Kleiton Lima cita 'subidas' ao profissional e vibra com trabalho no Santos B

São Paulo, SP

30-12-2016 21:31:37

Desde que foi criado, o Santos B tinha como objetivo preparar atletas para subirem aos profissionais do Peixe com mais experiência e qualidade técnica. E na avaliação do técnico Kleiton Lima, o time sub-23 cumpriu seu papel com louvor em 2016. Como principal exemplo, o treinador cita Vitor Bueno, que começou na equipe de baixo em 2015 e alcançou a titularidade do time comandado por Dorival Júnior.

“Estamos fechando o ano de 2016 com os objetivos alcançados, visto que conseguimos preparar muito bem diversos jogadores que ascenderam ao time principal do Santos, minimizando ao máximo esse processo de transição da base para o principal. Como exemplo, posso citar o Vitor Bueno, que é fruto da equipe sub-23 e foi ao profissional, se afirmando rapidamente e, além de ter sido um dos artilheiros santista no ano, foi eleito a revelação do Campeonato Brasileiro”, relatou o técnico.

Além de Vitor Bueno, Kleiton Lima acredita que o time B elevou o nome de outros bons jogadores do Peixe, inclusive trazendo lucro ao clube no meio do ano.

“O Ronaldo Mendes, autor do gol na primeira partida da final do Campeonato Paulista, foi outro fruto da equipe sub-23, que trabalhou conosco, subiu ao time principal e foi negociado com uma equipe dos Emirados Árabes Unidos, trazendo lucro ao Santos. Outros dois jogadores, que cumpriram bem o período de maturação com a nossa equipe, foram integrados ao principal: os atacantes Walterson, que não seguirá com a equipe, pois o São Bernardo, dono de seus direitos federativos, vai utilizá-lo no Campeonato Paulista; e Matheus Nolasco, que foi integrado ao elenco que jogou o Brasileiro de 2016”, explicou Kleiton.

A lista de jogadores que foram aproveitados pelo técnico Dorival Júnior, conta ainda com Gregore, Ourinho, Taciano e Léo Coelho, os dois últimos que já estão integrados ao elenco principal. Para Lima, o fato de a equipe jogar, utilizando os mesmos moldes do principal, ajuda bastante na transição.

“Jogamos da mesma forma do time principal, usando o esquema adotado pelo Dorival, que tem dado muita atenção à equipe sub-23, fato este que ajuda bastante, já que ele está atento ao trabalho que estamos executando e sabe que tem peças de reposição no momento que precisar”, comentou.

Outro pontos destacado pelo treinador da equipe sub-23 foi a parceria com a Portuguesa Santista, que foi campeã da Série B do Campeonato Paulista, conseguindo o acesso para a Série A3 em 2017. “Esta foi uma parceria de sucesso, já que o objetivo da subida de divisão foi atingido. O principal jogador da competição foi Carlos Alberto, que é oriundo do time sub-23 santista, assim como o artilheiro da Série B, William, que também integrou a nossa equipe”.

Por fim, a participação na Copa Federação Paulista de Futebol também foi satisfatória. “Enfrentamos equipes profissionais, o que é muito importante para a preparação, maturação e transição dos nossos jovens jogadores, que estão na faixa do sub-20. Fizemos uma primeira fase muito boa, depois acabamos perdendo alguns jogos por falta de experiência, mas o desempenho técnico foi muito bom, demonstrando que logo teremos mais atletas subindo ao time principal, pois muitos demonstraram condições para isso”, concluiu o treinador

A reapresentação do elenco do Santos B está agendada para a próxima quarta-feira, às 9h (de Brasília), no CT Rei Pelé, em Santos.

Deixe seu comentário