"Ataque dos sonhos" do Santos estreou há 60 anos no Pacaembu

Lucas Musetti Perazolli - Santos,SP

19/04/20 | 17:30

Da esquerda para a direita: Dorval, Mengalvio, Coutinho, Pelé e Pepe (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. O "ataque dos sonhos" do Santos estreou em 19 de abril de 1960, há exatos 60 anos, no Pacaembu.

Em uma terça-feira, o técnico Lula levou a campo os cinco integrantes de um ataque histórico no segundo tempo da partida contra a Portuguesa, no Pacaembu, em empate por 2 a 2. Mengálvio entrou no lugar de Ney e esteve ao lado de Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe pela primeira vez.

Lula demorou 10 jogos - três no Brasil e sete na excursão pela Europa - para iniciar uma partida com os cinco.

"Hoje isso pode parecer uma heresia, mas a verdade é que o Santos tinha tantos bons atacantes (Tite, Pagão, Ney Blanco, Jair Rosa Pinto e Angelo Sormani) que encontrar a formação ideal não era fácil. Para cada posição, com exceção de Pelé, havia outro jogador tão bom quanto o titular", diz trecho do texto publicado pelo Centro de Memória do Santos. 

A primeira partida com o quinteto como titular foi na França, em 7 de junho de 1960, também numa terça-feira, na estreia pelo Torneio de Paris contra o Reims. Cerca de 40 mil lotaram o Parc des Princes e viram o Santos ganhar por 5 a 3, com três gols de Coutinho, um de Pelé e outro de Pepe.

Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe iniciaram 97 partidas pelo Alvinegro, das quais obtiveram 68 vitórias e marcaram 314 gols - média de 3,23 gols por jogo.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário