Galiotte detecta fraude e encerra negociações com Blackstar

São Paulo, SP

17-12-2018 15:55:27


As negociações entre Sociedade Esportiva Palmeiras e Blackstar International Limited estão encerradas. De acordo com o presidente Maurício Galiotte, enquanto buscava mais informações sobre a empresa interessada em patrociná-lo, o clube alviverde detectou uma fraude.

“Não tínhamos informações sobre a empresa, sobre os acionistas e fomos junto ao banco responsável pela garantia bancária. O HSBC, através do seu CEO, garante que o documento de garantia apresentado é falso e que a empresa não tem conta nesse banco”, disse Galiotte à ESPN Brasil.

O responsável por intermediar os contatos iniciais entre Palmeiras e Blackstar foi Rubnei Quicoli, que se diz diretor financeiro da empresa. Por um acordo de patrocínio válido por 10 anos, a companhia estaria disposta a pagar R$ 1 bilhão ao clube na assinatura do contrato.

“Não cabe mais esse tipo de situação no futebol brasileiro, muito menos no Palmeiras. Nosso trabalho é muito sério. Conseguimos resgatar a autoestima do palmeirense e nosso clube de uma situação muito difícil. Hoje, o Palmeiras é protagonista, é referência. Até por isso, esse tipo de situação, a gente não aceita”, declarou Galiotte.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O interesse da Blackstar International Limited em patrocinar o Palmeiras foi apresentado na véspera das eleições presidenciais por Genaro Marino Neto, candidato derrotado por Maurício Galiotte. O contrato do clube com a Crefisa vence em dezembro.

“Lamentamos que os dirigentes não tomem os devidos cuidados para sugerir um nome ao clube, mas, a partir desse momento, está encerrado qualquer tipo de negociação”, reiterou Galiotte. “Em termos de consequências, cabe ao Conselho Deliberativo. Aí, as pessoas envolvidas vão dar as explicações necessárias”, completou.

Deixe seu comentário