COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA
Lista final do Uruguai conta com Arrascaeta e Martín Silva (Foto: Reprodução)

O Uruguai foi mais uma seleção que já divulgou a sua convocação final para a Copa do Mundo da Rússia antes da data limite de 4 de junho, próxima segunda-feira. Neste sábado, a federação revelou a equipe que representará o país com a presença de dois atletas que atuam em território brasileiro, o meia Arrascaeta, do Cruzeiro, e o goleiro Martín Silva, do Vasco.

Além da dupla do futebol brasileiro, outros nomes importantes estão confirmados como os atacantes Luis Suárez, do Barcelona e Cavani, do PSG. Anteriormente o treinador Óscar Tabárez havia divulgado uma lista prévia com 26 nomes, sendo necessário realizar três cortes, feitos neste sábado. Os nomes escolhidos para deixar a lista foram três meias: Federico Valverde, do La Coruña, Gastón Ramirez, do Sampdoria, e Nicolas Lodeiro, ex-Botafogo que atualmente defende o Seattle Sounders.

A seleção bicampeã mundial está no Grupo A da Copa do Mundo ao lado da anfitriã Rússia, Egito e Arábia Saudita. A estreia da equipe Celeste está marcada para o dia 15 de junho, diante dos egípcios. Ainda antes do Mundial, os sul-americanos farão contra o Uzbequistão, no dia 7 de junho.

Luis Suares é o principal jogador da Celeste para a Copa do Mundo da Rússia (Foto: Reprodução)

Confira a lista final do Uruguai:

Goleiros: Fernando Muslera – Galatasaray (Turquia), Martin Silva – Vasco (Brasil), Martín Campaña – Independiente (Argentina);

Defesa: Diego Godín – Atlético de Madrid (Espanha), Sebastián Coates – Sporting CP (Portugal), José Maria Giménez – Atlético de Madrid (Espanha), Maxi Pereira – Porto (Portugal), Gastón Silva – Independiente (Argentina), Martín Cáceres – Lazio (Itália), Guillermo Varela – Peñarol (Uruguai);

Meio-campo: Nahitan Nández – Boca Juniors (Argentina), Lucas Torreira – Sampdoria (Itália), Matías Vecino – Inter de Milão (Itália), Rodrigo Bentancur – Juventus (Itália), Carlos Sánchez – Monterrey (México), De Arrascaeta – Cruzeiro (Brasil), Diego Laxalt – Genoa (Itália), Cristian Rodríguez – Peñarol (Uruguai), Urreta – Monterrey (México)

Ataque: Cristhian Stuani – Girona (Espanha), Maximiliano Gómez – Celta de Vigo (Espanha), Edinson Cavani – PSG (França), Luis Suárez – Barcelona (Espanha)





Astro do PSG não joga desde que fraturou o quinto metatarso do pé direito (foto: Pedro Martins/Mowa Press)

Neymar estará em ação no penúltimo teste da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo. Recém-recuperado de uma cirurgia para corrigir uma fratura no quinto metatarso do pé direito, o astro do Paris Saint-Germain entrará em campo no início do segundo tempo da partida contra a Croácia, neste domingo, em Liverpool.

“Ele ficará no banco porque está em processo de recuperação. Entrará no segundo tempo, no intervalo, porque é um jogo de preparação”, informou o técnico Tite, neste sábado, véspera da partida. “Não sei quem vai sair. Mas essa é a projeção em cima da escala evolutiva de trabalho dele”, acrescentou.

Durante a entrevista coletiva que concedeu, Tite se preocupou em diversos momentos em não sobrecarregar Neymar com a responsabilidade de ser a principal referência da Seleção Brasileira. A sua equipe já atuou sem o atacante recentemente, nos amistosos contra Rússia e Alemanha, e saiu-se bem.

Sem Neymar no primeiro tempo do compromisso deste fim de semana, o Brasil terá o volante Fernandinho como um armador centralizado e Philippe Coutinho e Willian abertos nas pontas. Como centroavante, estará Gabriel Jesus, outro que evita valorizar demasiadamente a figura do companheiro.

“Não me dou bem só com o Neymar, mas com todos. É que, às vezes, vocês focam só nele”, sorriu Jesus, quando questionado sobre a amizade com o seu badalado colega de ataque. “Mesmo quando o Neymar não joga, não estou sozinho ali na frente. Os dois últimos jogos provaram isso. Willian, Coutinho, Douglas Costa, Taison e quem estiver mais ali encostam bastante no centroavante”, continuou a argumentar.

Tite gostou do que ouviu de Gabriel Jesus, o capitão da vez no rodízio de braçadeira promovido na Seleção Brasileira. “O Neymar tem que ser protagonista, mas os outros também”, arrematou o comandante.





Seleção alemã enfrenta Áustria em amistoso p´re Copa (Foto: Reprodução/Twitter/DFB_Team_EN)

O fim de semana será rico em amistosos de grandes seleções de olho na Copa do Mundo da Rússia, que começa no dia 14 de junho. Neste sábado a atual campeã mundial, Alemanha, encara a Áustria no Estádio Wörthersee, na cidade austríaca de Klagenfurt. Trata-se de um teste considerado importante pelos alemães, que aguardam um forte esquema de marcação por parte do adversário.

