Futebol/Copa do Brasil

Com gols contra, Cruzeiro vence Murici e avança na Copa do Brasil

Do correspondente Marcellus Madureira - Belo Horizonte, MG
15/03/2017 23:50:31

Em: Campeonato Copa do Brasil, Copa do Brasil, Cruzeiro, Futebol
Cruzeiro se garantiu na próxima fase da Copa do Brasil (Foto: Washington Alves/Cruzeiro)
Cruzeiro se garantiu na próxima fase da Copa do Brasil (Foto: Washington Alves/Cruzeiro)

Favorito para o duelo diante do Murici, o Cruzeiro não decepcionou seus torcedores que foram até o Mineirão e venceu por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, em duelo válido pela segunda partida da terceira fase da Copa do Brasil. O que a Raposa não contava é que o próprio adversário daria uma colher de chá fazendo dois gols contra, com Cláudio e Deysinho. Rafael Sóbis fez o tento celeste.

O time de Mano Menezes não encontrou dificuldades para vencer. Vale destacar, inclusive, que a Raposa contou com alguns atletas reservas, seguindo o pensamento do técnico Mano Menezes de mesclar um pouco o time, dar um descanso para alguns atletas que estão com rotina intensa de jogos.

O resultado começou a ser construído no primeiro tempo. A Raposa chegou ao primeiro gol com a ajuda do zagueiro adversário, que mandou a bola contra o patrimônio, e pouco depois com Rafael Sóbis, de pênalti. Na etapa complementar, o time da casa tirou o pé e a partida esfriou. No segundo tempo, o meia Thiago Neves ainda perdeu um pênalti.

O Cruzeiro volta a campo contra a Tombense, neste domingo, no Mineirão, às 16 horas (de Brasília), em duelo válido pelo Campeonato Mineiro. Já o Murici joga novamente na próxima quarta-feira, no Juca Sampaio, às 21h45, contra o CSE.

Primeiro tempo

Como era esperado, o Cruzeiro era o melhor time em campo. O Murici jogava fechado, embora tenha chegado à capital mineira com a necessidade da vitória. Nos primeiros 15 minutos, o time azul conseguiu agredir em sete oportunidades, mas com pouco perigo.

Aos 23, o Cruzeiro teve ótima oportunidade. Alisson trocou passes com Robinho e chegou na cara do gol, sem marcação, só ele e o goleiro. A finalização, entretanto, foi péssima e ele mandou por cima.

Aos 31, a Raposa conseguiu chegar ao primeiro gol. Em cruzamento na área, cobrança feita por Thiago Neves, Léo sobe na disputa, mas o zagueiro Cláudio manda contra o próprio patrimônio.

Poucos minutos depois, Edson Veneno usou força demais e fez pênalti em Rafael Sóbis. O atacante cobrou com força, no meio do gol, e ampliou a vantagem.

Sobis marcou um dos gols do Cruzeiro (Foto: Washington Alves/Cruzeiro)
Sóbis marcou um dos gols do Cruzeiro (Foto: Washington Alves/Cruzeiro)

Segundo tempo

O Cruzeiro voltou melhor. O Murici não encontrava forças para buscar a virada e a classificação. Com o resultado a favor e o avanço de fase garantido, a Raposa tirou o pé.

Isso, entretanto, não fez com que o Murici chegasse a ser melhor em campo. A partida ficou fria, com poucas oportunidades. O Cruzeiro estudava a melhor jogada, trocava passes, enquanto o clube visitante não conseguia chegar. A melhor chance do clube alagoano aconteceu por volta dos 20 minutos, em um contra-ataque, mas Rafael apareceu bem.

Aos 31, o Cruzeiro teve um pênalti a seu favor. Thiago Neves disputou a bola pelo alto e levou uma falta dentro da área. Na cobrança, porém, o camisa 30 parou no goleiro Dias. Aos 38, em cobrança de escanteio, Deysinho fez mais um gol contra e deu números finais à partida.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 X 0 MURICI

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 15 de março de 2017, segunda-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique Andrade (DF) e Lucas Modesto (DF)
Cartão amarelo: Patrick (Murici)

Gols: Cláudio, gol contra, aos 31 minutos do primeiro tempo, Rafael Sóbis, aos 37 minutos do primeiro tempo, Deysinho, gol contra, aos 38 minutos do segundo tempo (Cruzeiro)

CRUZEIRO: Rafael, Ezequiel, Caicedo, Léo, Diogo Barbosa, Hudson, Ariel Cabral (Lucas Silva), Thiago Neves, Alisson, Robinho (Elber) e Rafael Sóbis (Ramon Ábila).
Técnico: Mano Menezes

MURICI: Dias; Paulo Sérgio, Cláudio, Sinval, Edson Veneno, Rambo, Patrick, Guêba (Thalison), Paulo Victor (Kattê), Júnior Murici e Deyzinho.
Técnico: Roberval Davino