Brasileiro Série A

Arena Fonte Nova | 10/06/2018

Futebol/Campeonato Brasileiro

Em jogo de seis gols, Botafogo e Bahia empatam na Fonte Nova

Gazeta Press - Rio de Janeiro , RJ
10/06/2018 18:14:51 — 10/06/2018 18:16:10

Em: Bahia, Botafogo, Brasileiro Série A, Futebol

Botafogo e Bahia se encontraram neste domingo pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, e, num jogo de muitos gols, empataram em 3 a 3 na Arena Fonte Nova, em Salvador. O Botafogo, que esteve três vezes à frente no placar, marcou com Kieza (2) e Leo Valencia. Para o Bahia, Régis, Vinícius e Allione converteram.

O empate foi um resultado ruim para as duas equipes. Os cariocas se mantiveram no meio da tabela com 14 pontos, longe do G6, enquanto os baianos amargam a vice-lanterna com apenas nove.

Na última rodada antes da parada para a Copa do Mundo, o Botafogo receberá o Atlético Paranaense no Engenhão, e o Bahia retorna à Fonte Nova diante do Corinthians. Os dois jogos serão disputados na noite da próxima quarta-feira.

O Jogo – O Botafogo foi a campo em Salvador com uma estratégia bem definida: dad o campo ao adversário, trabalhar a bola, e esperar por uma chance para chegar ao gol. Ao Bahia, que iniciou a rodada na vice-lanterna do Brasileirão, e jogava em casa, só restava assumir a iniciativa do confronto e buscar a vitória.

E o Tricolor baiano começou logo assustanto com um escanteio da direita, aos dois minutos de jogo. Régis levantou no primeiro pau e Lucas Fonseca toca de cabeça. A bola atravessou a pequena área, ninguém apareceu para empurrar para o gol, e ela saiu pela linha de fundo pelo outro lado.

Mas foi a estratégia do Alvinegro que deu certo primeiro. Aos 11, Marcinho cruzou da direita na área e o zagueiro Tiago tentou cortar mas deu no pé de Rodrigo Lindoso, que, livre, dominou e rolou para o meio. Kieza, de frente para o gol, tocou para o fundo da rede.

O gol abalou a equipe do Bahia, cujos nervos se afloraram e os cartões amarelos foram aparecendo. Já os comandados de Alberto Valentim jogavam com inteligência e sem pressa, tocavam a bola de pé em pé e esperavam um novo erro dos baianos, pressionados pelas vaias da torcida.

O Bahia foi aos poucos aumentando a pressão e passou a chegar com mais perigo no final do primeiro tempo. Aos 28, Élton enfiou em profundidade para a escapada de Kayke pela direita. Já dentro da área, o atacante cruza de primeiro para a entrada de Élber pelo outro lado. O meia bate de primeira e Jefferson faz grande defesa e salva o Bota.

Aos 39, o Bahia quase chegou ao empate. Élber fez grande jogada pela esquerda, tocando por entre as pernas de Marcelo Benevenutto, entrou na área e chutou cruzado. Jefferson espalmou para o meio da área e Régis veio de trás e encheu o pé. A bola bateu nas costas de Igor Rabelloe saiu em escanteio.

O Bahia voltou a carga aos 45 e Jefferson novamente evitou o empate, num chute de fora da área de Zé Rafael. Na sequência, um escanteio é cobrado da direita e o árbitro marca pênalti de aguirre em Lucas Fonseca. Régia cobrou e deixou tudo igual antes do intervalo. Para piorar para os cariocas, Aguirre recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

Na volta para o segundo tempo, o Bahia voltou com o meia-atacante Vinícius no lugar do volante Elton, e foi para cima em busca da virada. Em um lance atípico, o gol quase saiu. Cruzamento na área e Marcelo Benevenuto tenta o corte mas mandou contra o próprio gol, assustando Jefferson.

Assim como no primeiro tempo, o Botafogo se aprovoveitou de uma bobeira da zaga baiana para pular na frente no placar. Em jogada pela direita, Marcinho rolou na frente para Lindoso, que foi à linha de fundo e cruzou no meio da área. Os zagueiros do Bahia pararam para assistir Kieza subir sozinho e cabecear para o gol.

O Bahia não desistiu. Aos 12, Gregore aproveitou um cruzamento de Léo que a defesa não cortou e arriscou o chute, mas Jefferso, em grande noite, defendeu.

A insistência baiana foi recompensada aos 27. Após um erro na saída de bola, Élber recuperou, avançou e cruzou para trás. Vinícius, livre de marcação na área, enceu o pé e marcou o segundo para o Tricolor.

O Bahia tentou pressionar pela virada, mas o Botafogo teve uma falta a seu favor aos 38, e Valencia cobrou com perfeição, no ângulo, sem defesa para Douglas.

Pela terceira vez na partida, o Bahia teve de correr atrás do prejuízo. E nos acréscimos, aos 48 Allione aproveitou cruzamento de Nino Paraíba e subiu mais que a zaga Alvinegra para dar números finais ao confronto: 3 a 3.

FICHA TÉCNICA
BAHIA-BA 3 X 3 BOTAFOGO-RJ

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 10 de junho de 2018 (Domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
Cartões Amarelos: Élber, Régis, Lucas Fonseca, Kayke, Nino Paraíba (Bahia); Aguirre, Moisés, Valencia (Botafogo)
Cartão Vermelho: Aguirre (Bota)
Gols:
BAHIA: Régis, de pênalti, aos 48 min do 1º tempo; Vinícius, aos 27, e Allione, aos 48 min do 2º tempo
BOTAFOGO: Kieza, aos 11 min do 1º tempo; Kieza aos 5, e Valencia aos 38 min do 2º tempo

BAHIA: Douglas, Nino Paraíba, Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Gregore (Geovane Itinga), Elton (Vinícius), Régis (Allione), Élber e Zé Rafael; Kayke
Técnico: Cláudio Prates

BOTAFOGO: Jéfferson, Marcinho, Marcelo Benevenuto, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso (Marcelo), Matheus Fernandes e Leonardo Valencia; Rodrigo Pimpão (Luiz Fernando), Aguirre e Kieza (Brenner)
Técnico: Alberto Valentim