COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA
Akira Nishino convocou os seus 23 atletas nesta quinta-feira (Foto: Toshifumi KITAMURA / AFP)

O Japão é mais uma seleção a divulgar a sua convocação final para a Copa do Mundo da Rússia. Na manhã desta quinta-feira, o treinador da equipe asiática, Akira Nishino, revelou os seus 23 escolhidos para representar o país no evento com Keisuke Honda sendo a principal surpresa da lista.

A presença do meia do Pachuca não chama atenção pela técnica do jogador, mas sim pelo fato de que o jogador não vinha aparecendo nas convocações do ex-treinador Vahid Halilhodzic. Além do meia, o treinador mostrou uma prioridade em atleta que já possuem experiência na competição, deixando de fora alguns nomes mais jovens que se destacaram na última temporada.

A convocação final foi divulgada com o treinador Akira Nashino completando um mês no cargo e no dia seguinte a derrota no amistoso contra Gana por 2 a 0. Antes da disputa do mundial, os samurais azuis enfrentarão Suíça (adversária do grupo do Brasil) e Paraguai, nos dias 8 e 12, respectivamente.

No grupo H do torneio, o Japão divide o grupo com Polônia, Colômbia e Senegal. Na coletiva desta quinta, o treinador revelou que o objetivo é de tentar passar para as oitavas de final.

Confira a lista dos 23 convocados do Japão:

Goleiros: Eiji Kawashima (Metz-FRA), Masaaki Higashiguchi (Gamba Osaka) e Kosuke Nakamura (Kashiwa Reysol);

Defensores: Yuto Nagatomo (Galatasaray-TUR), Tomoaki Makino (Urawa Red Diamonds), Maya Yoshida (Southampton-ING), Hiroki Sakai (Olympique de Marselle-FRA), Gotoku Sakai (Hamburgo-ALE), Gen Shoji (Kashima Antlers), Wataru Endo (Urawa Red Diamonds) e Naomichi Ueda (Kashima Antlers);

Meio-campistas: Makoto Hasebe (Eintracht Frankfurt-ALE), Keisuke Honda (Pachuca-MEX), Takashi Inui (Eibar-ESP), Shinji Kagawa (Borussia Dortmund-ALE), Hotaru Yamaguchi (Cerezo Osaka), Genki Haraguchi (Herta Berlin-ALE), Takashi Usami (Augsburg-ALE) e Gaku Shibasaki (Getafe-ESP);

Atacantes: Shinji Okazaki (Leicester City-ING), Yuya Osako (Köln-ALE), Yoshinori Muto (Mainz-ALE) e Takuma Asano (Stuttgart-ALE).



Renato Augusto é a nova preocupação da comissão técnica da Seleção Brasileira. A CBF informou nesta quinta-feira que o jogador sentiu dores no joelho esquerdo durante o treinamento da última quarta e será poupado das atividades marcadas para esta tarde e também do trabalho da próxima sexta.

O departamento médico da Seleção Brasileira não falou sobre corte, porém, seguirá acompanhando a evolução física do volante até antes da viajem para Liverpool, quando ele será reavaliado para que o técnico Tite saiba se poderá relacioná-lo ou não.

Renato Augusto virou dúvida para o amistoso contra a Croácia (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Tido como um dos homens de confiança de Tite desde que o treinador iniciou seu trabalho na Seleção Brasileira, Renato Augusto perdeu seu status de titular após não conseguir desempenhar o mesmo futebol mostrado nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo e hoje rivaliza com Fernandinho por uma vaga no meio-campo do time canarinho.

Medalhista olímpico com o Brasil no Rio 2016, Renato Augusto é o único jogador convocado por Tite que atua no futebol chinês. Justamente por isso, toda vez que foi convocado, o volante se apresentou antes dos demais companheiros e realizou um trabalho à parte com a comissão técnica para equiparar seu desempenho ao dos demais.

Nesta quinta-feira o elenco da Seleção trabalhou na parte da manhã. Enquanto os jogadores de linha voltaram a participar de um circuito físico na academia do CT do Tottenham, os goleiros foram a campo junto com os preparadores Taffarel e Rogério Maia para um treinamento de saída de gol e movimentação que durou cerca de 45 minutos.

A Seleção Brasileira volta a treinar às 12h (de Brasília), quando o grupo todo vai a campo para o último treino aberto da equipe em Londres. No domingo, o Brasil fará seu penúltimo teste antes da estreia na Copa do Mundo, contra a Croácia, em Anfield, estádio do Liverpool.



