Corinthians espera “ok” de trio para anunciar Juninho Capixaba

São Paulo , SP
20/12/2017 15:31:27 — 20/12/2017 15:47:32

Em: Bahia, Brasileiro Série A, Corinthians, Escolha do editor, Futebol
Juninho Capixaba deve ser trocado por Douglas, Moisés e Marlone (Foto: Marcelo Malaquias/ECB)

O Corinthians espera apenas uma sinalização positiva do goleiro Douglas, do lateral esquerdo Moisés e do meia Marlone, oferecidos na troca pelo também lateral esquerdo Juninho Capixaba, para anunciar a contratação do defensor do Bahia. A ideia do clube é esperar o retorno dos atletas após as férias, no começo do ano que vem, para dar prosseguimento às tratativas.

“É um negócio um pouco mais complicado por se tratar do envolvimento de outros jogadores. Está todo mundo de férias, então é difícil de você conversar com todos. Falamos com o presidente do Bahia ontem (terça) e acho que, na semana que vem, daremos prosseguimento”, disse o presidente do clube, Roberto de Andrade, em entrevista ao Sportv, esclarecendo que considera justa a ida do trio mais uma quantia em dinheiro para a aquisição de Juninho.

“Não, não (considera injusta a troca). O Juninho é uma promessa, fez um grande campeonato com o Bahia, teve uma ótima temporada. A gente está fazendo um investimento pensando também no futuro, em deixar um jogador para o clube”, explicou o mandatário.

Qual o melhor jogador do Corinthians em 2017?

Envolvidos nas tratativas, Douglas e Marlone foram emprestados nesta última temporada para Avaí e Atlético-MG, respectivamente, já que não teriam espaço na equipe titular. O goleiro, visto como um atleta de grande potencial, tinha chances de permanecer no elenco, mas a presença de Cássio e Walter como opções inviabiliza seu aproveitamento, na avaliação do técnico Fábio Carille.

Quanto a Marlone, que deixou o clube em meio a rusgas com o gerente de futebol, Alessandro, seu retorno já era visto apenas como mais uma ponte para outro clube. Resta saber se ele aceitará defender a camisa do Bahia em 2018. Ele é um dos desejos do Bahia, independentemente desta negociação, ganhando ainda mais importância para a engenharia da transferência.

Moisés, por sua vez, é visto como o nome em melhores condições de acerto. Emprestado ao mesmo Bahia em 2016, ele foi bem avaliado durante a Série B daquele ano e sempre fala bem daquela estada para os seus amigos no clube. Sem espaço, é improvável que ele coloque empecilhos para o negócio.

Já em relação à ideia de trazer um nome mais experiente, principalmente por causa da Libertadores, Roberto foi enfático. “Está difícil de achar um nome assim no mercado. Estamos tentando, mas está difícil”, disse o dirigente, que ainda deve deixar Guilherme Romão, que jogou pelo Oeste em 2017, como concorrente de Capixaba no setor.