Futebol/Bastidores

Dirigente diz para brasileiro “sair da Sérvia com seus dedos escuros”

São Paulo , SP
23/02/2017 19:15:53 — 24/02/2017 08:25:22

Em: Bastidores, Futebol, Futebol Internacional

Uma das imagens mais lamentáveis presenciadas no futebol mundial ocorreu no último final de semana, quando o brasileiro Everton Luiz saiu de campo às lágrimas após ouvir insultos racistas durante todo o jogo entre Partizan e Rad. As reações dos clubes, no entanto, foram bastante distintas para o caso.

Everton Luiz deixou o campo chorando (Foto: AFP/STR)
Everton Luiz deixou o campo chorando (Foto: AFP/STR)

Após as manifestações racistas, a organização do campeonato sérvio rapidamente entrou em cena e suspendeu a realização de partidas no estádio do Rad. O Partizan também emitiu uma nota: “As ações insensatas não são apenas racistas, mas também representam um ato de ódio contra o Partizan e todos os cidadãos da Sérvia”.

Por outro lado, nesta quinta-feira, a vice-presidente do Rad, jelena Polic, mostrou uma atitude distinta quanto as manifestações racistas ocorridas e ampliou a polêmica do caso. Por meio de sua conta no Facebook, a mandatária afirmou que Everton Luiz “deveria voltar ao Brasil e mostrar seus dedos escuros”.

“Ao que parece, temos que respeitas os demais mais do que nós mesmos, já que o Partizan tem sete jogadores estrangeiros. E logo começam as lágrimas falsas, a história de ‘Amo a Servia e a vejo como minha casa’. Por que não volta ao Brasil e mostra seus dedos escuros?’”