Guerrero está liberado para representar o Peru na Copa do Mundo da Rússia (Foto: AFP)

Paolo Guerrero está liberado e poderá representar o Peru na Copa do Mundo da Rússia. A decisão foi divulgada pelo Tribunal Federal da Suíça (TFS), órgão em que o atacante entrou com um recurso para poder suspender a sua pena de 14 meses do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS).

Pela manhã, o TAS havia publicado uma nota em que deixava claro que tinha conhecimento de que Guerrero havia solicitado um recurso a corte suíça e que não iria se opor a decisão tomada. Pouco tempo depois, o TFS divulgou um comunicado informando que o pedido do peruano foi acatado.

Apesar de estar liberado, a publicação do órgão suíço fala em efeito suspensivo. Dessa forma, a expectativa é de que o atacante ainda precise cumprir a sua pena após a disputa da Copa do Mundo.

Guerrero foi flagrado pelo antidoping após o confronto contra a Argentina pela Eliminatórias da Copa do Mundo, em outubro do ano passado. Na época, o peruano foi suspenso por 14 meses, porém conseguiu reduzir a pena para seis meses junto a Fifa. Posteriormente o TASvoltou a ampliar a sua pena para 14 meses, o que impedia o atacante de disputar a Copa do Mundo.

Para conseguir reverter a sua pena, Guerrero buscou o auxílio até do presidente da Fifa, Gianni Infantino, porém sem sucesso. Na última tentativa, o centroavante conseguiu a liberação através do recurso com o Tribunal Suíço.

Desta forma, o camisa 9 da seleção peruana está liberado para a disputa do mundial e deve estar presente na lista de 23 nomes de Ricardo Gareca, que deve entregar a lista final para a Fifa até o dia 4 de junho, a próxima segunda-feira.



A Seleção Brasileira completou dez dias de preparação para a Copa do Mundo na última quarta-feira, no entanto, o técnico Tite ainda não deu nenhuma pista aos jornalistas sobre o time que colocará em campo no próximo domingo, no amistoso contra a Croácia, em Anfield, estádio do Liverpool. Enquanto muitos estranham tamanho mistério, o lateral-direito Danilo, provável titular, aprova a rotina imposta pelo treinador da equipe canarinho.

“Para mim, é melhor. Estou há alguns anos já na Europa e aqui isso é mais comum, a gente tem mais tranquilidade para trabalhar. Há coisas que a gente tenta para surpreender o adversário. Tem coisas que a gente experimente e vai errar para acertar no jogo. Às vezes, é bom ter imprensa e torcedores, mas também ter essa tranquilidade para trabalhar é bom”, afirmou Danilo.

Embora tenha escondido da imprensa o que planeja implantar contra os croatas, Tite não tem muita opção para a lateral-direita, já que Fagner está recém-recuperado de uma lesão no músculo posterior da coxa. Desta forma, caberá a Danilo corresponder às expectativas no setor e mostrar ao comandante que tem capacidade para ser o dono da posição no Mundial. O jogador do Manchester City até revelou uma conversa que teve com o técnico da Seleção Brasileira.

“O Tite conversou comigo, sim. Imagino que ele tenha feito isso com quase todos os jogadores. Ele tenta manter um padrão de jogo, me mostrou vídeos e situações, assim como tenho certeza que também conversou com Fagner e com outros jogadores para todos ficarem cientes do que tem que fazer em campo”, disse o lateral.

Apesar de ter atuado na lateral-esquerda, improvisado, por conta da lesão de Mendy em boa parte da atual temporada, Danilo que soma 39 jogos com o Manchester City, não planeja mudar seu estilo ao vestir a camisa verde e amarela.

“Eu não tenho que fazer nada de diferente do que faço no meu clube, no meu dia a dia. Certamente foi isso que fez o Tite me convocar. Tenho certeza que assim é a melhor maneira de jogar e poder conquistar meu espaço aqui dentro”, concluiu.



O jejum de vitórias da seleção da Rússia, que não triunfa desde junho de 2017, segue em curso a um amistoso da estreia na Copa do Mundo. Nesta quarta-feira, os anfitriões enfrentaram a Áustria, foram dominados no Estádio Tivoli Tirol e acabaram derrotados apenas por 1 a 0 muito pela falta de pontaria dos adversários e da atuação consistente de Akinfeev. O gol derradeiro foi marcado por Schopf, ainda na metade inicial.

