Futebol

Elano admite que não voltaria com a antiga diretoria

Do correspondente Tiago Salazar - Santos , SP -
19/01/2015 13:47:00

Em: Bastidores, Futebol, Região Sudeste, Santos

Elano já conquistou dois Brasileiros, dois Paulistas e uma Libertadores da América com a camisa do Santos. Foram duas passagens, de 2001 a 2005 e de 2011 a 2012, 283 jogos e 63 gols. Marcado principalmente pela geração que tirou o clube de um incômodo jejum de título, em 2002, Elano está de volta com um contrato de apenas quatro meses, apenas para o Campeonato Paulista. Porém, o jogador de 33 anos garante que não enxerga essa situação como descrédito.

“Encaro com naturalidade, porque o momento do Santos é de ajuda. Não vejo problema nenhum, tenho consciência que tenho condição de fazer o melhor, como sempre fiz, e vejo um time que tem qualidade para me ajudar e eu agregar com muita qualidade. O momento do Santos é um momento de pés nos chãos, foi uma conversa bem franca e direta”, explicou o novo camisa 22, que deve sentar para renegociar sua situação com o clube após o término do Paulistão, que começa dia 1º de fevereiro.

Além da força de Robinho para Elano voltar a defender o Peixe, o jogador admitiu nesta segunda-feira, durante sua apresentação oficial, que reencontrar as pessoas que estavam no comando do clube durante sua primeira e passagem facilitou o acordo.

Elano admitiu que não voltaria ao Santos se a diretoria fosse a mesma de sua última passagem pelo clube
Elano admitiu que não voltaria ao Santos se a diretoria fosse a mesma de sua última passagem pelo clube – Credito: Ivan Storti/Santos FC

“Fico feliz de retornar com a diretoria que conquistou em 2002 e reconstruiu a história do Santos”, comentou o meia.

Em 2012, Elano deixou o Santos em atrito com a gestão do então presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro. Questionado se voltaria a jogar pelo Peixe caso a diretoria ainda fosse formada pelas mesmas pessoas de sua segunda passagem, o jogador foi sincero.

“Com toda a certeza não estaria aqui, não me sentiria bem em voltar. Não é muito de mim falar mal, mas saí por conta da diretoria, tiveram suas parcelas de coisas certas, não posso ser ingrato, mas tiveram situações desgastantes em um ano e meio. A minha volta foi pela diretoria atual, pessoas que conheço há muito tempo, fiz todos os esforços para vir. Tinha outras possibilidades, mas não quis. Aqui é a minha casa, onde me sinto bem”, ressaltou.

O Santos estreia no Paulistão dia 1º de fevereiro, contra o Marília, na Vila Belmiro. E o novo reforço do time acredita que já estará à disposição de Enderson Moreira.”Eu estou me preparando para estar à disposição no primeiro jogo. Faltam 13, 14 dias, quero estar na melhor forma, mas é questão de tempo, dá tempo”, finalizou o atleta.




×
Quer receber notícias do Santos?