Autoridades do Equador batem cabeça sobre jogo do Flamengo pela Libertadores

São Paulo, SP

22-09-2020 15:16:29

Confusão na Libertadores. Depois de autoridades sanitárias da cidade de Guayaquil visitarem o hotel onde está concentrada a delegação do Flamengo, o COE Cantonal anunciou que o estádio Monumental estaria inabilitado por tempo indeterminado por causa do surto de covid-19 no time brasileiro, que treinou no local, palco do jogo contra o Barcelona nesta terça-feira às 19h15.

No entanto, Cynthia Viteri, prefeita da cidade, utilizou seu Twitter para esclarecer que o estádio ainda não foi interditado. A mandatária escreveu que está no aguardo de um pronunciamento do Ministro da Saúda em relação à realização ou não da partida válida pela Libertadores.

Ainda não há uma definição sobre o cancelamento do jogo -  a Conmebol ainda não fez qualquer pronunciamento sobre o assunto. O grande problema para a suspensão é o calendário apertado da temporada em função da pandemia do coronavírus.

Toda a polêmica surgiu como prevenção após nove profissionais do Flamengo terem sido diagnosticados com coronavírus. Além de Matheuzinho, Filipe Luís, Diego, Isla, Michael, Vitinho e Bruno Henrique, dois integrantes da comissão técnica testaram positivo para a doença.

Após a interdição inicial do estádio, o vice-presidente de futebol Marcos Braz concedeu breve entrevista coletiva no hotel e ressaltou que o clube aguarda um posicionamento oficial da Conmebol.

"É uma decisão das autoridades locais. O Flamengo cumpre, as autoridades disseram que o estádio não está apto. Estamos esperando um comunicado da Conmebol. Foi dito pelas autoridades do Equador que está suspenso e vamos pra casa", afirmou o dirigente.


O Rubro-Negro está pressionado após a dolorida goleada por 5 a 0 para o Independiente del Valle, na última quinta-feira, também no Equador. A equipe está na segunda posição de seu grupo na Libertadores, com seis pontos somados.

Deixe seu comentário