O primeiro tempo foi de amplo domínio da Áustria. Apesar do início melhor russo, os donos da casa souberam usar os espaços deixados pelo time anfitrião da Copa para criar diversas jogadas. Na melhor delas, aos 28 minutos, Arnautovic fez grande trabalho individual e rolou para Schopf, que bateu colocado para tirar o zero do placar. Nos 45 minutos finais, o amistoso perdeu em intensidade, mas nem assim a Rússia conseguiu se sobressair. Foram apenas dois lances de perigo e uma atuação novamente inferior a dos adversários.

Antes da estreia na Copa, a seleção russa ainda faz um último amistoso. No dia 5 de junho, o duelo é em Moscou contra a Turquia. Já a Áustria é uma das adversárias do Brasil na rota de preparação do time comandado por Tite. No dia 10 de junho as seleções se enfrentam em Viena.

Áustria fez um grande primeiro tempo e venceu a Rússia (Foto: Johann GRODER/AFP)

O JOGO

Os primeiros cinco minutos da Rússia deram um certo indício de que a anfitriã da Copa do Mundo traria dificuldades para a seleção da Áustria. Logo aos quatro minutos, Samedov cobrou falta com perigo e obrigou boa intervenção do goleiro Lindner, na oportunidade que se configurou como a única do time comandado por Stanislav Cherchesov no primeiro tempo.

A partir de então, teve início a grande atuação de Arnautovic. Especulado para trocar o West Ham pelo Manchester United, o meia foi o cérebro da Áustria durante a partida e pelos seus pés passaram as jogadas de mais perigo. Na primeira delas, aos 11 minutos, Zulj arriscou da entrada da área e Akinfeev apenas acompanhou a curva da bola para fora.

Com muitas dificuldades para criar jogadas, a Rússia não encontrava alternativas para infiltrar na defesa adversária, abusando dos erros de passe e dos lançamentos no último terço do campo. Ainda assim, deixava muitos espaços defensivos e, um deles em especial, aproveitado por Arnautovic aos 28 minutos. O camisa sete saiu em velocidade, invadiu a área e driblou o zagueiro. Em condições de chutar, rolou para Schopf, que bateu com categoria para abrir o placar.

Nem mesmo a derrota parcial fez mudar a postura do time anfitrião do Mundial, que pouco oferecia ofensivamente e ainda mostrava deficiências táticas, deixando com que os donos da casa nesta quarta-feira dominassem o meio-campo. Em mais uma chance, o autor do gol austríaco tentou outro chute colocado e a bola passou tirando tinta da meta russa.

Menos intenso, o segundo tempo teve novamente amplo domínio da Áustria, muito por conta da proposta pouco mais ofensiva da Rússia. A primeira chance criada foi aos 13 minutos, em contra-ataque, quando Zulj recebeu livre na entrada da área e aproveitou o arremate de primeira, obrigando uma grande defesa de Akinfeev. A resposta russa veio na sequência com Smolov, que errou o alvo.

As oportunidades de gol passaram a ser minimizadas ao longo dos minutos, principalmente após as diversas mudanças promovidas pelos dois treinadores, e o resultado final acabou em 1 a 0, com o gol marcado ainda no primeiro tempo.

Confira outro resultado de amistoso realizado nesta quarta-feira:

República Centro-Africana 1 X 0 Uganda



Jogar no Real Madrid é o sonho da maioria dos meninos que tem como objetivo se tornar um jogador de futebol profissional. O lateral-direito Danilo conseguiu chegar ao clube mais vitorioso do planeta, no entanto, não teve o mesmo desempenho dos tempos de Porto e diante da falta de oportunidades no time titular merengue resolveu se transferir para o Manchester City, visando uma volta por cima na carreira e novas chances na Seleção Brasileira.

“Essa minha volta à Seleção foi bastante pensada a partir do momento que decidi deixar o Real. Não foi uma decisão fácil, até porque há uma série de questões que envolvem adaptação, levar sua família, com a barreira de idioma não é fácil. Apostei no Manchester City e acho que foi acertado”, afirmou Danilo.

Em sua primeira temporada com o Manchester City, o brasileiro se sagrou campeão inglês e campeão da Copa da Liga Inglesa. A equipe comandada por Pep Guardiola bateu o recorde de pontos somados no Campeonato Inglês (100), e Danilo atuou na maior parte da campanha como lateral-esquerdo, improvisado, já que Mendy sofreu uma séria lesão, e Kyle Walker é unanimidade na direita.

