Crespo ignora fantasma de eliminação para clubes pequenos: “Estamos escrevendo uma nova história”

Marcelo Baseggio - São Paulo,SP

08-06-2021 22:10:32

O técnico Hernán Crespo parece não ter se abalado com o fantasma das eliminações para clubes pequenos que assombrou o São Paulo nos últimos anos. Nesta terça-feira, o Tricolor entrou em campo precisando vencer por dois gols de diferença o modesto 4 de Julho para avançar às oitavas de final da Copa do Brasil, após perder na ida por 3 a 2, no Piauí, mas desta vez não protagonizou vexame no Morumbi, goleando o adversário por 9 a 1.

“Falo sempre que a história rica do São Paulo absolutamente não é mérito deste elenco. A história difícil dos últimos tempos também não. Então, é no presente que estamos escrevendo uma nova história”, afirmou Crespo.


Depois de cair para o Talleres, na Pré-Libertadores, para o Mirassol, no Paulistão, para o Lanús, na Copa Sul-Americana, além de outras eliminações marcantes, como Penapolense, Colón, Defensa y Justicia, Juventude e Bragantino, o São Paulo deu um recado importante ao seu torcedor nesta terça-feira: comprometimento e competitividade não irão faltar.

“Acabou o Paulistão, agora iniciou outra história com um time que quer ser protagonista, que quer ser competitivo, que seguramente não promete ganhar títulos, mas, sim, ser competitivo, muito competitivo. O time vai dar tudo para chegar e alcançar o mais alto. Vamos fazer o melhor possível. Alcança? Não sei, mas vamos tentar”, completou.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Crespo também falou sobre como encarou a desvantagem contra um time imensamente inferior ao São Paulo. Apesar das fortes críticas de parte da imprensa e da pressão de torcedores, incrédulos com a derrota no jogo de ida, o treinador argentino e seus jogadores conseguiram dar a volta por cima, confirmando a lógica.

“Sabemos que temos um time em constante evolução, desenvolvimento. Devemos continuar melhorando, não podemos esquecer que sofremos dois resultados difíceis, mas o jogo contra o 4 de Julho foi influenciado pelas decisões do árbitro, que cometeu dois erros em gols. Fizemos um gol regular que não validaram, e eles marcaram um gol irregular que validaram. Esse resultado foi bom para nos lembrar da nossa personalidade, que é possível ganhar o Paulistão e colocar o carro dentro da rua”, concluiu.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?