zé Roberto, invadiu a livre de marcação e tocou na saída de Vagner para anotar o primeiro gol do Botafogo.

Irreconhecível, o Palmeiras lutava para construir jogadas simples no campo de ataque. Aos 26 minutos, a equipe decidiu apostar numa cobrança de bola parada e Thiago Santos cabeceou para as redes, mas o gol foi invalidado após o bandeira flagrar o volante em posição irregular.

Coube a Neilton a missão de tranquilizar novamente a torcida do Botafogo. Aos 34, o jogador partiu para cima da marcação pelo lado esquerdo do campo e aplicou um único drible para se desvencilhar de Jean e Edu Dracena. Ele ficou mais uma vez na frente de Vagner e não teve problemas para tirar o goleiro na hora de finalizar, ampliando a vantagem.

O goleiro Vagner, da SE Palmeiras, em jogo contra a equipe do CR Botafogo, durante partida válida pela décima sétima rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, no Estádio Luso Brasileiro.
Vagner não conseguiu evitar os gols do rival na sua segunda partida como titular (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O Palmeiras esboçou uma reação nos minutos finais do primeiro tempo. Leandro Pereira, aos 41, finalizou sem força e parou em defesa do goleiro Sidão. Aos 44, Róger Guedes arriscou um chute de fora da área e exigiu que o arqueiro botafoguense praticasse mais uma intervenção.

Para a etapa complementar, Cuquinha sacou Cleiton Xavier e Róger Guedes para as entradas dos atacantes Rafael Marques e Dudu, respectivamente. Aos quatro minutos, Zé Roberto tomou a frente do zagueiro e cruzou para Erik, que cabeceou no travessão de Sidão. No lance seguinte, Edu Dracena sentiu um problema físico e foi substituído por Thiago Martins.

Embora as três alterações tenham sido feitas logo no início do segundo tempo, o Palmeiras não esboçou qualquer mudança significativa no estilo de jogo. A equipe seguiu incapaz de passar pela defesa do Botafogo e atacou com qualidade só aos 32 minutos. O meia Moisés arriscou de longe e Sidão deu rebote para o centro da área, onde o atacante Erik surgiu livre para descontar.

O Palmeiras, contudo, não soube aproveitar os minutos finais para pressionar o Botafogo. Pelo contrário. Foi o time carioca que chegou ao terceiro gol. Aos 36, o meia Camilo passou entre os zagueiros e só não marcou porque o goleiro Vagner fechou o ângulo e praticou a defesa. Mas, aos 41, Vagner fez pênalti infantil em Vinícius Tanque e não alcançou a cobrança de Camilo, que selou o placar da partida.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 3 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 31 de julho, domingo
Horário
: 18h30 (de Brasília)
Arbitragem: Heber Roberto Lopes (Fifa-SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (Fifa-SC) e Carlos Berkenbrock (SC)
Cartões amarelos: Canales, Airton, Bruno Silva e Diogo Barbosa (Botafogo); Edu Dracena, Jean e Vitor Hugo (Palmeiras)

GOLS:
BOTAFOGO: Neilton, aos 18 e aos 34 minutos do primeiro tempo, e Camilo, aos 41 do segundo tempo
PALMEIRAS: Erik, aos 32 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Sidão; Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Santos e Diogo Barbosa; Rodrigo Lindoso (Dudu Cearense), Airton, Bruno Silva e Camilo (Salgueiro); Neilton e Canales (Vinícius Tanque)
Técnico: Ricardo Gomes

PALMEIRAS: Vagner; Jean, Edu Dracena (Thiago Martins), Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos, Moisés e Cleiton Xavier (Rafael Marques); Róger Guedes (Dudu), Erik e Leandro Pereira
Técnico: Cuquinha (Cuca cumpriu suspensão)

Deixe seu comentário