“Foi um ano que consegui ter mais confiança e exercer o futebol que eu sempre joguei para voltar à Seleção Brasileira. Espero estar lá no dia 15 [de julho, dia da final da Copa do Mundo] para poder jogar ou ajudar de alguma forma e, claro, vou ficar imensamente satisfeito se a gente conseguir o título”, prosseguiu o jogador, que completará 27 anos nesta mesma data e pode ser presenteado com o hexacampeonato.

Por fim, Danilo não esqueceu de creditar parte de seu sucesso a Pep Guardiola, que decidiu renovar com o Manchester City por mais duas temporadas mesmo restando mais um ano de seu contrato inicial. Na visão do brasileiro, o modelo de jogo do treinador foi fundamental para seu sucesso.

“Acho muito importante para o meu estilo de jogo você jogar em uma equipe em que o padrão de movimentação é quase sempre o mesmo, em que você sabe onde cada companheiro estará durante o jogo. O Guardiola é um cara que cobra muito um padrão tático perto da excelência, uma rotatividade muito grande. Acho que isso ajudou muito”, concluiu.



Fahad Al Mirdasi não apitará na Copa do Mundo após ser descoberto em tentativa de suborno (Foto: Karim Jaafar/AFP)

A Fifa anunciou nesta quarta-feira que removeu o árbitro saudita Fahad Al Mirdasi da lista de juízes que trabalharão na Copa do Mundo da Rússia. A decisão se dá após o apitador ter sido banido permanente na Arábia Saudita, em razão de uma acusação de manipulação de resultados.

Há duas semanas, Mirdasi foi banido do futebol local após a Federação de Futebol da Arábia Saudita (SAFF, na sigla em inglês)  ter revelado um esquema de manipulação de resultados feitos por ele para a decisão da Copa do Rei da Arábia Saudita.

Segundo divulgado, o árbitro teria entrado em contato com o presidente de um dos clubes finalistas do torneio e oferecido um favorecimento na decisão em troca por um pagamento de suborno. O mandatário não concordou e acabou denunciado o juíz para a Federação.

A entidade então trocou o responsável para a apitar a final algumas horas antes da bola rolar e Fahad Al Mirdasi acabou sendo detido. À polícia o apitador confessou o seu pedido frustrado de suborno.

Além do árbitro principal, a Fifa também removeu os dois assistentes sauditas que estariam apitando partidas na Copa do Mundo da Rússia. A organizadora da competição revelou não haverá um substituto para o árbitro, enquanto os dois assistentes serão substituídos por dois adicionais dos Emirados Árabes Unidos.

Fahad Al Mirdasi faz parte do quadro de árbitros da Fifa desde 2011 e trabalhou na Copa das Confederações do ano passado, na Rússia. Ele também apitou algumas partidas durante os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.



Panamá divulga os 23 convocados para a Copa (Foto: Reprodução/Twitter/Fepafut)

Disputando uma Copa do Mundo pela primeira vez, O Panamá divulgou, nesta quarta-feira, a lista dos 23 convocados para disputar o Mundial. O destaque vai para o número considerável de atletas que atuam na Major League Soccer, entre eles Roman Torres, autor do gol que levou a seleção panamenha à Copa.

O Panamá está no grupo G do Mundial e a estreia acontece na segunda-feira, dia 18 de junho, contra a promissora seleção da Bélgica. Os panamenhos ainda enfrentarão, nesta ordem, Inglaterra e Tunísia, sonhando com uma difícil classificação para as oitavas de final.

Confira a lista completa:

Goleiros: Alex Rodríguez (San Francisco FC), Jaime Penedo (Dinamo Bucharest) e José Calderón (Chorrillo FC),

Defensores: Adolfo Machado (Houston Dynamo), Eric Davis (DAC Dunajska Streda), Felipe Baloy (CSD Municipal), Harold Cummings (San José Earthquakes), Fidel Escobar (New York Red Bulls), Luis Ovalle (CD Olimpia), Michael Murillo (New York Red Bulls) e Román Torres (Seattle Sounders SC).

Meio-campistas: Alberto Quintero (Universitario de Lima), Aníbal Godoy (San José Earthquakes), Armando Cooper (Club Universidad de Chile), Édgar Bárcenas (Cafetaleros de Tapachula), Gabriel Gómez (Bucaramanga), Luis Rodríguez (KAA Gent) e Valentín Pimentel (Plaza Amador).

