São Paulo é derrotado pelo América-MG e dá adeus à temporada melancólica

São Paulo, SP

09-12-2021 23:34:38

O São Paulo somou mais um tropeço nesta quinta-feira, em seu último compromisso da temporada. Visitando o América-MG na Arena Independência, em Belo Horizonte, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time comandado por Rogério Ceni entrou em campo com chances remotas de se classificar para a Pré-Libertadores, mas novamente não teve uma boa atuação e teve de se conformar com a derrota por 2 a 0, graças aos dois gols de Ademir, em grande noite.

Com o resultado, o São Paulo terminou o Campeonato Brasileiro na 13ª colocação, 48 pontos, tendo de se conformar com a classificação para a Copa Sul-Americana após uma melancólica temporada, marcada pelo risco de rebaixamento. Já o América-MG confirmou a vaga histórica na Pré-Libertadores, assegurando o oitavo lugar, com 53.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O jogo – a partida começou bastante movimentada. Logo aos três minutos, Ademir teve boa chance para abrir o placar para o América-MG, recebendo ligação direta do goleiro e saindo cara a cara com Volpi, mas Gabriel Neves conseguiu travar o chute na hora “H”. No minuto seguinte o São Paulo respondeu com Igor Gomes, que experimentou da entrada da área, mas mandou por cima.

O jogo era equilibrado e bastante aberto. Depois de Igor Gomes levar perigo ao gol de Cavichioli foi a vez de Reinaldo assustar em chute cruzado de fora da área, mandando próximo à trave.  Já o América-MG agrediu com Juninho, que bateu colocado, exigindo ótima defesa de Volpi.

Ademir era o jogador mais perigoso do América-MG. Ligado, o camisa 10 do Coelho aproveitou um vacilo de Igor Gomes na saída de bola para fazer o desarme, sair mano a mano com o goleiro do São Paulo e bater para o gol, mas mandou para fora. Antes do intervalo, os donos da casa ainda balançaram as redes com Ricardo Silva, de cabeça, após cobrança de falta lateral, mas o árbitro marcou impedimento.


Segundo tempo 

Ademir seguiu incendiando o jogo no segundo tempo. Primeiro, o camisa 10 fez um cruzamento fechado, exigindo que Tiago Volpi se esticasse todo para evitar o gol por cobertura. Depois, o atacante do América-MG foi lançado, saindo cara a cara com o goleiro do São Paulo, mas novamente bateu para fora. O Tricolor teve duas oportunidades com Juan, mas em ambas o jovem revelado em Cotia foi travado por Zé Ricardo. Depois, Igor Gomes teve outra chance batendo da entrada da área, de primeira, completando cruzamento da direita, mas faltou pontaria.

A partir de então, Ademir chamou ainda mais a responsabilidade e passou a não decepcionar mais os torcedores do Coelho. Aos 12 minutos, o camisa 10 do América-MG recebeu passe de calcanhar de Felipe Azevedo e bateu sem chances para Tiago Volpi, abrindo o placar no Independência. Quatro minutos depois, o atacante voltou a aparecer, desta vez driblando o goleiro são-paulino antes de empurrar para o fundo das redes.

Na reta final, bastou ao América-MG apenas administrar a confortável vantagem construída no início do segundo tempo para garantir a vitória e, consequentemente, a classificação para a Pré-Libertadores, encerrando a melancólica temporada do São Paulo com requintes de crueldade.

FICHA TÉCNICA
AMÉRICA-MG 2 X 0 SÃO PAULO

Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 9 de dezembro de 2021, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Márcio dos Santos (RN) e Lorival Candido das Flores (RN)
VAR: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)

Gols: Ademir, aos 12 e aos 16 do 2ºT (América-MG)
Cartões amarelos: Ricardo Silva, Zé Ricardo (América-MG); Diego Costa (São Paulo)

AMÉRICA-MG: Matheus Cavichioli; Patric, Eduardo Bauermann, Ricardo Silva e João Paulo (Alan Ruschel); Zé Ricardo (Valoura), Juninho e Alê; Ademir, Felipe Azevedo (Fabrício) e Mauro Zárate (Toscano).
Técnico: Marquinhos Santos.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Diego Costa (Marquinhos), Bruno Alves e Léo; Igor Vinícius, Gabriel, Igor Gomes e Reinaldo (Welington); Rigoni, Juan (Vitor Bueno) e Calleri.
Técnico: Rogério Ceni.

Deixe seu comentário