Presidente revela problema e diz que Santos poderia jogar sempre na Vila

São Paulo, SP

18-05-2018 07:30:09

O Santos de José Carlos Peres divide seus mandos entre Vila Belmiro e Pacaembu em 2018. Desde a campanha, o presidente fala sobre a importância de valorizar o público de São Paulo. A novidade é que ele privilegiaria a Baixada Santista se os públicos fossem maiores.

"Vamos jogar muito no Pacaembu. Todos os da Libertadores depois do Real Garcilaso e praticamente todos os da Copa do Brasil. Aqui (em São Paulo) tem o dinheiro. E eu preciso para pagar as contas. Lota a Vila Belmiro, 14 ou 15 mil, e eu jogo só lá, é suficiente. Aumento o ingresso para equilibrar e só jogamos lá. Mas só tinha 10 mil contra o Estudiantes e nem todos pagantes. É um problema sério. E a solução virá quando todas as forças do clube remarem para frente", disse Peres, em entrevista ao canal SantosPlay.

O presidente santista admite a falta de conforto e diz que se sente mal quando vai à Vila, mas não prevê grandes mudanças em um futuro próximo.

"A Vila será viável se sofrer transformação. Se o povo de Santos pensar na equipe e prestigiar. É hospitalidade, limpeza, facilidade em chegar. Tudo isso é importante, mas acima de tudo a consciência de quem prefere ficar no sofá ou no bar. No Pacaembu, é 17 mil e quatro vezes mais", afirmou.

"Vila Belmiro é um estádio puxadinho. Eu vou para a Vila Belmiro e fico angustiado. Não consigo mudar. É com o tempo. E não temos dinheiro. Eu quero pedir um sacrifício de irem para o estádio e me darem um pouco de renda para darmos o que estão pedindo. Eu sempre reclamo disso. Eu vivo reclamando e demandando", completou.

Outro problema, seja na Vila Belmiro ou no Pacaembu, é a compra de meia-entrada pela internet. Sem fiscalização, os torcedores pagam metade e entram tranquilamente.

"90% é meia-entrada. Não havia controle. Vamos instalar controles. E mesmo assim eu não aumentei o preço do ingresso, é o mesmo de quatro ou cinco anos. Alguns clubes como São Paulo fazem promoção. No último, pagamos R$ 30 mil para jogar (na Vila Belmiro, contra o Luverdense) e é insustentável", concluiu.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Santos?