Atacantes: Abdiel Arroyo (LD Alajuelense), Blas Pérez (CSD Municipal), Gabriel Torres (CD Huachipato), Ismael Díaz (Deportivo La Coruña) e Luis Tejada (Sports Boys).



Salah perderá apenas a estreia da Copa do Mundo contra o Uruguai (Foto: Paul ELLIS/AFP)

A Federação Egípcia de Futebol divulgou nesta quarta-feira um pequeno boletim médico atualizando as condições de Mohamed Salah. Na nota publicada em suas redes sociais, a entidade reafirmou que seu principal jogador estará em condições de atuar na Copa do Mundo e estipulou o prazo de três semanas para o retorno do atleta.

Anteriormente, a federação já havia confirmado que o atacante teria condições de disputar o mundial. Agora, no entanto, existe uma previsão real para que o jogador do Liverpool possa estar liberado. O prazo foi estipulado após o encontro de Salah e o médico espanhol escolhido pela Federação.

“Depois de encontrar Abu Rida e o médico da seleção hoje na Espanha, a Federação de Futebol reafirma: Salah jogará a Copa do Mundo. Se tudo der certo, sua ausência não vai exceder três semanas”, diz a publicação.

Com isso, o craque egípcio está apto a entrar em campo a partir da segunda rodada, ficando de fora da estreia no torneio contra o Uruguai. Dessa forma, o camisa 10 enfrentará a Rússia e Arábia Saudita pela primeira fase da competição mundial.

Salah lesionou o ombro após uma disputa pela bola com Sérgio Ramos ainda no primeiro tempo da decisão da Liga dos Campeões da Europa. A lesão aconteceu no momento da queda, quando o atacante acabou caindo de baixo do zagueiro, sofrendo uma entorse no ombro direito.



De candidato a reserva de Daniel Alves na Copa do Mundo a possível titular da Seleção Brasileira na Rússia. Essa transformação repentina na vida de Danilo por conta da lesão do lateral-direito do Paris Saint-Germain era inimaginável, porém, este é o panorama atual e o jogador do Manchester City já começa a se preparar para a grande responsabilidade que está à sua frente. Concorrente de Fagner pela posição, o atleta revelado pelo Santos pregou a importância de atuar na Europa para desempenhar um bom futebol no principal torneio do planeta.

Danilo saiu do Brasil quando tinha apenas 20 anos. Negociado com o Porto, o lateral atuou por quatro temporadas no futebol português antes de chamar a atenção do todo poderoso Real Madrid. No clube espanhol, no entanto, o brasileiro não repetiu o bom desempenho e permaneceu somente por duas temporadas, perdendo a condição de titular para Dani Carvajal.

“Eu acho que é importante vir cedo [para a Europa], mas no timing certo. Muitas vezes isso é confundido, e a gente a gente acaba perdendo muitos jogadores. Isso é uma coisa muito importante, porque são jogadores acostumados a jogar Champions League, sempre com a pressão de vencer. Isso conta muitos pontos para a Seleção quando chega neste momento de real decisão”, afirmou Danilo, que concedeu coletiva de imprensa nesta quarta-feira no CT do Tottenham.

Contratado pelo Manchester City na última temporada, Danilo decidiu deixar o Real Madrid em busca da tão sonhada titularidade e também para trabalhar com ninguém mais, ninguém menos que Pep Guardiola. Embora tenha atuado por boa parte da campanha do time inglês na esquerda, improvisado por conta da lesão de Mendy, o jogador mostrou versatilidade e se diz pronto para, caso essa seja a escolha de Tite, ser titular da Seleção Brasileira na Copa.

“A Copa é o ápice. Foram muito importantes as conquistas de todos esses anos, me ajudaram na formação como atleta, como competidor, e me ajudaram a chegar preparado na Copa. Acho importante ter jogadores acostumados a ganhar e jogar em alto nível. Seria a cereja do bolo ganhar a Copa, mas tem que se reconhecer esse histórico”, prosseguiu o lateral-direito, reconhecendo o currículo notável que possui.

Recém-campeão inglês com o Manchester City, Danilo também soma em sua carreira dois Campeonatos Português, um Campeonato Espanhol, uma Copa da Liga Inglesa, uma Supercopa da Europa, duas Ligas dos Campeões, uma Libertadores, uma Copa do Brasil e um Mundial de Clubes. Basta saber se a lista de troféus de respeito que o jogador possui em breve constará também uma Copa do Mundo.