Gazeta Esportiva

Figueirense bate a Ponte Preta fora e respira em luta contra degola

São Paulo, SP

18/11/15 | 22:58 - 18/11/15 | 23:41

Derrotada, a Ponte ficou na bronca com o pênalti marcado para o Figueira, no qual a bola pegou no rosto de Ferron (foto: divulgação/AAPP)
Derrotada, Ponte  reclamou do pênalti marcado para o Figueira, no qual a bola pegou no rosto de Ferron (foto: divulgação/AAPP)

O torcedor do Figueirense pôde respirar um pouco mais aliviado na noite desta quarta-feira. O motivo é o triunfo da equipe por 1 a 0 sobre a Ponte Preta fora de casa, no Moisés Lucarelli, em duelo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A vitória, garantida por gol de pênalti no mínimo polêmico do atacante Clayton, deixa o Figueira na 15ª colocação, com 39 pontos, dois a mais que o Coritiba, atual 17º colocado e primeiro time na zona de rebaixamento. O próximo desafio do Alvinegro catarinense está marcado para este domingo, quando o time recebe a Chapecoense, no Orlando Scarpelli.

A Macaca, por sua vez, chegou a pressionar na segunda etapa, mas não conseguiu superar o goleiro Alex Muralha e agora segue estacionada nos 50 pontos, atualmente ocupando a nona colocação e afastando-se do sonho de beliscar uma vaga na Libertadores de 2016. Na próxima rodada, a equipe campineira vai a Brasília enfrentar o Flamengo no estádio Mané Garrincha, em duelo marcado para este domingo.

O jogo - O Figueirense não se incomodou com a torcida mandante e partiu para cima da Ponte desde os primeiros minutos. Logo na marca dos cinco, Dudu se descolou da marcação na área adversária e conseguiu o cabeceio, mas parou em defesa segura de Marcelo Lomba. A Macaca, por sua vez, chegava em alguns contragolpes, mas sem velocidade na transição. Assim, não levava perigo.

Aos 11 minutos, Clayton fez boa jogada e mandou cruzamento em cima do zagueiro Ferron. O árbitro Francisco Carlos do Nascimento viu toque de mão e apontou para a marca da cal, além de advertir o defensor pontepretano. Na cobrança, Clayton mandou no canto direito e abriu o placar. Recebendo apoio das arquibancadas, a Macaca se esforçou para dar a resposta e chegou com perigo aos 31 minutos, quando Elton fez boa jogada e bateu da entrada da área, mas, por pouco, errou a meta.

Pouco depois, Fernando Bob aproveitou rebote da zaga catarinense e bateu forte, mas Alex Muralha fez boa defesa. Aos 38, na última grande oportunidade da primeira etapa, Alexandro recebeu cruzamento de Elton, se antecipou à marcação e cabeceou, mas mandou para fora, tirando tinta do poste direito do Figueira.

Os donos da casa voltaram do vestiário com postura mais ofensiva e o atacante Diego Oliveira no lugar do meio-campista Cristian. Mas, ainda que tivesse mais posse de bola e povoasse o campo do adversário, a Macaca mostrava falta de inspiração para armar jogadas de infiltração e passar pela defesa visitante.

Mas a Ponte mudou de postura ao longo da segunda etapa e, também após a entrada de Borges no lugar de Alexandro, passou a ser mais incisiva. Assim, voltou a levar muito perigo à meta catarinense aos 28 minutos, quando Elton recebeu belo passe de Biro Biro e bateu rasteiro, mas mandou na rede pelo lado de fora. Logo em seguida, Borges recebeu também do garçom Biro Biro e errou a pontaria. Mas a imprecisão custou a derrota à equipe campineira, e a oportunidade de se manter rondando o G4 do campeonato nacional.

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 0 x 1 FIGUEIRENSE

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 18 de novembro de 2015, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (MG) e Pedro Jorge Santos de Araújo (AL)
Público: 4.152 pagantes
Renda: R$ 56.150,00
Cartões amarelos: Ferron, Renato Chaves, Diego Oliveira (Ponte Preta); Juninho, Fabinho, Carlos Alberto, Clayton (Figueirense)
Gols:
FIGUEIRENSE: Clayton (de pênalti), aos 13 minutos do primeiro tempo

PONTE PRETA: Marcelo Lomba; Rodinei, Renato Chaves, Ferron e Juninho; Fernando Bob, Elton (Leandrinho), Cristian (Diego Oliveira) e Clayson; Biro Biro e Alexandro (Borges)
Técnico: Felipe Moreira

FIGUEIRENSE: Alex Muralha; Leandro Silva, Marquinhos, Thiago Heleno e Juninho (Marquinhos Pedroso); Paulo Roberto, Fabinho, Yago (Dener) e Carlos Alberto (Rafael Bastos); Dudu e Clayton
Técnico: Hudson Coutinho

Deixe seu comentário