“Neste momento estamos analisando os amistosos com a régua do que podem nos apresentar de eficiente. Por isso entendemos que a Áustria se torna um importante teste pelo que pode nos exigir em termos de movimentação do nosso setor ofensivo. Tenho certeza de que vai ser um duelo muito proveitoso para a nossa equipe”, afirmou Joachim Löw, técnico da Alemanha.

A Alemanha integra o Grupo F da Copa do Mundo, ao lado de México, rival da estreia, Suécia e Coréia do Sul. Os austríacos conseguiram vaga no Mundial.

A Inglaterra também testa seu time neste sábado, no Estádio Wembley, em Londres, onde mede forças com a Nigéria. Os ingleses estão no Grupo G, ao lado de Bélgica, Panamá e Tunísia, enquanto os nigerianos vão duelar com Argentina, Islândia e Croácia pelo Grupo D. Os islandeses, por sinal, enfrentam neste sábado a Noruega, que ficou de fora do Mundial.

Rival da Alemanha, a Suécia vai medir forças neste sábado com a Dinamarca, que integra o Grupo C ao lado de Peru, França e Austrália.

Portugal ainda não contará com Cristiano Ronaldo (Foto: Reprodução/Twitter/selecaoportugal)

Um duelo que chama muita atenção é entre Portugal e Bélgica, previsto para a capital belga de Bruxelas. Ainda sem contar com o astro Cristiano Ronaldo, preservado, os portugueses terão um teste que pode ser considerado dos mais fortes, já que nove entre dez especialistas apontam os belgas como os principais candidatos a surpreenderem na Copa do Mundo.

Abaixo todos os amistosos programados para este fim de semana, respeitando o horário de Brasília:

Sábado
8h30 Tailândia x China
10h Zâmbia x Namíbia
11h30 Quênia x Nova Zelândia
13h Áustria x Alemanha
13h15 Inglaterra x Nigéria
14h45 Suécia x Dinamarca
15h Islândia x Noruega
15h Montenegro x Eslovênia
15h45 Bélgica x Portugal
16h Irlanda x Estados Unidos
17h Honduras x El Salvador
17h Níger x Uganda
21h México x Escócia

Domingo
10h Kosovo x Costa do Marfim
11h Albânia x Ucrânia
11h Lesoto x Suazilândia
11h Brasil x Croácia
14h Costa Rica x Irlanda do Norte
15h Arábia Saudita x Peru
16h Espanha x Suíça

Segunda-feira
11h30 Índia x Quênia
13h Armênia x Moldávia
15h Marrocos x Eslováquia
15h Sérvia x Chile
15h45 Itália x Holanda



Casillas foi campeão mundial com a Espanha em 2010 (Foto: Daniel Mihailescu/ AFP)

Faltando 12 dias para o início da Copa do Mundo, o goleiro Iker Casillas elegeu os onze nomes que formam a sua seleção ideal para o Mundial. No desafio foi proposto pelo portal  de “Fantasy Sports” RealFevr, o goleiro apontou apenas dois brasileiros e nenhum deles foi Neymar. Os eleitos foram Marcelo, ex-companheiro no Real Madrid, e Thiago Silva.

O ataque, sem Neymar, foi formado por Cristiano Ronaldo, também ex-companheiro merengue, Lionel Messi e Antoine Griezmann.

A escolha do goleiro também chamou atenção. O capitão da Fúria na conquista da Copa de 2010 optou por deixar de fora o antigo companheiro de seleção David De Gea e elegeu o belga Thibaut Courtois, que defende o Chelsea para o seu onze ideal.

Além deste jogadores, completam a lista os espanhóis e madridistas Sergio Ramos e Carvajal na zaga; Kroos e Modric, também do Real Madrid, e o belga Eden Hazard do Chelsea fechando o meio de campo.





A Seleção Brasileira já está em Liverpool, local do amistoso contra a Croácia, marcado para o próximo domingo, às 11h (de Brasília), em Anfield. A delegação canarinho embarcou nesta sexta-feira na primeira classe de um trem saindo de Londres e após cerca de duas horas chegou ao seu destino final sem qualquer problema.

Neste sábado, o time do técnico Tite volta a trabalhar para definir os últimos ajustes antes do importante teste diante dos croatas. O treino, inclusive, acontecerá no mesmo horário da partida para que os atletas estejam completamente familiarizados em todos os aspectos.

Na atividade desta sexta, o treinador repetiu a escalação usada anteriormente, indicando que já tem o time definido para o amistoso de domingo. Douglas Costa, mesmo sem condições de jogo, viajou com o restante do grupo para dar prosseguimento à sua recuperação física.

O Brasil deverá começar o amistoso contra a Croácia com Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Fernandinho e Paulinho; Philippe Coutinho, Willian e Gabriel Jesus.

Neymar, que se recuperou recentemente de uma fratura no pé direito, ainda não possui condições físicas de atuar 90 minutos, mas deve ser acionado no segundo tempo. Renato Augusto, por sua vez, sequer foi a Liverpool, permanecendo em Londres com o fisioterapeuta Bruno Mazziotti por conta de dores no joelho esquerdo.



