Jesus é condecorado com Ordem do Infante D. Henrique em Portugal

São Paulo, SP

30-12-2019 16:18:05

O técnico do Flamengo, Jorge Jesus, foi condecorado com a Ordem do Infante Dom Henrique graças ao grande trabalho executado no comando do clube carioca e por promover Portugal em terras brasileiras. A honraria foi concedida pelo presidente português Marcelo Rebelo de Sousa.

“É com orgulho que hoje recebo esta condecoração. Sei o significado disso e sei quem era o Infante Dom Henrique. Todos os dias tinha que passar na Avenida Infante Dom Henrique e antes de ser condecorado já tinha alguma aproximação. Portugal e o Brasil são dois países irmãos e ao longo destes sete meses vi que são dois países ligados pela história e cultura”, afirmou Jorge Jesus.

“Claro que não fomos nós que descobrimos o Brasil, foi Pedro Álvares Cabral, também não fui eu quem dei a independência. Nós conquistamos dois títulos e vamos ficar na história do Brasil, vamos ficar ligados para sempre à nação do Brasil, a um clube com 50 milhões de adeptos. Esta é uma ligação história e, daqui a 50 anos, vão dizer que os portugueses foram os primeiros a conquistar a Libertadores e um Campeonato Brasileiro no mesmo ano”, completou.

De fato, o ano de 2019 de Jorge Jesus foi para lá de especial. Chegando ao Flamengo para colocar a casa em ordem por conta dos altos e baixos do time sob o comando de Abel Braga, o treinador português viu nomes de peso chegarem para reforçar sua equipe e, desta forma, acabou correspondendo às expectativas, faturando a Copa Libertadores e o Campeonato Brasileiro com um futebol encantador, fato que rendeu a ele também prêmios individuais, como o Troféu Mesa Redonda, entre outros.

O sucesso de Jesus no Brasil foi tamanho, que seu apelido, “Mister”, passou a ser entoado por multidões no Maracanã rodada após rodada. Com contrato até maio de 2020, o treinador chegou a receber pedidos para permanecer no Flamengo em meio ao receio de grande parte dos rubro-negros temerosa quanto ao possível retorno do comandante ao futebol europeu.

“No Brasil também tive a oportunidade de constatar que principalmente no Rio é normal que cinco entre dez brasileiros tenham descendência portuguesa. O povo português gosta do brasileiro, e o brasileiro também gosta do português. Fui sempre tratado com carinho. É uma grande honra receber esta distinção no futebol, mas é mais importante que o futebol. Senti isso e senti que representava um país e estou honrado e orgulhoso de ser português. Esta condecoração vai ficar no museu na minha casa. Muito obrigado, senhor Presidente”, concluiu Jorge Jesus.

Deixe seu comentário