Documentos comprovam que Santos pagou R$ 20 milhões em impostos

Correspondente Lucas Musetti Perazolli - Santos , SP
13/03/2018 08:50:13 — 13/03/2018 08:52:15

Em: Escolha do editor, Futebol, Notícias, Santos
Santos pagou R$ 20 milhões em dívida com impostos (Foto: Divulgação/ Santos FC)

No último domingo, a Gazeta Esportiva revelou o pagamento de R$ 17 milhões em impostos atrasados no Santos desde junho de 2017. O ex-presidente Modesto Roma negou a informação. Agora, a reportagem teve acesso a todos os comprovantes bancários: os valores são de R$ 2.965.084,16 quitados em janeiro e R$ 17.454.859,35 no dia 9 de março. Um total de R$ 20.419.943,51.

A maioria da dívida se referia a retenções de IRRF (Imposto de renda retido na fonte), o que poderia caracterizar apropriação indébita, crime previsto no artigo 168 do Código Penal Brasileiro. O Peixe sofreu pressão da Receita Federal nas últimas semanas e correu o risco de perder o PROFUT (Programa de refinanciamento de dívidas), lei que busca garantir a responsabilidade fiscal dos clubes brasileiros.

E para piorar, o alvinegro poderia cair. De acordo com o regulamento do PROFUT, o clube inadimplente em impostos é denunciado e rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Esse é o maior dos 31 depósitos do Santos na dívida de impostos: R$ 2.301.678,19 (Foto: Gazeta Esportiva)

Operações bancárias

O Santos fez 31 transações financeiras desde janeiro – Imposto de Renda da folha de pagamento, de autônomos e de fornecedores, Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) da folha de pagamento, Pis, Cofins e CSLL (PCC) de fornecedores e Programa Integral Social (PISS) da folha de pagamento.

Com o atraso no pagamento, a multa elevou os valores em R$ 3.636.727,80. O Peixe usou o bônus da assinatura de contrato com a Globo para quitar a dívida.

Dinheiro faz falta

Os R$ 20 milhões gastos não estavam no planejamento financeiro do Santos. O valor poderia ser investido em reforços para o elenco. O atacante Bruno Henrique, por exemplo, custou R$ 13,5 milhões para deixar o Wolfsburg-ALE e foi o destaque do time em 2017.

Com dificuldades financeiras já existentes e acentuadas depois do pagamento da “dívida surpresa”, o alvinegro busca reforços “bons e baratos”. A prioridade é um meia. Um volante e um centroavante também estão nos planos. Até o momento, Dodô, Eduardo Sasha e Gabigol chegaram em 2018.