Gazeta Esportiva

Para evitar "fofoca", Cuca minimiza rusga com santista Elano

São Paulo, SP

16/06/17 | 20:34 - 16/06/17 | 21:56

Técnico Cuca está em Salvador para comandar o Palmeiras diante do Bahia (Foto: Cesar Greco/Divulgação)

O final do clássico entre Santos e Palmeiras, disputado na noite de quarta-feira, foi marcado por uma discussão entre Cuca e Elano. Nesta sexta, o treinador da equipe alviverde tratou de minimizar a rusga com o auxiliar de Levir Culpi e reiterou que costuma resolver suas diferenças em campo.

“São situações que ocorrem dentro de um jogo. Lá na Vila Belmiro, os dois bancos (de reserva) são muito próximos. Teve um entrevero, alguma coisa que falou e não gostou. Ouviu e não gostou. E acontece dentro do campo de jogo”, disse Cuca, procurando amenizar a polêmica.

Após a partida, encerrada com vitória por 1 a 0 do Santos, o treinador demonstrou irritação durante conversa com Renato, Kayke e David Braz. A exemplo do que fez em sua entrevista na Vila Belmiro, o palmeirense evitou entrar em detalhes do desentendimento com Elano nesta sexta-feira.

“Para mim, morreu ali. Eu trato meus problemas dentro do jogo. Ali, acabou. Não trago para fora, para isso virar fofoca e coisa maior. É uma coisa insignificante, que já está enterrada e faz parte do passado", afirmou Cuca. "É algo que acontece no futebol pra lá e pra cá”, completou.


Questionado se já conversou com o auxiliar técnico do Santos desde o desentendimento, Cuca afirmou não ser necessário e se mostrou disposto a seguir adiante. “É vida que segue. Vamos embora”, encerrou o comandante palmeirense.

Os dois times entram em campo pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro neste final de semana. Às 21 horas (de Brasília) de sábado, o Santos enfrenta a Ponte Preta, no Estádio do Pacaembu. Já o Palmeiras encara o Bahia às 16 horas de domingo, na Fonte Nova.

 

Deixe seu comentário