“Devo ter perdido Arboleda para o resto da temporada”, diz Ceni

Marcelo Baseggio - São Paulo,SP

24-06-2022 00:50:45

O técnico Rogério Ceni externou sua preocupação com a lesão sofrida por Arboleda no segundo tempo do clássico desta quinta-feira, contra o Palmeiras, no Morumbi, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

O zagueiro torceu o tornozelo esquerdo em disputa de bola com Rafael Navarro e teve de ser substituído por Miranda. Imagens do lance levantam a suspeita, inclusive, que Arboleda pode desfalcar o São Paulo por um longo período.

“Acho que devo ter perdido o Arboleda para o resto da temporada. Temos apenas 20 jogadores em condições de jogo. Não posso perder mais ninguém, não posso cometer mais um erro por falta de informação, a não ser que aconteça o que aconteceu hoje, jogador prender o pé no chão. Aí é o imponderável”, disse Rogério Ceni.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Atualmente o São Paulo lida com sete desfalques por problemas físicos: Sara (cirurgia no tornozelo direito), Nikão (dores no tornozelo esquerdo), Talles Costa (entorse no tornozelo direito), Alisson (entorse no joelho direito), Andrés Colorado (lesão no reto femoral direito), Caio (cirurgia no ligamento cruzado do joelho direito) e Luan (cirurgia no adutor esquerdo).

De acordo com Rogério Ceni, nenhum dos atletas lesionados devem voltar a ficar à disposição no curto prazo. Com um elenco cada vez mais curto, o treinador torce para que o dia 18 de julho, data da abertura da janela de transferências no Brasil, chegue rapidamente, assim o São Paulo poderá reforçar seu elenco com algumas peças.


“Nós temos uma ótima equipe, bons jogadores, caras dedicados, mas temos muita gente no departamento médico. Se me dessem todos que estão no DM, digo pra vocês que temos uma chance maior de sucesso. Sem contratação nenhuma, me dê todos que estão lá com lesões há tempo, há mês, 15 dias, 35 dias, os que vão ficar mais ainda. Me deem esses caras e você vai ver como nós temos uma chance maior de sucesso em mais de uma competição”, garantiu Ceni.

“Agora, quando o elenco é curto, se você quiser atacar em várias frentes, aí a chance de lesão é maior. Não temos ninguém que possa voltar à vista, para as próximas duas, três rodadas. Não acredito que nenhum volte. Mas, falei, temos mais chances de perder, e perdemos mais um atleta. E vai ficando curto. E dia 18 [de julho] não chega, não conseguimos tirar ninguém do DM, porque são lesões sérias. As opções vão diminuindo, o cansaço vai aumentando. A chance de lesão, consequentemente, também”, concluiu.

Deixe seu comentário