Mercado

Sasha se coloca à disposição de Jair e não teme pressão por gols

São Paulo , SP
12/01/2018 16:23:22 — 12/01/2018 16:55:59

Em: Futebol, Mercado da bola, Santos

O Santos ainda busca se reforçar para a temporada de 2018 e um dos setores mais carentes da equipe é o ataque, que perdeu Ricardo Oliveira e não contará com Thiago Ribeiro e Vladmir Hernández neste ano. Além disso, Copete vem sendo especulado no Atlético-MG. Nesta sexta-feira, o Alvinegro apresentou o atacante Eduardo Sasha, que chegou por empréstimo do Internacional.

“O Eduardo chega em um momento que a gente busca recompor o sistema de ataque, que está desfalcado desde o ano passado. Ele é desejo do clube há algum tempo e foi uma negociação rápida”, declarou o executivo de futebol Gustavo Vieira, que exaltou que a torcida do Peixe, ao mesmo tempo, acolhe muito bem e também cobra por resultados.

Questionado se poderia jogar com centroavante, já que o time da Vila Belmiro só tem Rodrigão para a posição após a saída de Ricardo Oliveira, o jogador de 25 anos ressaltou que sempre atuou pelos lados do campo, mas que pode ocupar essa função caso o treinador Jair Ventura precise.

Sasha marcou três gols em 28 jogos em 2017 (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

“Fiz toda minha base jogando como extrema, mas sempre que precisava de uma pessoa fixa na frente pude contribuir com isso. Caso o professor precise, não será nenhuma novidade e será tranquilo”, declarou ponto, que vestirá a camisa 27 e foi perguntado sobre a pressão por um bom desempenho por causa da carência de opções para o setor ofensivo.

“Acho que a perda de jogadores importantes em grandes clubes é normal. A pressão vai ser de todos e não vai ter uma pressão específica em cima de algum jogador e sim do elenco todo”, completou.

Eduardo Sasha ainda falou sobre o seu estilo de jogo, que ele acredita ser muito similar ao do Santos. O atacante também destacou que seus problemas com lesões foram resolvidos e já estão no passado.

“Acho que minhas características também batem com a do Santos, acho que isso é importante, vai facilitar as coisas. Meu futebol é simples e objetivo para chegar lá na frente e ajudar na defesa. Espero que dê tudo certo”.

“Tive problemas (com lesões) sim, mas consegui superar todos. Sempre consegui dar a volta por cima. A última (cirurgia) faz mais de ano. Vou fazer toda a pré-temporada, o que ajuda e a lesão não vai dar mais problema”.