A doze dias do início da Copa do Mundo, duas seleções que estarão na Rússia se enfrentaram em um amistoso nesta sexta-feira. No estádio Atleti Azzurri d’Italia, Egito e Colômbia não saíram do empate por 0 a 0. A partida foi morna, sem muitas chances para nenhum dos lados, terminando sem gols.

O Egito caiu no Grupo A do Mundial e estreia diante da seleção do Uruguai, na sexta-feira, dia 15 de junho, às 9h (de Brasília). Os egípcios ainda enfrentarão a anfitriã Rússia, no dia 19, e a Arábia Saudita, no dia 25.

A Colômbia, por sua vez, está no Grupo H da Copa ao lado de Japão, contra quem estreia no dia 19 de junho, às 9h (de Brasília), além de Polônia e Senegal.

Egito está no Grupo A e Colômbia no Grupo H da Copa (Foto: Marco Bertorello/AFP)

O Egito não contou com seu principal jogador, Mohamed Salah, que se lesionou na final da Liga dos Campeões em lance com Sérgio Ramos. A Colômbia, por sua vez, não poupou seus grandes nomes como James Rodríguez, Falcão Garcia e Cuadrado.

O primeiro tempo foi bastante morno, sem grandes lances de nenhum dos lados. A principal chance aconteceu apenas aos 37 minutos, quando James soltou a bomba de longe e a bola explodiu na trave esquerda. Aos 42, foi a vez do Egito responder, mas David Ospina estava lá para defender, à queima roupa, o cabeceio de Ramadan Sobhi.

A segunda etapa seguiu o roteiro da primeira e não teve muitas emoções. Como era de esperar, ambos os técnicos promoveram várias substituições ao longo dos 45 minutos finais. Pelo lados dos sul-americanos, porém, James Rodríguez permaneceu em campo até o fim e as melhores chances continuaram saindo de seus pés.

No geral, a Colômbia foi melhor, terminou com maior posse de bola, 69% contra 31% do Egito, e chutou mais ao gol. Os goleiros, no entanto, praticamente não tiveram trabalho ao longo dos 90 minutos e os sul-americanos não conseguiram converter a superioridade em gols e as redes não balançaram.



Futebol bonito, veloz, consistente, com postura tática definida e organizada. Essa é a França que chega à Copa do Mundo como forte candidata ao título na Rússia. Prova disso foi a atuação da equipe nessa sexta-feira, em cima da Itália, em amistoso preparatório para o Mundial. Diante de seus torcedores, em Nice, os franceses fizeram 3 a 1 na Azzurra, que apesar de toda tradição, pela terceira vez em sua história ficará de fora do maior torneio de futebol do planeta.

O trio de ataque formado por Griezmann, Dembélé e Mbappé parece cada vez mais entrosado. Dá gosto de ver. O tão famoso sistema defensivo italiano não aguentou a correria e a habilidade dos três atacantes.

Quando a bola sobrava, ainda tinha Pogba, Tolisso e Kanté para ajudar. Desse jeito, a França não teve muita dificuldade em abrir o placar aos oito minutos de jogo. Umtiti aproveitou rebote de chute de Mpabbé.

Pouco depois, Kanté acertou a trave. A pressão era grande, e aos 27, Mandragora só parou Lucas Hernández dentro da área com falta por trás. Pênalti conferido pelo VAR e convertido por Griezmann.

A Itália ainda descontou com Bonucci, que também soube aproveitar rebote dentro da área com eficiência. O goleiro Lloris espalmou mal falta cobrada com violência por Balotelli.

Na etapa final, os contra-ataques franceses eram avassaladores. Em um deles, Dembélé recebeu no meio de campo e, sozinho, chegou até a grande área, quando limpou dois marcadores com um corte só. De novo a trave impediu um golaço.

Mais tarde, toques rápidos dentro da área e Tolisso ficou de frente para o gol, na meia-lua. A finalização dessa vez raspou o poste de Sirigu.

Nessa tocada, o novo gol da França era questão de tempo. E nem demorou tanto assim. Aos 17, Dembélé coroou sua bela atuação com um golaço. De primeira, o atacante bateu de chapa, com curva, no lado oposto. Sirigu voou, mas só para sair na foto.

Os minutos finais, apesar de tantas substituições, seguiram com a superioridade dos donos da casa. Sirigu ainda evitou um golaço de Thauvin. De qualquer forma, não sobraram aplausos aos franceses após o apito final. Por outro lado, ficou claro, mais uma vez, que a Itália precisa tratar com seriedade essa reformulação e reconstrução de sua seleção.

No sábado da semana que vem, a França faz seu último teste antes da Copa do Mundo, amistoso contra os Estados Unidos, outra seleção que assistirá o Mundial apenas pela televisão.

Na Rússia, o time comandado por Didier Deschamps enfrentará Austrália, Peru e Dinamarca na primeira fase, pelo grupo C. Os compromissos estão marcados para os dias 16, 21 e 26 de junho, respectivamente.