Hamilton acredita que Mercedes terá trabalho para permanecer à frente

São Paulo, SP

01-10-2017 08:16:23

A sorte que esteve ao lado de Lewis Hamilton no treino classificatório não reapareceu neste domingo, no GP da Malásia. Sem demonstrar boa performance, o inglês acabou perdendo a primeira colocação para Max Verstappen e, de quebra, viu Sebastian Vettel fazer grande corrida de recuperação. Em meio à passividade da Mercedes na prova, o líder do campeonato fez uma alerta.

Leia mais: Vettel critica Stroll por acidente após bandeirada; canadense rebate

“Me sinto bem, mas temos algum trabalho para fazer com o carro. Não tínhamos o ritmo aqui neste fim de semana. Ainda há corridas pela frente, e algumas podemos vencer, mas precisamos continuar nos esforçando”, disse ele.

Apesar de o cenário final ter sido, aparentemente, favorável à equipe italiana, dadas as circunstâncias, Hamilton ampliou sua vantagem sobre Vettel para 34 pontos – antes, ela era de 28. No entanto, é preciso ser levado em consideração o fato de que o alemão largou na última posição, e isto foi crucial para o aumento.


Hamilton, ainda, fez uma breve análise de sua performance, e voltou a falar em ajustes: “Eu sofri com os dois compostos de pneus, o carro estava bem em algumas partes e, em outras, os problemas que temos com o carro foram ampliados. Ainda há trabalho para fazer, mas é um problema fundamental com o carro deste ano”, reiterou.

Verstappen, que venceu a primeira corrida no ano, não teve dificuldades para ultrapassar o inglês, aumentar a vantagem e administrá-la no final para conquistar o triunfo. Diante da veloz Red Bull na Malásia, Hamilton não conseguiu e até preferiu não ser agressivo.

“Parabéns a Max, ele fez um trabalho fantástico hoje. A corrida foi dura. Obviamente, eles [Red Bull] tiveram a vantagem sobre nós hoje. Eu tinha problemas no começo da corrida e sofri com a potência Eu tentei defender, mas não queria arriscar, então não fechei a porta completamente e fui agressivo”, completou.

Deixe seu comentário